Japaratuba perde mais de 600 mil diante da crise do petróleo

0

Lara Moura:”Tenho esperamça de que esse quadro vai mudar”/ Foto: César de Oliveira
Os efeitos da crise mundial já começam a ser sentidos não somente pela população e no meio empresarial. No setor público os reflexos são os mesmos. O município de Japaratuba acumulou perda no mês de janeiro de R$ 615 mil no repasse dos  royalties, que representam 1/3 da arrecadação do município.

Importante na sustentabilidade econômica do município, os royalties  geraram no ano passado uma média de R$ 1,1 milhão de recursos por mês a Japaratuba. Só que, segundo dados da Secretaria de Finanças, a  parcela de janeiro de 2009 foi somente de R$ 485 mil.

“Uma perda real de 615 mil reais em relação à média do ano passado, o que nos impede de fazer maiores investimentos agora até que a  arrecadação volte ao seu curso normal”, certifica-se a prefeita Lara Moura desapontada com a crise e a queda vertiginosa da receita.

Quedas significativas

Além dos royalties que tiveram queda em função da desvalorização do barril de petróleo em nível mundial, outros dois impostos importantes na composição das receitas municipais seguiram mesmo curso.

O ISS (Imposto Sobre Serviço) teve uma média de arrecadação de receita ano passado de R$ 235 mil/mês. Os dados da Secretaria de Finanças indicaram que no mês de janeiro este imposto gerou cerca de R$ 150 mil para o município.

Quanto ao Imposto Sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) a queda aproximada girou em torno de R$ 100mil. A média mensal de 2008 foi de R$ 385 mil/mês, caindo em janeiro de 2009 para apenas R$ 280 mil.

“Ainda é cedo para projeções desanimadoras, mas tenho esperanças que esse quadro vai mudar, vamos enfrentar a crise com criatividade e buscar alternativas para aumentar a receita”, pondera Lara Moura.


Comentários