Marchantes continuam protestos e abastecimento de carne é prejudicado

0

Manifestações de marchantes sergipanos contra o fechamento de matadouros continuam ocorrendo em alguns municípios do Estado neste sábado, 16. Segundo o Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (BPRv), também há registros de atos em Laranjeiras e Propriá.

Na entrada de Itabaiana, caminhões carregados de carne foram impedidos de prosseguir viagem para fazer a distribuição de carnes em mercados e feiras livres. Os protestos acabaram prejudicando um frigorífico particular de Itabaiana, que teve os acessos bloqueados pelos manifestantes.

Caminhões são impedidos de entrar no estabelecimento (Foto: ascom/Frigorífico Serrano)

De acordo com a assessoria de comunicação do estabelecimento, carne de 600 animais estão paradas na câmara fria e não podem sem entregues aos clientes. Caminhões e animais também são impedidos de entrar para o abate. O reflexo do desabastecimento da carne proveniente do abate no frigorífico é sentido em mais de 20 cidades do interior e em Aracaju. Ainda segundo a empresa, o estabelecimento é um dos dois únicos em Sergipe que tem licença ambiental e sanitária para funcionamento. Medidas judiciais estão sendo tomadas.

Entenda

Os marchantes reclamam pela falta de locais públicos para abater o gado e continuar com a comercialização da carne. Eles protestam desde a última quinta, 14, mesmo dia em que uma força-tarefa dos ministérios públicos Estadual e Federal fechou o matadouro de Itaporanga. De acordo com os ministérios públicos, a ação visa combater irregularidades no abate e na operacionalização dos estabelecimentos. Os de Estância, Nossa Senhora das Dores e Siriri devem ser os próximos e últimos a serem interditados no Estado.

por Jéssica França
*A matéria foi alterada às 16h28 para acréscimo de informações
Comentários