Panificadores: transparência tecnológica é apresentado

0
(Foto: Ascom)

Empreendedores sergipanos tiveram oportunidade de conhecer como vai funcionar o Projeto de “Transferência de Tecnologia Internacional para o setor de Panificação”. O encontro aconteceu na sede do Sebrae e contou com a presença do presidente do Sindicato da Industria de Panificação e Confeitaria do Estado de Sergipe e do Conselho Deliberativo do Sebrae, Antonio Calos Araujo, panificadores, além de técnicos do Senai e Sebrae.

O Projeto tem como objetivo a execução de ações que visam ao apoio e à busca de melhores resultados para as empresas do setor panaderil, focando na disseminação de técnicas privilegiadas sobre tecnologia, qualidade e inovação, com o diferencial da transferência internacional de conhecimento na área de panificação por peritos franceses. Ele será desenvolvido nos nove estados do Nordeste.

Segundo Antonio Carlos Araujo, no início serão atendidas quatro padarias sergipanas, selecionadas por meio da utilização do manual de boas práticas. “Quem tiver com o manual de boas práticas em dia, com ações implementadas que tenham gerado melhorias de processo e inovação, terá mais chance de participar. A ação não terá custos para o empresário e a intervenção do técnico da França será disseminada para outras panificadoras. Será uma excelente oportunidade dos empresários sergipanos adquirirem novos conhecimentos e trocar experiências”, destaca.

Os técnicos franceses farão um levantamento de como se encontram as panificadoras nordestinas selecionadas e apresentarão um diagnostico destacando os pontos fortes e oportunidades de melhorias, sugerindo algumas capacitações. A proposta é incentivar melhorias nos processos das panificações, com foco na minimização de desperdícios e melhor utilização de matérias primas. No final, será desenvolvido um produto inovador para cada empresa atendida.

Para Antonio Martins de Oliveira Rocha, da Supervisão de Tecnologia e Inovação do SENAI / SESI, é primordial que a empresa selecionada esteja apta a participar do projeto, com processos estabelecidos e implementados. “É o momento para identificarmos o que fazemos de bom e o que pode ser melhorado. As primeiras visitas dos técnicos da França acontecem de 6 a 17 de outubro, gerando um diagnóstico. Na segunda visita acontecerão as capacitações das panificadoras, conforme necessidades evidenciadas na primeira intervenção”, explica.

A iniciativa foi aprovada pelo empresário Carlos Alberto, da panificação União. “Muito válido, primeiro por não ter custos para os empreendedores, mas o mais importante que vejo nessa iniciativa é essa transferência de tecnologia, onde você tem oportunidade de trocar experiências com técnicos de renome internacional”, diz o empreendedor.  

Fonte: Ascom

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais