Parque dos Falcões: o refúgio das aves em Sergipe

0

(Foto: Ascom/Michele Costa)

O lugar encanta crianças e adultos. Além de um passeio encantador é, também, uma oportunidade de conhecer um pouco mais sobre as aves de rapina. Para se divertir e ter um contato mais íntimo com a natureza não é preciso ir muito longe. Aqui em Sergipe existem muitos destinos onde isso é possível, o Parque dos Falcões é um deles. O espaço proporciona aos visitantes conhecimentos sobre algumas espécies de aves silvestres e o contato com elas. Uma oportunidade de valorizar o ecoturismo e fazer belas fotos.

Localizado na cidade de Itabaiana/SE, o Parque fica no Povoado Gandú II. O acesso é através da BR 235 e a entrada fica às margens da rodovia. Uma estrada de terra onde o visitante já começa a interagir com a natureza. O parque explora o ecoturismo e tem como missão principal desmistificar a fama de “assassina” das aves de rapina.

O engenheiro elétrico André Moraes afirma que a variedade é um dos atrativos, além do trabalho de recuperação, e ajuda às aves, que é desenvolvido no local. “Tive a oportunidade de conhecer de perto muitas variedades de aves. Achei importante a explanação dos instrutores, a dedicação e cuidado que eles têm com os animais, sempre respeitando suas características da vida selvagem. Conhecer o Parque dos Falcões foi uma experiência incrível”, afirmou André.

O Parque dos Falcões foi idealizado e construído pelos amigos, José Percílio e Alexandre Correia. Atualmente o Instituto cuida de mais de 300 aves, entre gaviões, falcões, corujas, socós-boi, pombos, etc. Muitas delas vítimas de maus tratos humanos. Essas passam por um processo de recuperação e readaptação ao meio ambiente, caso não seja possível elas permanecem sob os cuidados do Parque.

Apesar de morar em Sergipe, foi a primeira vez que a assistente social Mirielle Torres foi ao Parque dos falcões e segundo ela não será a última. “Foi interessante o contato com a natureza e com a riqueza de espécies, sem falar que é uma verdadeira aula de biologia, pois não tinha conhecimento dos detalhes que caracterizam e diferenciam cada ave. Não sabia que um espaço assim existia em Sergipe quero voltar mais vezes e convidar outras pessoas porque realmente vale muito à pena. Fiquei encantada com tudo que vi.”

Informações ao visitante

Se você estiver de carro, e for conhecer o local independente de passeio turístico, é necessário agendar a visita por telefone antes, pois as visitas só são realizadas com o acompanhamento de instrutores do Parque.

Os instrutores passam informações importantes sobre os hábitos de vida das aves, história e missão do instituto, através de apresentação de vídeos e explicação oral e são os intermediadores do contato das aves com o visitante.

Caso você prefira, procure uma agência de receptivo que ela vai resolver esses detalhes e incluir você em algum passeio já agendado pela empresa. A visitação ocorre sempre às 9h e às 14h. É cobrada uma taxa, para ajudar nas despesas do Parque, no valor de R$ 20,00 (Valor informado em julho de 2014) por pessoa. Mais informações visite no site.

Fonte: Setur/Emsetur

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais