Preço da cesta básica sobe em Aracaju

0

Aracaju foi uma das 14 capitais que registraram aumento no preço da cesta básica no mês de outubro. Este dado faz parte da Pesquisa Nacional da Cesta Básica, realizada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) em 16 localidades.

N
o mês passado, a cesta básica de Aracaju custou R$ 136,96. A cidade voltou a ter a cesta mais cara apurada pela pesquisa entre as capitais nordestinas. Entre janeiro e outubro, o custo da cesta havia caído em 5,74%.

A capital sergipana teve a terceira maior elevação, com um percentual de 4,53%. As principais elevações ocorreram em Belo Horizonte (6,89%), Vitória (5,41%), Florianópolis (5,22%), São Paulo (4,44%) e Curitiba (4,22%). Os únicos recuos foram registrados em Recife (-0,79%) e Salvador (-0,47%).

Os maiores responsáveis pela elevação da cesta básica em outubro, nas 14 capitais, foram o tomate, a carne, o feijão e o arroz. Bastante sensível ao fator climático, nos últimos meses o tomate foi afetado pelo forte calor, que provocou o rápido amadurecimento do produto, resultando em perdas na colheita e no transporte.

Com a retomada das exportações, a carne ficou mais cara em 14 capitais, apesar do período de safra e da recuperação das pastagens. Já o feijão e arroz estão em período de entressafra.

Variações acumuladas

Apesar da tendência de alta verificada em setembro e novamente em outubro na maioria das capitais cobertas pelo levantamento, 15 cidades pesquisadas acumulam, nos 10 meses deste ano – janeiro a outubro – variações negativas. Entre elas, destacam-se Brasília (-7,70%), Recife (-6,91%), Curitiba (-6,71%), Porto Alegre (-6,39%) e Rio de Janeiro (-6,37%). A única elevação do período ocorreu em Florianópolis e foi pequena (0,43%).

Comentários