Publicação de SE na Forbes será investigada

0

Clique para ampliar
Por unanimidade os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado decidiram aprovar representação do Ministério Público Especial junto à Corte de Contas e abrir inspeção extraordinária para investigar publicação de matéria sobre o Governo de Sergipe na edição nº 127 de 20 de fevereiro de 2006 da Revista Forbes.

A representação foi de autoria do subprocurador Eduardo Santos Rollemberg Côrtes e foi encampada pelo procurador geral Carlos Waldemar Resende Machado. 
No documento, o Ministério Publico Especial Junto ao Tribunal de Contas, pede que a Corte de Contas apure se a “referida matéria publicada na revista Forbes Brasil foi custeada pelo erário, ou se os jornalistas ou a empresa recebeu algum incentivo estatal para sua publicação”.

O objetivo, segundo o procurador Carlos Waldemar, é analisar o princípio da legalidade, legitimidade e economicidade do ato. Se confirmado que a publicação foi custeada pelo erário público poderá se caracterizar impessoalidade na divulgação de ações e atos do poder público.

Comentários