Advogado aguarda liberdade de aluno que agrediu diretora

0

Agressão ocorreu dia 2 de julho (Foto: Arquivo Infonet)

Permanece custodiado na Unidade Socioeducativa de Internação Provisória (Usip), o adolescente que está sendo acusado de agredir a professora Carla Valéria Oliveira, 40, diretora do Colégio Lourival Fontes.

O advogado Minervino Hora, que defende o adolescente, já ajuizou um pedido de habeas corpus para que o adolescente seja posto em liberdade.

“O ECA [Estatuto da Criança e Adolescente] é bem claro e diz que o prazo máximo para internação provisória é de 45 dias. O prazo para que a justiça analise o fato expirou na sexta e eu entrei com o habeas corpus no domingo. Acredito que o parecer da justiça deva sair entre hoje ou amanhã e estou confiante na liberdade dele”, conta.

Arrependimento

O advogado Minervino Hora diz ainda que o adolescente está arrependido da atitude que cometeu. “Ele está arrependido, só vive chorando nos cantos. Ele errou de ter agredido, mas não foi do jeito que passaram para a sociedade. Ele tem boa índole, não tem nenhum ato infracional a esse e ele foi colocado como sendo um marginal”, conta.

Relembre

A professora Carla Valéria Oliveira, 40, diretora do Colégio Lourival Fontes, situada no bairro Santo Antônio, foi agredida pelo adolescente no dia 2 de julho deste ano.

A informação é de que a professora Carla Valéria de Oliveira foi agredida pelo adolescente após uma discussão relacionada a uma bomba colocada no banheiro da escola e que destruiu um vaso sanitário. A hipótese é de que o aluno partiu para a violência ao suspeitar de que também seria punido pelo ato.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais