Alunos de Umbaúba participam de Olimpíada de Química

0
Alunos do Garcia Filho se classificam para etapa da Olimpíada Sergipana de Química (Foto: Janaína Santos)

No munícipio de Umbaúba, na região sul de Sergipe, é onde estão os 15 estudantes da rede estadual classificados para a segunda etapa da Olimpíada Sergipe de Química (OSEQUIM). Eles são alunos do Colégio Estadual Dr. Antônio Garcia Filho, que embora estejam distantes 102 km da capital, foram os que tiveram maior desempenho na competição entre todas as demais escolas estaduais.

O evento, uma parceria dos departamentos de Química da Universidade Federal de Sergipe – Campi Prof. José Aloísio de Campos e Prof. Alberto Carvalho, com o Programa Nacional Olimpíadas de Química, teve sua primeira fase realizada no dia 6 de junho, e no dia 27 de julho terá sua segunda etapa.

É nesta segunda fase que o grupo de 15 estudantes do ensino médio do Garcia Filho competirá para tentar classificação para as Olimpíadas Norte e Nordeste de Química, onde poderão ser selecionados para a Olimpíada Brasileira de Química (OBQ).

"Esse resultado posso atribuir aos próprios estudantes, pelo interesse que eles demonstram no aprendizado da disciplina", afirma a professora de química do Garcia Filho, Darcylaine Martins.

Segundo ela, para obter esse resultado com os alunos de ensino médio da Unidade, o trabalho que tem sido feito é de uma aproximação do conteúdo com a realidade dos estudantes.

"Buscamos trabalhar com os alunos, conceitos mais próximos do dia-a-dia deles, com forma de exemplificação e consequentemente melhor compreensão dos assuntos abordados", explica Martins.

A OSEQUIM, que tem por objetivo estimular estudantes do Ensino Médio e Tecnológico, e também os professores deste segmento a refletir sobre a importância da Química para a sociedade, revela ainda novos talentos com vocação para a disciplina.

Um dos classificados para a segunda fase da Olimpíada Sergipana de Química é Rodrigo Nunes, aluno do 3º ano do ensino médio, e estudante do Garcia Filho. Ele conta que o interesse pela química vem da facilidade com que assimila os conteúdos da disciplina e assim desenvolveu o gosto pela aprendizagem da química.

"Embora o nível de dificuldade da prova estivesse alto, tivemos um preparo específico para esta competição, com aulas de revisão nos horários em que não tínhamos aula e com ajuda da professora", afirma Rodrigo, ao acrescentar que teve o apoio do Colégio.

O Colégio Estadual Dr. Antônio Garcia Filho está entre as unidades de ensino com os melhores índices educacionais da rede estadual.

Fonte: Seed

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais