Aulas iniciarão em cinco escolas profissionalizantes

0
Ao todo, 10 unidades profissionalizantes passam a funcionar em Sergipe (Foto: ASN)

Na última sexta-feira o governo do Estado entregou mais uma Unidade de Educação Profissional, a segunda do município de Boquim. Além desta, outras quatro escolas profissionalizantes têm previsão de iniciar atividades no mês de agosto. As unidades, localizadas nos municípios de Aracaju, Propriá, Itabaiana e Carmópolis, ofertam 120 vagas, cada, totalizando 600 oportunidades para que o jovem sergipano possa ter uma profissão.

Os professores serão selecionados a partir do dia 23 de abril por meio de processo seletivo simplificado. A seleção dos alunos acontece logo após. A ideia da Secretaria de Estado da Educação (Seed), segundo conta a diretora do Serviço de Educação Profissional, Rivânia Andrade, é ampliar a cada ano a quantidade de vagas para os estudantes.

Os cursos nos cinco municípios estão compreendidos nas seguintes escolas: Instituto Educacional Rui Barbosa, antiga Escola Normal, em Aracaju (Secretaria Escolar); Joana de Freitas, em Propriá (Aquicultura); Murilo Braga, em Itabaiana (Movelaria e Redes de Computadores); Centro de Educação Profissional Governador Marcelo Déda, em Carmópolis (Gás e Petróleo); Cleonice Soares Fonseca e Centro Estadual de Educação Profissional Maria Fontes Faria, em Boquim (Administração de empresas, Manutenção e Suporte em Informática e Fruticultura).

Inauguração

O Colégio Estadual Cleonice Soares Fonseca, inaugurado nesta sexta-feira, passou a ser Unidade de Educação Profissional Compartilhada, oferecendo ensino médio e educação profissional. Foram investidos R$ 3.819.300, 29 na ampliação do prédio e construção de quadra de esportes.

Na edificação foi feita revisão do telhado, aplicação do revestimento cerâmico nas salas de aula, áreas de circulações e pátio coberto; também foi instalado forro de PVC nas salas de aula e dos professores, secretaria e diretoria. Com relação à ampliação, uma nova quadra de esportes coberta foi construída, além de bloco de laboratório técnico e espaço onde funcionarão laboratórios de línguas, biologia, matemática e física. Foram erguidos ainda biblioteca, salas de vídeo e de aula, cozinha e refeitório.

Uma escola profissionalizante por território

A meta do governo é que Sergipe tenha pelo menos uma escola profissionalizante em cada um dos seus oito territórios. E o próximo local a receber uma unidade é o município de Carmópolis.

O Centro de Educação Profissional Governador Marcelo Déda já está pronto e soma um investimento de R$ 4.926.642, 09. A unidade profissionalizante irá proporcionar, de acordo com Rivânia, inclusão do aluno recém-formado no mercado de trabalho, seja abrindo seu próprio negócio, ou encontrando emprego no setor que certificadamente demanda trabalhadores no município. 12 salas estarão disponíveis para abrigar as aulas do curso técnico em Petróleo e Gás, sendo que haverá média de duas turmas por turno, com 40 alunos cada. Inicialmente serão contemplados apenas os candidatos que já tenham concluído o ensino médio.

A respeito da inserção de novos cursos na unidade de Carmópolis, Rivânia destaca que será observada a demanda local, de modo que será discutido com os setores produtivos locais quais são as necessidades de mão de obra. O objetivo de implantar os cursos profissionalizantes é, de acordo com a diretora, proporcionar uma oportunidade de trabalho para quem já concluiu a escola ou está próximo de encerrar o ensino médio.

Outros cinco municípios sergipanos contam com escolas profissionalizantes em pleno funcionamento: Neópolis (Agonalto Pacheco), Aracaju (José Figueiredo Barreto e Conservatório de Música), Poço Redondo (Dom José Brandão de Castro), Boquim (Maria Fontes de Faria – Dona Marieta) e Japoatã (Escola Família Agrícola de Ladeirinhas). Aracaju ainda conta com a escola compartilhada Atheneu Sergipense, que oferece cursos técnicos de Informática na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Ao definir que a educação profissional assume papel de grande importância como elemento estratégico para a inserção dos jovens no mercado de trabalho, o governo de Sergipe acelera o ritmo para entregar aos sergipanos os Centros de Educação Profissional nos municípios de Indiaroba, Nossa Senhora das Dores, Simão Dias, Nossa Senhora do Socorro, Umbaúba e Aracaju (Instituto de Educação Rui Barbosa).

Apenas em 2015, de acordo com a Secretaria de Educação, o número de estudantes matriculados já ultrapassou mais da metade dos dados coletados até novembro de 2014. Foram 1.731 jovens inscritos em quatro meses, sendo que, em todo o ano anterior, o registro foi de 2.331 alunos.

Investimento

Entre reformas e construção de centros estaduais de educação profissional, o investimento chega a R$ 73.903.935, 23. Os recursos, frutos de parceria entre os governos estadual e federal, foram aplicados na construção das unidades; aquisição de mobiliários e equipamentos; implantação de cursos técnicos na forma integrada; formação de professores e profissionais de serviço de apoio-escolar; infraestrutura e recursos pedagógicos; reforma e ampliação de unidade de educação profissional e tecnológica.

Fonte: ASN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais