Codap fica em 1º entre escolas públicas no Enem

0

Colégio de Aplicação (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O Ministério da Educação (MEC) liberou o acesso às notas das escolas no Exame Nacional do Ensino Médio 2010 (Enem) na última segunda-feira, 12. O Colégio de Aplicação da UFS (Codap) ficou em primeiro lugar entre as escolas públicas de Sergipe e em segundo na lista geral de escolas públicas e privadas.

O ranking do MEC que aponta esses resultados leva em consideração a média total da escola e a porcentagem de alunos que prestaram o exame. O colégio da UFS obteve média total de 650,5 e teve participação de cerca de 81% dos alunos (dos 60, 47 fizeram a prova), o que coloca a escola no Grupo 1 (participação igual ou superior a 75%).

Matheus Reckziegel, 18 anos, aluno do terceiro ano do ensino médio do Codap, está inscrito no Enem deste ano. “Estudar num colégio com essa colocação faz pesar uma maior responsabilidade”, diz. Segundo ele, os professores do colégio oferecem uma boa preparação para as provas e a turma se mobiliza para estudar. Diz ainda que sente-se preparado para o exame deste ano, que vai ocorrer em 22 e 23 de outubro.

Novidade

Nesta edição do Enem, o MEC instituiu a separação de escolas a partir do número de alunos que fizeram a prova. De acordo com esse quesito, as instituições dividem-se em quatro grupos: Grupo 1 (participação igual ou superior a 75%), Grupo 2 (participação entre 50% e 75%), Grupo 3 (participação entre 25% e 50%) e Grupo 4 (participação inferior a 25%).

A média total nacional subiu de 501 em 2009 para 511 em 2010. A meta do MEC é aumentar a média total nacional para 600 em dez anos. Veja como o MEC realiza a média aritmética.

Ingresso no Codap

O Colégio de Aplicação foi fundado em 30 de junho de 1959 vinculado à Faculdade de Educação, criados por d. Luciano Cabral Duarte. Em 1968 a UFS foi fundada e passou a incorporar ambos. Hoje, o Codap tem 445 alunos.

Na sua grade de professores há cinco doutores, nove mestres (dos quais cinco fazem doutorado) e 22 especialistas (três deles fazendo mestrado). Dos seus alunos do ensino médio, 25 são bolsistas de Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Pesquisa (Pibic).

O critério de entrada de alunos até 2009 era um processo seletivo com aplicação de prova. Em 2010, passou a ser o sorteio público. Também nesse ano, devido ao novo meio de entrada, a carga horária curricular saltou de 800 para 1.050 horas. O edital do sorteio público de 2011 sairá no fim de outubro.

Segundo o diretor Nemésio Silva, o colégio tem a função de melhorar os cursos de licenciatura da UFS e abrigar ensino, pesquisa e extensão. Ele diz que a dedicação exclusiva de seus professores possibilita que eles dêem mais atenção às necessidades de cada aluno.

Fonte: Ascom UFS

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais