IFS Estância prepara alunos dos cursos integrados

0
Alunos terão aulas preparatórias antes do início do calendário acadêmico (Foto: divulgação)

Os 80 estudantes dos primeiros cursos integrados do Instituto Federal de Sergipe (IFS) – Campus Estância terão aulas preparatórias antes do início do calendário acadêmico, que sofreu atraso em função da greve dos servidores de 2014 e só irá começar em junho deste ano. A medida visa ocupar o tempo ocioso desses alunos, fornecer o embasamento necessário para que possam ter melhores condições de aprendizado e superar possíveis lacunas na formação deles no ensino fundamental.

Além disso, a direção do Campus, em comum acordo com a Gerência de Ensino (GEN), decidiu realizar alteração no Projeto Pedagógico do Curso (PPC), que dos atuais três anos – como ocorre no Campus Aracaju – terá duração de quatro anos em Estância.  A decisão tem como objetivo evitar a sobrecarga de aulas e disciplinas, de modo a contribuir para a melhoria do desempenho escolar. As medidas contaram com total apoio dos pais de alunos, que foram comunicados em reuniões com a diretoria realizadas em meados de dezembro.

Os cursos integrados pioneiros no campus são o de técnico em Eletrotécnica e técnico em Edificações. As aulas preparatórias irão começar logo após o carnaval, no dia 23 de fevereiro, e o encerramento está previsto para o dia 28 de abril. Serão ministradas disciplinas específicas para cada curso, como laboratório de eletricidade e topografia, respectivamente, além de disciplinas gerais, como matemática, física, inglês e até teatro – esta última para deixar os alunos mais desinibidos no relacionamento com público e na apresentação de trabalhos.

As mudanças no PPC ocorreram para atender as especificidades dos cursos integrados, que apresentam uma carga horária ampliada por possibilitar a formação técnica na área escolhida em paralelo à conclusão do ensino médio. Ao realizar o curso em três anos, os estudantes acabam sobrecarregados ao serem obrigados a estudar nos dois turnos e ter que dar conta de disciplinas concentradas: as de nível técnico regulares e mais Português, História, Geografia etc.

Melhor formação

Segundo o diretor do Campus, o professor Waldiney Giacomelli, as alterações no Projeto Pedagógico do Curso serão decisivas para avançar ainda mais no processo de ensino-aprendizagem. “A concentração de 18 disciplinas por ano é desgastante e, do ponto de vista pedagógico, pouco recomendável. Com a ampliação do curso para quatro anos, os estudantes terão condições de ter uma melhor formação e poderão conduzir os estudos com mais tranquilidade”, argumentou.

De acordo com o gerente de Ensino, Fernando Nascimento Santos, a proposta apresentada pela direção foi muito bem aceita pelos pais. “Eles têm consciência da necessidade de criação de mecanismos para melhorar as condições de aprendizado e promover ajustes no horário para evitar a sobrecarga de disciplinas. Além disso, sabem da importância dos seus filhos terem uma formação num instituto federal. Há muitos casos em que o aluno não consegue acompanhar e isso acarreta em desistências, trancamentos e abandono do curso”, afirmou.

Fonte: IFS

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais