Indiaroba: acusado de invadir escola continua preso

0

José Dênio foi preso em flagrante e continua preso por não pagar fiança (Foto: imagem cedida pela Polícia Civil)

O adolescente José Dênio Santos da Cruz, de 19 anos, continua preso na Delegacia Plantonista após ter deixando professores, alunos e funcionários da escola com medo na noite da última segunda-feira, 17, quando  invadiu o estabelecimento de ensino portando uma faca, gerando um grande tumulto. A confirmação feita pelo  delegado de Indiaroba, Hugo Leonardo, que acrescentou que ele tem passagem pela polícia por  prática de gestos obscenos.

Desta vez, ele é acusado de invadir Escola Municipal Anísio Fontes Torres, localizada no Povoado Pontal. “Ele responderá pelos crimes de dano qualificado e ameaça, pois gerou uma grande confusão na escola, inclusive deixando todos com receio de voltar às aulas”, ressaltou.

Em depoimento, o acusado explicou que teria consumido bebida alcoólica o dia inteiro, e foi até o colégio para falar com uma garota pela qual nutre um sentimento não correspondido. Quando solicitou ao porteiro da unidade de ensino para entrar, foi impedido. Diante da negativa e não suportar os comentários dos outros estudantes, ele resolveu pular o muro da escola.
Ainda de acordo com o delegado, José Dênio estava furioso e começou a socar as janelas de vidro da unidade de ensino, o que lhe rendeu vários cortes nas mãos e braços. Mesmo com toda confusão ninguém ficou ferido, mas o pânico foi instalado entre professores, alunos e funcionários da escola. O acusado foi preso em flagrante, momentos após o surto, sendo arbitrada uma fiança no valor de 10 salários mínimos. 

Sintese

A coordenadora da sub-sede sul do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Básica da Rede Oficial do Estado de Sergipe (Sintese), Ivônia Aparecida, informou ao Portal Infonet que as aulas na unidade de ensino estão paralisadas, pois professores e alunos estão temerosos com a violência ocorrida na escola. Ela informa que a situação de violência não é uma exclusividade dessa unidade de ensino, e que na tarde desta quarta-feira, 19, a categoria vai se reunir para tentar uma audiência com o prefeito do município para que providências sejam tomadas.

Por Adriana Meneses 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais