Novo Robinho? “Prefiro que meu nome seja Victor mesmo”

0

Victor e seu ídolo no cartaz (Foto: SFC)
O sonho de dezenas de milhares de crianças que jogam futebol é conquistar um espaço em um time de expressão nacional ou até mesmo internacional. Essa fantasia virou realidade para um sergipano: Victor Andrade Santos, de 12 anos, que seguirá no final deste mês de setembro para fazer parte da equipe Pré-Mirim do Santos Futebol Clube.

Determinado sobre seus objetivos e de raciocínio rápido como seus dribles, Victor que tem a aparência de seu ídolo, o jogador Robinho, ex-Santos e agora no Real Madrid da Espanha, prefere evitar comparações com o craque e manda um recado: “Tem gente que vê e diz ‘olhe Robinho!’, mas eu prefiro que meu nome seja Victor mesmo”, avisou.

Apesar de ter feito apenas um teste no novo clube, Victor vem sendo tratado como uma ‘pérola’ pelo clube santista, tanto que ganhou destaque no site do Santos. O sergipano terá à sua disposição e de sua família (mãe e a irmã), estadia, uma ajuda de custo, escola e assistência médica. Para garantir um lucro futuro, o Santos assinou um contrato de oito anos com o jovem talento, com uma multa rescisória milionária, que a mãe e ‘empresária’ do pequeno craque, Cristiane Santos, preferiu não revelar.

Cristiane lembra que no primeiro momento não assinou com o Santos, tendo em vista ser uma novidade para ela, lidar com contratos de futebol, e procurou se informar sobre os direitos na Lei Pelé e na Fifa, além de pedir ajuda jurídica a um advogado.

Assédio

Cristiane na assinatura do contrato (Foto: SFC)
Apesar de ter apenas 12 anos, Victor, que ganhou notoriedade no mundo do futebol, através do site Youtube, tem sofrido assédio de vários clubes pelo mundo. Segundo sua mãe, três propostas foram feitas da Europa antes da assinatura do contrato com o Santos. Uma do Sporting de Portugal, outra da Internazionale de Milão (Itália) e uma de um grupo de empresários portugueses que o levariam para um teste na Inglaterra.

“O contrato estava pronto para assinar, estávamos de malas prontas para Portugal, entretanto o Santos fez um convite para conhecer o clube, a estrutura… chegando lá ele se entrosou. No final da estadia ele disse que queria ficar no Santos”, lembra Cristiane.

Mesmo sabendo que o retorno financeiro seria maior levando Victor para Europa, Cristiane diz que pensou e decidiu que seria interessante para seu filho ficar no Brasil por mais algum período, tendo em vista, segundo ela, que o jovem jogador precisa estar mais preparado para seguir para um clube europeu.

“Minha mãe preferiu que ficasse aqui no Brasil mais um tempo”, complementa Victor. Além dos clubes europeus, o sergipano foi procurado pela equipe do São Paulo. “Minha mãe não gostou da cidade e escolheu Santos”, disse o jovem craque.

Quem é Victor

Victor e Cristiane em visita a Infonet
Victor, como prefere ser chamado, se destacou na última Copa Aveiro, disputada em Portugal, além de ter sido um dos destaques de uma matéria na revista eletrônica Fantástico, da Rede Globo, onde foi apontado como uma das mais novas jóias do futebol brasileiro, ao lado de Jean Carlos Chera, meia do Mirim (Sub-13) também do Santos.

Victor, que começou a correr atrás da bola aos quatro anos de idade, nasceu em Aracaju, capital de Sergipe, onde deu os seus primeiros toques na bola na escolinha do Grêmio de Aracaju, localizado no conjunto Agamenon Magalhães, além de se divertir em um pequeno espaço destinado as crianças praticarem futebol no condomínio Vilas de Portugal, onde o garoto vai morar até o final deste mês quando se transfere para Santos.

Victor mostrando sua habilidade (Foto: SFC)
O jovem talento sergipano também teve uma passagem rápida de três meses no Vitória da Bahia. Victor ainda disputou um Mundialito em Portugal, com outros meninos de sua idade e finalmente a Copa Aveiro, onde foi vice-artilheiro e melhor jogador do torneio.

Flamenguista de coração, “nunca vou deixar de ser”, avisa ele, sempre quis ser jogador de futebol, mas afirma que a partir dos dez anos é que descobriu que tinha talento para seguir a carreira. “Minha mãe me colocou na natação e karatê, mas só no futebol mesmo que deu certo”.

Os santistas que já tiverem Pelé, Coutinho, Durval, Zito, Clodoaldo e a nova safra como Diego e Robinho, aguardará alguns anos para saber se esta ‘pérola’ que saiu dos campinhos de pelada de Aracaju realmente entrará na seleta lista dos grandes jogadores do futebol brasileiro. Victor ficará treinando até o próximo ano, a sua estréia em competições oficiais como atleta do clube só ocorrerá no campeonato paulista de 2008.

Por Paulo Rolemberg

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais