Manifestantes recepcionam Bolsonaro com chiclete e leite condensado

0

Manifestantes das Centrais Sindicais estão na manhã desta quinta-feira, 28, no Aeroporto Internacional Santa Maria, em Aracaju, para recepcionar o presidente Jair Bolsonaro, que cumpre agenda oficial no município de Propriá. Munidos com caixas de leite condensado e chicletes, militantes da Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo pedem o impeachment do presidente.

Segundo os manifestantes, os itens escolhidos para o ato de protesto fazem menção à divulgação dos gastos com alimentação do Governo Federal, que gira em torno de R$ 15 milhões apenas com sobremesa, num total de R$ 1,8 bilhão de gastos com supermercado pela Presidência da República.

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Roberto Silva, aproveitou a manifestação para fazer um convite à segunda carreata que ocorre neste domingo, 31, na capital sergipana. “Estamos aqui pra dizer que o nosso Leite Condensado é mais barato, e chamar todo mundo para a grande Carreata do dia 31 pelo “Fora Bolsonaro”, pra tirar ele de vez deste país”, diz o sindicalista.

Já o coordenador-geral do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos em Educação da UFS (Sintufs), Wagner Vieira, ironiza a contradição entre os gastos com alimentação e os investimentos do Governo Federal na área científica. “O governo Bolsonaro vem cortando verbas do Instituto Butantan e Fiocruz, e este ano foram 22 milhões de cortes para a CNPq. E gastar 15 milhões com Leite Condensado? É um absurdo”, destacou Vieira.

por João Paulo Schneider
Com informações da Frente Brasil Popular

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais