Valmir Monteiro tem habeas corpus negado e vice assume prefeitura

0
Hilda Ribeiro passa a assumir prefeitura interinamente (Foto: Prefeitura de Lagarto)

A presidência da Câmara de Vereadores de Lagarto concedeu, nesta última sexta-feira, 1º de março, licença do cargo de prefeito a Valmir Monteiro, que está preso desde o dia 22 de fevereiro no Presídio Militar (Presmil), e teve o pedido de habeas corpus negado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). O documento convoca a vice-prefeita Hilda Rollemberg Ribeiro a assumir a administração.

Conforme aponta o ofício, assinado monocraticamente pelo presidente da Câmara Carlos Eduardo Pereira de Santana, o pedido foi feito pelo então prefeito, informando oficialmente impedimento temporário em continuar à frente da administração. De acordo com o vice-presidente da Casa, o vereador Washington da Cruz Silva, a partir da publicação do documento, a vice-prefeita passa a assumir a gestão interinamente.

A posse deve ocorrer na próxima quinta-feira, 7, em virtude do ponto facultativo da Quarta de Cinzas, segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura de Lagarto.

Relembre

Valmir Monteiro no dia em que foi preso (Fotos: Portal Infonet)

O prefeito, seu genro e dois empresários foram presos a pedido de promotores de Justiça do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado de Sergipe (MP-SE), a partir da ‘Operação Leak’. A ação investiga desvios de verbas públicas do matadouro de Lagarto e práticas do crime de lavagem de dinheiro pelo gestor e demais acusados. Órgãos públicos de Lagarto, além das residências dos acusados foram alvos de buscas e apreensão. 

Leak

A operação recebeu o nome em inglês – que significa “vazamento” – após informações sigilosas terem sido espalhadas. Os promotores encaminharam ofício a Corregedoria do Tribunal de Justiça de Sergipe para que uma investigação seja iniciada e aponte o autor do vazamento.

por Jéssica França
*A matéria foi alterada às 13h34 para acréscimo de informações

Comentários