Wanderlê denuncia poluição ambiental na Barra dos Coqueiros

0

Moradores utilizaram cartazes para chamar a atenção dos deputados
Moradores e comerciantes do povoado Jatobá, no município da Barra dos Coqueiros, acompanharam a sessão da tarde desta segunda-feira, 15, na Assembléia Legislativa. Munidos de cartazes e atentos ao pronunciamento do deputado Wanderlê Correia eles mostraram-se preocupados com o problema da poluição ambiental na região. Procurado pela comunidade, o parlamentar denunciou a contaminação ambiental por meio de “coque de petróleo” que vem ocorrendo no povoado.

De acordo com o deputado, o produto é utilizado como combustível nas caldeiras de fabricação de cimento da empresa Votorantim e armazenado em um terreno de responsabilidade da Companhia Vale do Rio Doce. O coque, segundo ele, libera uma poeira de cor preta que atinge a região num raio de mais de cinco quilômetros.

Wanderlê Correia: “Produto parece uma borra de carvão”
“Quando estive na comunidade, após ser procurado por moradores, pude perceber que esse produto parece uma borra de carvão, a qual é levada pelo vento, impregnando residências e vegetações, incluindo árvores frutíferas, como é o caso das mangabeiras, muito cultivadas na região”, ressalta Wanderlê. O deputado destacou que o coque de petróleo pode causar sérios riscos à saúde das pessoas, a exemplo de irritação na pele, garganta, narinas, além de intoxicação e graves danos ao sistema respiratório.

Audiência

Para debater o assunto, será realizada no próximo dia 18 de março, uma audiência com representantes do Ministério Público, no Fórum da Barra dos Coqueiros. Foi feita uma coleta de amostras do material na localidade, por técnicos do Instituto de Tecnologia e Pesquisa de Sergipe (ITPS), das empresas envolvidas, da comunidade e com a participação do deputado. O resultado da análise deverá ser divulgado nos próximos dias.

Comentários