Primeira Etapa da Campanha Contra Febre Aftosa é adiada para junho

0
Foto: Arthuro Paganini

Diante da necessidade de aliar o isolamento social recomendado no enfrentamento à pandemia de coronavírus à manutenção dos cuidados com a sanidade de bovinos e bubalinos, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) adiou de maio para junho a realização da primeira etapa da campanha de vacinação contra a Febre Aftosa no Nordeste, exceto a Bahia. A medida atende às solicitações das agências de defesa sanitária que compõem o Fórum Nacional dos Executores de Sanidade Agropecuária (FONESA).

“Tendo em vista os encaminhamentos resultantes de reunião realizada no dia 06 de abril, contando com a participação de representantes da Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA/MAPA), dos Serviços Veterinários das Unidades Federativas signatárias do Ofício n° 001/2020 – FONESA/NE e da Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), além da presidência do FONESA, informamos que a I Etapa de Vacinação de 2020 das Unidades Federativas de Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe será realizada no mês de junho de 2020”, informou o Ministério da Agricultura, por meio de ofício.

Em Sergipe, a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe – Emdagro é a responsável pela campanha contra a Febre Aftosa. Segundo a Diretora de Defesa Animal e Vegetal, Aparecida Andrade, a alternativa indicada pelo Ministério objetiva preservar a cobertura vacinal adequada, no cenário atual do Covid-19. “A medida adotada pelo MAPA atende aos anseios das agências sanitárias que compõem o Fonesa nesse período de coronavírus, assim como aos anseios decorrentes do enfrentamento da emergência sanitária, de forma a evitar – ao mesmo tempo – transtornos intransponíveis para a certificação sanitária de animais, produtos de origem animal e para a manutenção do reconhecimento nacional e internacional da condição de livre da doença com vacinação, que prevê a manutenção de vacinação sistemática e cobertura vacinal adequada”, destacou.

Aparecida explica que a medida em nada altera o calendário do Estado de Sergipe, que objetiva tornar-se área livre da Febre Aftosa sem vacinação em 2021. “Não estamos suspendendo a campanha de vacinação. Estamos adiando de maio para junho a realização da sua I Etapa, que deverá ser obedecida por todos os criadores, para que possamos garantir ao nosso Estado o status de área livre de Febre Aftosa sem vacinação a partir do próximo ano”, alertou a Diretora.

Todos os anos a campanha contra a Febre Aftosa acontece em duas etapas: a primeira realizada no mês de maio e a segunda, no mês de novembro. Há 25 anos, o Estado de Sergipe vem se mantendo como área livre da doença com vacinação, e índice vacinal acima do exigido pelo Ministério da Agricultura, que é de 95% de todo o rebanho, para a retirada definitiva da vacinação.

Fonte: Governo de Sergipe

Comentários