A força das redes sociais

0

Até há pouco tempo atrás, costumava-se ligar o rádio e procurar emissoras cujo forte fossem, sem dúvidas, o noticiário. Ou então passava-se nas bancas de revistas em busca de veículos impressos que trabalhavam com noticias ou comentários assinados por jornalistas de renome nacional. A procura por noticias, todavia, neste ano de 2019 mudou consideravelmente. Para se buscar noticias, agora, liga-se o computador em busca das chamadas “redes sociais” e recebe-se então um amontoado de noticias, que tanto podem ser verdadeiras como “fakes”,como se chamam as mentiras de hoje. Pelas redes sociais a sociedade brasileira toma conhecimento de verdadeiras campanhas que estão sendo feitas, por exemplo, contra o STF, o Supremo Tribunal Federal.A chamada “grande imprensa” praticamente não registra uma linha das campanhas que estão sendo feitas contra pelo menos três ministros do Supremo – o indefectível Gilmar Mendes, o caótico Ricardo Lewandowski e o outrora Presidente do Tribunal, Dias Toffoli. O prezado leitor não vê uma linha sobre isso na chamada “grande imprensa” – é como se nada estivesse acontecendo. Para se ter uma ideia da força das redes sociais, marcou-se uma manifestação para o último final em todas as capitais do Brasil – Aracaju, inclusive – e todas elas ocorreram com grande presença de público. Para ficar atualizado é preciso procurar por blogs contra ou a favor de Lula e saber como anda um pretenso habeas-corpus para tornar realidade o sonho dos petistas, “lula livre”. Foi lá num desses blogs que captei a noticias de que Lula, para ser ver livre de um bocado da pena que foi condenado, estaria disposto a confessar alguma (alguma coisa, muita coisa!) dos crimes que lhes imputam. Não tomem como surpresa, daqui há algumas semanas, os noticiários estarem anunciando que “Lula confessou isto ou aquilo” e sua pena vai ser reduzida de doze anos para a metade disso, com o que ele sairia da cadeia dentro de mais três ou dois anos. Os petistas concentram seus esforços nas mídias sociais, porque a Imprensa escrita e a mídia radiofônica não têm força para comandar uma campanha neste sentido. Então o jeito é ir para as mídias sociais…

Impeachment para Dias Toffoli

O jurista Modesto Carvalhosa promete protocolar no Senado um pedido de impeachment do presidente do STF, Dias Toffoli. A decisão do jurista é uma reação à relação feita pela revista “Crusoé”. O empresário Marcelo Odebrecht revelou a investigadores o codinome que usava para se referir ao presidente do STF na empreiteira.

Flavio Conceição quer voltar

O arquivamento pela Justiça da chamada “Operação Navalha”, levou a um dos seus envolvidos, o Sr. Flávio Conceição, voltar a sonhar em ocupar uma cadeira no Tribunal de Contas do Estado de Sergipe. Ele foi substituído no TCE pelo Conselheiro Clovis Barbosa que assim perderia a posição privilegiada. Mas, até que se decida essa questão certamente o próprio TCE encontraria uma solução para o Sr. Clovis Barbosa. Seja como for, o Sr. Flavio Conceição tem chances de voltar a ser conselheiro do TCE.

A moda é audiência pública

A moda agora na Assembleia Legislativa é a realização de Audiência Pública onde se debate um assunto por cada sessão proposta pelos parlamentares. Para se ter uma ideia de como a moda está no auge, esta semana, foram realizadas três audiências públicas, ocupando horários nos quais o Legislativo não tem nada programado. Geralmente, estas sessões são realizadas a tarde.

Colégio de Vogais

O Colégio de Vogais da Junta Comercial do Estado de Sergipe é um órgão deliberativo que desempenha um papel fundamental na estrutura da autarquia e consequentemente, nas funções que ela desempenha junto a sociedade. Ele é o responsável pela analise – deferimento ou indeferimento – dos processos referentes a aberturas, alterações e baixas das empresas dos tipos jurídicos: sociedades anônimas, consórcio, cooperativa, além de processos ligados a transformações, incorporações, fusões e cisões empresariais e recursos interpostos ao plenário.

Comentários