A ministra Damares está precisando de calcinha

0

A Ministra Damares, da pasta dos Direitos Humanos, está fazendo um apelo aos empresários brasileiros para a instalação de uma fábrica de Calcinhas, na Ilha do Marajó, no Pará. O problema é que a equipe do Ministério ficou intrigada pelo elevado número de estupros femininos naquela localidade e procurou saber o por que disso. A equipe foi lá na Ilha do Marajó e matou a charada: descobriu que as meninas e boa parte das mulheres de lá não usam calcinha e isso estimula a libido masculino. Daí para o estupro é um mero passo. A Ministra ficou revoltada e botou a boca no trombone. Não adianta o Ministério dela comprar calcinhas para distribuição com o público feminino. O que importa é ter uma fábrica (ou mais…) de calcinha por lá, tanto que a Ministra Damares comprometeu-se em realizar uma campanha de abrangência nacional somente para levar para a Ilha do Marajá uma fábrica de Calcinhas… E então, quem se habilita?

Pastor Jony pode voltar para a câmara

O Pastor Jony Marcos, que andava pelos cantos se lamentando por ter sido abandonado porque não ganhou o cargo de deputado federal, nas eleições do ano passado, pode voltar a sorrir. O Ministro Celso de Melo, o decano do STF, mandou que o deputado Valdevan 90 volte a usar tornozeleira eletrônica e que não se afaste do território de Sergipe. As duas coisas inviabilizam a presença de Valdevan 90 da Câmara dos Deputados., que terá que 1) pedir licença do mandato ou 2) renunciar, entregando seu mandato ao suplente Jony Marcos. O Ministro Celso de Melo também não engoliu a enrolada prestação de contas de Valdevan 90 por isso mandou voltar tudo ao que era antes. O deputado já declarou à Imprensa que vai recorrer. Tudo bem. Só que sua situação é muito desconfortável… porque sua prestação de contas parece mais obra de ficção…

Pequenas empresas geram mais empregos

A criação de empregos com carteira assinada em Sergipe nos pequenos negócios superou a abertura de vagas nas médias e grandes empresas, no primeiro semestre de 2019. Segundo levantamento realizado pela Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) , com base nos dados do Caged as micros e pequenas empresas sergipanas abriram 1.1579 vagas de trabalho, enquanto que as médias e grandes empresas fecharam 4.972 vagas. O número de contratações dos pequenos negócios, no primeiro semestre deste ano, ainda foi o segundo maior dos últimos cinco anos. O Presidente da FIES, Sr. Eduardo Prado de Oliveira, diz que os números atestam a capacidade empreendedora do micro e pequeno empresários sergipano, que mesmo diante do difícil quadro econômico, tem buscado aumentar sua produção e receita sem deixar de gerar empregos. “A nossa expectativa é de que a implementação das reformas estruturantes e a remoção do entulho burocrático nos recoloquem nos trilhos do crescimento”, opina o presidente da FIES. Entre os setores, os pequenos negócios na área de serviços contrataram 1.539 trabalhadores, a construção civil gerou 305 postos de trabalho, a indústria de transformação 284 postos. Na contramão, os pequenos negócios do comércio fecharam 536 vagas e a agropecuária fechou 173 empregos.

Desemprego caiu 0,7%

A taxa de desocupação no país caiu de 12,7% no primeiro semestre deste ano, para 12%, no trimestre de abril a junho de 2019.Isso significa que o desemprego no País apresentou uma redução de 0,7% por cento de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicilio Continua de acordo com o divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia Estatística).

Projetos de pesquisa e inovação

Petrobras e Sebrae lançam edital para financiamento de projetos. Serão investidos 10 milhões O edital lançado pela Petrobras em parceria com o Sebrae prevê o financiamento de Projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação voltado para pequenas empresas inovadoras. A chamada de projetos garantirá recursos para até 10 propostas em seis diferentes áreas temáticas, resultando em um investimento de R$ 10 milhões. O edital faz parte do Programa Conexões para Inovação e foi criado com o objetivo de estimular o desenvolvimento de soluções tecnológicas que atendam as necessidades de negócios de petróleo, gás e energia da companhia. E para apresentar essa oportunidade aos sergipanos, o Sebrae reuniu em seu auditório empresários e representantes de diversas instituições cientificas e tecnológicas que atuam no Estado. Participaram do encontro representantes da Universidade Federal de Sergipe, Instituto de Tecnologia e Pesquisa, Senai,além do Instituto Federal de Sergipe e Instituto Nacional de Propriedade Intelectual. A chamada é aberta a participação de startups, microempresas e empresas de pequeno porte que contem ou não com parcerias dessas instituições. Elas devem apresentar projetos nas áreas de tecnologias digitais, captura e utilização de carbono, novas energias, nanotecnologia, corrosão e catalisadores. As inscrições foram abertas na última quinta-feira e prosseguem até o dia 5 de setembro no site www.sebrae.com.br/edital patrobrassebrae/2019. As empresas contempladas ao acesso a fontes de recursos financeiros que variam entre R$ 500 mil e R$1, 5 milhão, base de clientes, investidores e rede de mentores, além de tempo para amadurecer e validar as soluções propostas e ampliar sua visibilidade de mercado. A previsão é que os projetos sejam contratados a partir de 20 de novembro. Os empreendimentos selecionados terão até dois anos para desenvolver seus projetos.

Três vetos

Amanhã vai ocorrer reunião entre o Presidente da Assembleia e as lideranças dos diversos partidos com assento na Casa. Vai ser definido o calendário de votação de três vetos do Governador Belialdo Chagas a projetos de lei aprovados pelo plenário. É preciso votar os vetos com urgência senão a pauta fica trancada – isto é, não poderá haver votação de novos projetos em tramitação.

Comentários