A morte do jornalista Ricardo Boechat

0

Poucas vezes a morte de um jornalista causou tamanha comoção nacional, como aconteceu agora com o desaparecimento de Ricardo Boechat, ligado a a Rede Bandeirantes. Ele atuava basicamente em rádio e em televisão, mas começou na mídia impressa, em jornais como “O Globo”. Quando o veterano Ibrahim Sued deixou de fazer a Coluna do Swan e passou a fazer vôos próprios, Ricardo Boechat passou a ser o responsável por ela. Boechat trabalhou em vários outros jornais cariocas, antes de seguir carreira na televisão, na TV Bandeirantes. Ultimamente dividia o seu tempo com a Rádio Bandeirantes. Um dos nomes com melhor preparo intelectual da Imprensa brasileira, Boechat dividiu a telinha com o jornalista José Simão, o “Macaco Simão” da mídia impressa.

Quem vai pagar as carretas?

Vira e mexe e vem a tônica a polêmica dos pagamentos das carretas do câncer, encomendadas pelo Sr. Almeida Lima, na época em que era Secretário da Saúde. A carreta do homem já foi entregue desde junho do ano passado e está encostada em alguma garagem do Estado, não foi posta em funcionamento. A carreta da mulher é um pouco mais cara que a do homem, e o dono dela só quer entrega-la se receber a grana correspondente a sua montagem – algo em torno de R$ 2 milhões e 700 mil. O Governador Belivaldo Chagas alegando não ter dinheiro para os devidos pagamentos, não está disposto a honrar o compromisso que não foi assumido por ele. Belivaldo Chagas observa na entrega das carretas motivação política. É que Almeida Lima já se declarou candidato ao governo do Estado em 2022 e pretende fazer delas propaganda de sua eficiência administrativa. Almeidinha já conseguiu atrair o apoio do ex-Presidente do Tribunal de Contas, o temido dr. Clóvis Barbosa a sua campanha pelo pagamento das carretas. Clóvis alega que contribuiu com 10 milhões de devolução ao Estado de economias feitas pelo TCE ao tempo em que ele era Presidente do órgão. Como todo o processo para confecção das carretas obedeceu aos trâmites legais – a compra das carretas foi empenhada pela Secretaria da Saúde – um belo dia o governador do Estado, Belivaldo ou outro qualquer, vai pagá-las. Mas, se as carretas ão ser usadas aí é outra história…

Novo coordenador da bancada federal

O novo Coordenador da Bancada Federal de Sergipe em Brasília é o deputado Fábio Reis. O deputado federal Gustinho Ribeiro tentou viabilizar também sua candidatura mas prevaleceu mesmo a de Fábio Reis que contava com o apoio do governador Belivaldo Chagas. O interessante em todo este imbróglio é que a política lagartense continua influenciando a política estadual.

Comentários