A pandemia ainda faz estragos

0

7 de setembro sem desfiles
O Governo do Estado confirmou a alguns repórteres que o 7 de Setembro – dia da Independência do Brasil – estará suspenso este ano. Para evitar aglomerações que facilitariam a propagação do coronavírus, os desfiles militares e estudantis estarão suspenso. Não haverá a tradicional parada militar comemorativa da data.  O 7 de setembro ficará restrito ao calendário nas paredes das  residências e das casas  de negócio de todo o país, inclusive aqui em Sergipe. Com os estudantes estão sem frequenta as escolas há nada menos que cinco meses, ficou impossível  realizar treinamentos como é feito todos os anos. A  data ser lembrada através de palestras que serão realizadas por emissoras de rádio somente no dia 7 de Setembro.  No passado não muito distante, os desfiles de 7 de Setembro nunca chegaram a ser cancelados como neste ano.  Os estudantes estão se sentindo frustrados.  Mas é a pandemia: com receio da pandemia achou-se melhor cancelar os desfiles militares e estudantis. Agora só no próximo ano, se a pandemia  tiver passado.

Que feio, ministro Barroso
Falando um inglês macarronic, típico de quem usa muito pouco a língua que não domina bem, o Ministro Luis Roberto Barroso, num live para os Estados Unidos fez severas críticas ao governo brasileiro, criticando as últimas ações do Presidente Jair Messoas Bolsonaro.  Chegou mesmo a afirmar que vivemos numa “plena ditadura”, abraçando a tese petista  de que o governo brasileiro não é nada sério. As críticas foram severas e chegaram a surpreender, principalmente porque o Ministro Barroso não é dado a esses ímpetos políticos. De todos os setores da vida púbica nacional, houve resposta ao Ministro, que porém não ofereceu contrapartida.. Era melhor  ter ficado calado…

Witzel afastado
Governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel tanto aprontou até que conseguiu: foi afastado do Poder Executivo  e dificilmente voltará ao cargo nos seis meses seguintes que se mantiver fora do Poder. O seu maior sonho – ser Presidente da República    continuará a ser acalentado em casa, enquanto dá explicações à Polícia Federal pelas inúmeras aberrações que cometeu. O Rio de Janeiro certamente não dá sorte com as escolhas que faz. Todos os últimos governadores tiveram complicações com a Justiça. De Witzel, vindo da Justiça, esperava-se uma sorte melhor…. Já era,  já foi…Podem apostar: ele dificilmente volta ao governo.  Nesta enrascada do governador Witzel, sobrou até para o sergipano André Moura, que foi Secretário de Estado. Ele não chegou a ser detido; mas foi interrogado pela Polícia Federal. Witzel, como a eloquência  que lhe é peculiar, está recorrendo à Justiça para rever o cargo que perdeu.

Vendas não compensam
O Governo ainda quebra a cabeça para devolver as atividades  a serviços que envolvam muitos profissionais e trabalham em equipe. O contágio pelo corona-vírus ainda é um perigo, embora em Aracaju esse contágio não seja tão forte: há mais de quinze dias não ocorre um caso  de contágio, o que não quer dizer que o perigo já passou. O ramo de atividades de exibição cinematográfica sempre inclui salas enormes, as vezes com mais de 600 pessoas presentes nestas salas. No sul do país, as salas de cinema podem reabrir até o fim deste mês de setembro, mas ninguém garante a previsão. É o caso também dos Teatros, fechados  há cinco meses e sem perspectivas de reabrir tão cedo.  Os shows musicais  também; As lojas no centro da cidade foram reabertas mas os comerciantes reclamam que a presença de público não está significando bons negócios. “O movimento anda tão fraco – disse-nos um comerciante – que ais das vezes não compensa abrir as lojas  durante todo o dia.As vendas não compensam”.

Até as praias
O medo de contaminação do corona-vírus, tem sido tão grande que até as praias de Aracaju estão vazias. Mesmo nos fins de semana as praias não estão tão bem frequentadas como há cinco meses atrás. Tanto nos sábados como nos domingos, o público parece ter abandonado o seu  ponto de laser preferido…

Copos de vidro
A coisa tá tão feia que a até as vendas de cerveja caíram assustadoramente na cidade deAracaju, tudo por medo da contaminação pelo coronavírus. É que os bares e restaurantes servem a cerveja em copos de vidro – e o consumidor prefere em copo descartável, embora  neste caso se perca um pouco o gosto do produto… Tá brabo, sir…

 

 

 

.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais