Abaixo o preconceito

0

Abaixo o preconceito

Mais uma vez, o Nordeste volta a ser vítima de preconceito em São Paulo. Agora, a reação é contra o samba enredo da escola Acadêmicos do Tucuruvi. Com o título ‘Oxente, o que seria da gente sem essa gente?’, a letra da música enaltece a cultura e a garra do povo nordestino. O presidente da agremiação carnavalesca, ‘Seo Jamil”, prometeu prestar queixa à Polícia contra e-mails recebidos criticando o samba e ameaçando retaliar a escola. “Isso é coisa de gente ignorante, preconceituosa”, afirma o carnavalesco. É lastimável que este tipo de reação ocorra justamente num Estado onde moram, trabalham e estudam milhões de nordestinos. Preocupa o fato de este não ser um caso isolado. Nas eleições passadas, também foi em São Paulo que se ensaiou uma campanha contra o povo nordestino, felizmente abortada pela reação adversa dos brasileiros que, em sua grande maioria, não aceitam comportamento tão indigno em pleno século XXI.

À disposição

Todos os secretários municipais de Aracaju colocaram os cargos à disposição do prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B). A intenção é que, agora, quando o governador Marcelo Déda (PT) define o secretariado estadual no segundo governo, o prefeito fique à vontade para mexer na estrutura municipal, se julgar necessário. Os secretários decidiram isso, espontaneamente, quando Nogueira estava de férias no exterior.

Novo secretário

O novo secretário estadual da saúde será o atual presidente da Fundação Hospitalar de Sergipe, médico Antônio Carlos Guimarães. A informação foi publicada hoje pela colega Rita Oliveira, em sua coluna no Jornal do Dia. Segundo ela, para o lugar de Guimarães, vai o diretor administrativo da Fundação, Emmanuel Messias. Rita revela, ainda, que o governador Marcelo Déda (PT) chegou a convidar para a Saúde a médica Rosa Sampaio e o secretário Oliveira Júnior, porém nenhum dos dois aceitou a missão.

Não desiste

Engana-se quem acredita que, depois da segunda derrota seguida para o governador Marcelo Déda (PT), João Alves Filho (DEM) pensa em pendurar as chuteiras. Ontem, durante um ‘comes e bebes’ oferecido à imprensa, ele se disse pronto para as eleições municipais de 2012 que, segundo garantiu, está umbilicalmente ligada ao pleito de 2014. No entanto, ao ser questionado se será candidato a prefeito de Aracaju, João Alves preferiu sair pela tangente: “Estou à disposição do partido, mas a oposição tem excelentes nomes, a exemplo de José Carlos Machado, Mendonça Prado e Nilson Lima”. Então tá!

Manual de afogados

Para discutir a eleição do diretório nacional do DEM, estão em Aracaju os deputados federais baianos Antônio Carlos Magalhães Neto e José Carlos Aleluia. Os dois se reúnem hoje com João Alves Filho e demais lideranças do partido. Além da eleição do diretório, os demistas deverão discutir sobre a forma de oposição que a legenda fará à presidente eleita Dilma Rousseff (PT) e aos governos petistas de Sergipe e da Bahia. Da conversa, deverá sair o esboço de um manual sobre como nadar contra a maré.

Não é senador

Alguém precisa dizer à assessoria do empresário Laurinho Menezes (PSC) que não existe senador suplemente. É que os releases sobre o dinâmico empresário do setor de transporte sempre o citam desta forma. Senador é Eduardo Amorim (PSC), que foi votado por 33,65% dos sergipanos, o que corresponde a 625.959 votos. Enquanto ele permanecer no Senado, Laurinho será seu primeiro suplente e ponto final.

Está de volta

E quem está de volta à terrinha é o prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B). Depois de um breve período de férias no exterior, ele desembarcou ontem em Aracaju, tendo recebido o comando da cidade do vice Sílvio Santos (PT).  Hoje, Nogueira concede entrevista coletiva para apresentar a programação do Réveillon 2011 na Orla de Atalaia. Vai passar detalhes sobre os esquemas de trânsito, transporte, segurança, saúde, limpeza, banheiros químicos e combate ao abuso de crianças e adolescentes.

Também voltou

O governador Marcelo Déda (PT) também retornou ontem ao Estado, após ter passado o Natal em Brasília. Hoje pela manhã, o petista inaugura o novo Presídio Feminino. As novas instalações funcionarão no antigo Hospital Psiquiátrico Garcia Moreno, no povoado Taboca, em Nossa Senhora do Socorro. Os investimentos nas obras superam os R$ 2 milhões.

Cadê as chuvas?

A coisa está preta no sertão sergipano. Por conta da forte seca que assola o semi-árido, os municípios de Poço Verde, Itabi, Aparecida e Lourdes decretaram ontem estado de emergência. O decreto vai permitir ao governo estadual enviar cestas básicas e caminhões-pipa para abastecer a população atingida pela estiagem. Anteriormente, já haviam decretado emergência os municípios de Canindé, Monte Alegre, Gararu, Porto da Folha, Poço Redondo e Glória.

Agora vai!

A coluna informa que pretende ‘se limpar’ com todos os credores já no comecinho de 2011. Fará isso se acertar sozinha os seis números da Mega-Sena da Virada e embolsar a bagatela de R$ 180 milhões. Portanto, rezem para que isso aconteça, pois do contrário a ‘firma’ rolará os compromissos para o comecinho de 2012. Brincadeira à parte, quem acertar sozinho os seis números poderá receber, mensalmente, cerca de R$ 1,1 milhão, apenas deixando o dinheiro na poupança. É mole?

Do baú político

Em 1950, o líder político Francisco de Araújo Macedo (PTB), tentou de tudo para se eleger governador do Estado. Para tanto, segundo narra o professor Ibarê Dantas em seu livro “Os Partidos Políticos em Sergipe”, Macedo usou e abusou dos aparelhos da Previdência Social, graças à sua boa relação com o governo de Getúlio Vargas (PTB). “O assistencialismo adquiria maior eficácia na medida em que ele associava suas idiossincrasias de figura excêntrica com tiradas popularescas”, escreve Ibarê. De fato, Francisco Macedo não tinha papas na língua. Em seus discursos descia a madeira nos adversários. Para se ter uma idéia de como o líder político estanciano era demagogo, num de seus concorridos comícios na Praça Fausto Cardoso, ele prometeu que se eleito promoveria para os operários um baile de tamancos no salão nobre do Palácio Olímpio Campos. Não conseguiu cumprir a promessa, pois foi derrotado pelo candidato do PSD, Arnaldo Rollemberg Garcez. 

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários