Ancelmo Goés

0

Dono de uma das mais prestigiadas colunas da Imprensa brasileira, o sergipano Ancelmo Góes acaba de perder o posto. Ele é uma das vítimas do corte de gastos do jornal “O Globo”, desde que o presidente Jair BoLsonaro determinou o corte de publicidades em todos os veículos de Imprensa do país, que estejam fora da realidade brasileira. Ancelmo detinha uma coluna de variedades há quase 20 anos, coluna que era reproduzida em vários jornais de todo o País. Ancelmo, como dissemos acima é sergipano de nascimento, mas há muito tempo reside no Rio de Janeiro, emprestando seus préstimos trabalhistas à Rede Globo, principalmente ao jornal “O Globo”. Em Aracaju, Ancelmo fez parte do jornal “Gazeta de Sergipe”, onde era repórter, cobrindo várias áreas importantes da cidade, como a Associação Comercial e Federação das Indústrias do Estado de Sergipe. Perseguido pelos militares do golpe de 1964, no começo dos anos 70, Ancelmo preferiu deixar a própria família em Aracaju e radicalizou-se no Rio de Janeiro, primeiro como funcionário da AsaPress, então uma prestigiada agência de noticias, mas por várias vezes voltou a Aracaju para visitar a família. Foi integrante do corpo de jurados do programa de auditório conduzido â época pelo apresentador Fausto Silva.

CINEMAS

Não é que esteja exatamente sem público, mas a fraca programação tem afastado dos cinemas da cidade uma boa fatia de público que não aguentar mais ver filmes endereçados ao público infantil e obras de ação e aventura. Como os cinemas são obrigados a funcionar com uma capacidade menor de público, notam-se mais cadeiras azias do que públicos pagantes nas salas exibidoras.

RESTAURANTES

A pandemia que vem desde a segunda metade do mês de março, prejudicou consideravelmente os restaurantes da cidade. Os mais prejudicados são justamente aqueles situados à beira da praia de Atalaia. Mesmo nos finais de semana – tipo sábado e domingo – o faturamento das casas de pasto mal dão para cobrir os produtos alimentícios comprados na feira a preço altíssimos. Quase todos os donos de restaurante hoje aceitam oferta de compras dos seus estabelecimentos que não são aceitas, evidentemente, porque geralmente a pedida é muito alta. A liberação da praia aos banhistas melhorou um pouquinho a situação, mas nem de longe o movimento se parece com os de tempos passados.

LÁ FORA TAMBÉM

Representantes de grandes hotéis em Salvador e Maceió. Foram chamados por seus respectivos gerentes para ouvir reclamações de que “a movimentação está fraca”; Ouviram deles também queixas de que os hotéis não fazem promoções nenhuma. Não tem como atrair visitantes para Aracaju, pois a situação também tá muito feia por lá também. Muitos ameaçando entregar o posto, pois o faturamento “mal dá para o gasto doméstico”. A tendência é piorar ainda mais. Os grandes hotéis de Salvador e Maceió também estão com movimento fraquíssimos, principalmente para esta época do ano. E olhe que eles mantém publicidade fortíssima no rádio e na televisão do Sul do País.

INIMIGOS HOJE

Não convidem para o mesmo banquete o ex-Secretário de Estado João Fontes e uma boa turma de bolsonaristas. Fontes já foi um ferrenho defensor de Bolsonaro, mas ultimamente tem se mostrado um ferrenho adversário dele. E o tem criticado quando lhe passam a palavra. Como a gente conhece João Fontes sabe que dificilmente ele voltará atrás. E se brincar, jura que nunca foi bolsonarista….

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários