As controversas posições de Kim

0

Se você, prezado leitor, acessou, esta semana, uma rede social deve ter notado a predominância do deputado Kim Kataguiri entre os assuntos abordados. É que ele foi um dos incentivadores de Jair Bolsonaro na sua candidatura à presidente. Mesmo com o “messias” já eleito, Kim não deixou de incentivá-lo. Mas, de um dia para o outro ele abandonou o presidente e tirou o Movimento Brasil Livre, famoso pela sigla MBL, da lista de apoiadores do poderoso chefão. A partir daí começou a derramar entrevistas a quem o pedisse, para criticar o agora ex-líder. Em verdade virou um opositor desde criancinha. Chegou mesmo a duvidar das manifestações programada para ontem, domingo, porque o MBL não estava à frente dela. Passou a ser odiado pelos bolsonaristas dos velhos tempos. Pisou na bola, de verdade. E na sexta-feira, só dava ele em todas as criticas feitas ao MBL. No domingo, ele saiu de cena. Mas, os críticos não esqueceram dele. As criticas continuaram embora com menos virulência.

O exagerado Paulo Pimenta

Também muito criticado nestes últimos dias nas redes sociais, foi o deputado gaúcho Paulo Pimenta. Ele atreveu-se a fazer uma advertência ao Presidente da República: não se atrevesse a pôr os pés em Recife, onde em hipótese alguma seria bem recebido. Não foi o que aconteceu… A recepção mostrada pelas televisões registrou justamente o contrário. Nas redes sociais era inevitável a pergunta: e desde quando esse Paulo Pimenta manda no povo nordestino?

A Cor do Dinheiro

De um sujeito, pelas redes sociais: para que o governo faça uma limpeza na área econômica, sem muito problema ou dor de cabeça: é só trocar a cor do dinheiro. O dinheiro com a cor antiga seria trocado em determinado espaço de tempo, ao fim do qual o dinheiro velho não devolvido perderia a validade. Seria este um método infalível para pegar os que guardam dinheiro debaixo do colchão, desviando-se do Imposto de Renda? É, pode ser… Acho que o Banco Central nem pensou nesta saída…

Uma manifestação a favor

Se o leitor estava com saudade das passeatas, pois elas retornaram. Ontem, teve manifestação em favor do Presidente da República (há quanto tempo não se via isso, não é mesmo?). Sempre perguntam se havia muita gente? Havia sim, em todas as capitais do País, inclusive em Aracaju. Mas é uma manifestação que não vai conduzir a nada… O Brasil amanheceu hoje com a disposição de sempre. E na próxima semana tem mais manifestação. A DE DOMINGO EM Aracaju reuniu uma multidão na praia 13 de Julho, no Mirante da Praia. A partir das 3 hrs da tarde a multidão se acotovelou vestida de verde e amarelo, e acenando bandeiras do Brasil. Há muito não se via uma manifestação como aquela.

Mais uma Frente Parlamentar

Será às 9h da manhã de hoje o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa dos Municípios de Sergipe. Os prefeitos de Sergipe estarão reunidos na Assembleia Legislativa e darão inicio à mobilização junto às bancadas parlamentares, tanto federal quanto estaduais. . O Presidente da Associação dos Municípios da Região Centro Sul de Sergipe, José Antônio Alves, o Zé de Bá, garantiu a presença do Presidente da Confederação Nacional de Municípios, Glademir Aroldi (que inclusive fará palestra), e o Consultor da CNM, Sr. Eduardo Stranz. Esta é a terceira ou quarta frente que se cria na Assembleia Legislativa. Se vão funcionar aí é outro quinhentos…

Instituído o dia do Idoso

Por falar em Assembleia Legislativa, cabe destacar que foi aprovado projeto de lei que institui a Semana Estadual de Valorização da Pessoa Idosa e cria o Dia Estadual do Idoso, uma iniciativa do deputado Georgeo Passos. Busca discutir e propor diretrizes e estratégias de atuação que auxiliam o Poder Público na concretização das políticas com foco na garantia do envelhecimento saudável e produtivo. A Semana de Valorização acontecerá anualmente no final de setembro. A responsabilidade será do governo, através da Secretaria de Estado da Mulher, Inclusão e Assistência Social do Trabalho e dos Direitos Humanos. Deverão ser realizadas audiências públicas, palestras socioeducativas, feiras de saúde, apresentações culturais, desportivas e de lazer, todos com temática dirigida à terceira idade. O dia 1º de outubro foi escolhido para celebrar o Dia Estadual do Idoso, mesmo dia em que se celebra o Dia Internacional do Idoso.

Cheques compensados e devolvidos

Foram compensados 122,3 mil cheques em Sergipe, no mês de abril. Em termos de movimentação financeira, sem considerar o efeito da inflação, os cheques compensados totalizaram R$ 334,7 milhões, sendo este montante 10,7% maior que o valor registrado em março deste ano. Já na comparação com o mês de abril de 2018, houve queda de 4,8%. No acumulado do ano corrente, foram trocados R$ 1,3 bilhão em cheques, apresentando redução de 0,9% na comparação com o mesmo período do ano anterior. No mês analisado, o número de cheques devolvidos em Sergipe ficou em 19,1 mil. Em números financeiros, sem considerar o efeito da inflação, a quantia devolvida somou R$59,6 milhões, sendo 2,1% inferior ao registrado no mesmo mês do ano de 2018. Comparando com o mês imediatamente anterior, março último, o valor dos cheques devolvidos ficou 9,4% maior. Entre janeiro e abril de 2019, os cheques devolvidos responderam por R$ 229,9 milhões, registrando redução de 6,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. Todas as variações são eme termos nominais, ou seja, sem levar em consideração o efeito da inflação no período.

Vendas de veículos novos

As vendas de veículos novos no Estado totalizaram 1.543 unidades, em abril deste ano. O número de veículos novos aqui referido, diz respeito à soma dos montantes de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus licenciados pela primeira vez, no período em análise O primeiro emplacamento do veículos é considerado como venda, por causa do prazo estabelecido em lei para isto. Ou seja, o prazo é de quinze dias consecutivos após a data de saída do veículo da loja, localizada no Estado. Em termos relativos, verificou-se aumento de 4,7% em relação as vendas no mesmo mês do ano passado No comparativo com o mês de março deste ano, registrou-se aumento de 14%.

Comentários