Café com Leite, Polêmica e Topete

0

E William Waak nos perguntava, semana passada, no seu circunspecto Globo News Painel:

– "Você acha adequado o uso do dinheiro público?"

Eu, afoita, já me preparava para mais um apimentado Café Pequeno, quando fui surpreendida pela notícia da morte do Itamar Franco.

É, o nosso ex-presidente sempre rápido no gatilho! Enquanto políticos vivem repetindo que precisam de quatro… oito anos para não fazer nada pelo país, ele fez em dois, algo considerado àquela altura improvável!

E em dois exíguos anos de mandato estabilizou a economia, dando um cheque em branco a Fernando Henrique Cardoso e sua equipe que, depois de décadas de desmantelo e planos malucos, criaram o Plano Real. E olha que estávamos no olho do furacão político pós- impeachment de Collor.

Mas Itamar morreu magoado pois nesses últimos tempos foi mais lembrado pelo topete e lado folclórico cujo ápice ficou por conta do episódio momesco da sem-calçinha no sambódromo!

Mas no fundo o topetudo era mesmo um polemista nato e nacionalista convicto e suas ações, apesar do aparente exotismo, vieram para ficar a exemplo da volta da produção do fusca que vingou  na política dos carros populares do governo Lula, o tombamento da receita do pãozinho de queijo que desaguou no patrimônio imaterial do qual falamos hoje com tanta naturalidade e vejam só realizou, em 94, a primeira conferência sobre segurança alimentar…

Digamos que Itamar semeou conceitos de tudo que viríamos a colher tempos depois…

Ouvi falar dele pela primeira vez, em 1982, na casa dos queridos Marisa Martins e  Túlio Mourão, compositor mineiro,  que sempre voltava das Gerais contando que Bituca e os amigos do "club da esquina" estavam, todos, engajadíssimos na campanha para senador do mineiro tido como um dos políticos mais visionários e honestos do país.

É o Brasil sério está morrendo de inanição cívica…e pelas baixas mais recentes, justo no quadro de personalidades que fizeram a diferença no Brasil real, a famosa e alardeada “herança maldita” vai ser revisitada muito mais cedo do que pensávamos.

E Dilma que não é boba nem nada, com a inflação batendo à porta, inicia um discreto flerte com FHC irritando à gregos e troianos, enquanto isso Lula… Deixa pra lá é melhor que seja assim!

Rsrsrsrsr…    

                    

Brasil de luto…

                                    

Comentários