Candidaturas em debate, agora

0

O Presidente Jair Bolsonaro já declarou – nem uma, nem duas, mas várias vezes – que é candidato à reeleição em 2022. Já o Ministro Sérgio Moro, por seu turno, sempre diz que é eleitor de Bolsonaro e que ser candidato a Presidente da República não está entre as suas prioridades. Em têrmos de popularidade, Moro até agora é imbatível. Qualquer pesquisa que se faça o seu nome vai lá para a cabeça da listagem e por isso ninguém tira da abeça que ele não seja candidato a presidente. Mas Moro não abre o jogo. Mesmo numa entrevista descontraída como a que concedeu ao programa “Pânaico”, ele voltou a bater na tela que o seu candidato à Presidente é mesmo o Presidente Bolsonaro e então é aguardar para ver se ocorrerá o debate entre o Presidente Bolsonaro e o Ministro Moro. Faltam só três anos para que seja feita a grande pesquisa e definitiva pesquisa. Se depender da opinião pública, Moro Moro não só candidato como ganha as eleições. Em verdade, o povão gostaria de ver o embate do século : Moro x Lula. Mas, Moro diz que não quer saber da Presidência da República. O outro não sonha com outra coisa, mas agora a presidência parece estar muito longe dele. Para tentar viabilizar uma pretensa candidatura a Presidência da República, o ex-Presidente Lula vai até o Papa pedir a sua benção. Ou seja, que o Papa só quer o dinheiro de Lula para capitalizar o Banco do Vaticano?

Produção cai na assembleia

Apesar de tantos deputados calouros, estreantes no Legislativo, a produção deles tem sido abaixo da crítica. Agora que Georgeo Passos deixou a liderança da oposição, ele diminuiu muito a sua presença na tribuna da Casa. Em compensação o deputado Dilson de Agripino é presença quase que diária no púlpito – para falar…do que mesmo? Ele aborda três ou quatro assuntos de uma vez só, as vezes se perde entre um e outro, mas invariavelmente o pano de fundo é um só, o município de onde se origina, Tobias Barreto. Aliás, Georgeo Passos tem frequentado pouco a Assembleia. Atualmente até o pequeno expediente ele tem usado pouco e assim mesmo para assuntos sem muita importância. O púlpito agora é de outro novato, também, o deputado Rodrigo Valadares, que já foi muito próximo de Georgeo Passos na antiga composição do Grupo dos Quatro. Em suma, a Assembleia está bem, obrigado, mas em banho maria…

Filmes estão em exibição

Talvez para não perder a autorização de retransmissão da festa do Oscar, a Rede Globo fatiou ao extremo a festa do cinema. As primeiras duas horas da festa só pode ser vista pelo espectadores normal, num repeteco depois que a festa em si acabou. Mas, em mídias alternativas foi possível conferir os primeiros prêmios entregues na noite da festa hollywoodiana. O bom desta premiação é que boa parte dos filmes que levaram estatueta para casa, já estão em exibição em Aracaju. O vencedor do Oscar de melhor filme, melhor filme estrangeiro, melhor roteiro e melhor diretor, o filme sul-coreano “Parasita” está em exibição já há umas três semanas no Cinema. O vencedor de melhor ator, Joaquin Phoenix, por “Coringa” é nosso conhecido de algum tempo. A performance de melhor atriz, Renee Zelwegger, por ”Judy” está em cartaz no Cinemark Rio Mar já há uma semana. É um caso raro que os filmes vencedores do Oscar estejam em exibição na cidade. O que mais me chamou a atenção, porém, é que muitos que me perguntavam sobre o Oscar e diante da informação que o filme está em exibição, na cidade,muitos queriam saber em qual cinema.”Parasita” está em exibição no Cinema Vitória. E vinha em seguida, uma pergunta curiosa: “E onde fica o Cinema Vitória?” Pode isso? (ah, sim, o Cinema Vitória é uma salinha pequena, mas confortável, que fica na rua 24 Horas, com entradas pelo Parque Teófilo Dantas e Rua de Laranjeiras – é a antiga Escola Normal)

Terminal entra em reforma

A Prefeitura de Aracaju assume mais uma obra. Agora é o Terminal de ônibus da Atalaia. A obra vai durar pelo menos quatro meses. Tudo no terminal vai mudar. O problema é saber como a obra vai ser administrada. Em obras anteriores, administradas pela própria Prefeitura, o trânsito em torno da obra virou um caos.

 

 

Comentários