Curiosidades da boca

0

Liberdade significa responsabilidade. É por isso que tanta gente tem medo dela. ( George Bernard Shaw )

Liberdade é o direito de transformar-se.

1 – Bocejo

É um ato involuntário, o indivíduo abre a boca e respira profundamente, em decorrência disso, o pulmão sofre uma grande expansão e permite a inalação de uma grande quantidade de ar; decorrente desse fenômeno os músculos abdominais são flexionados e o diafragma se contrai, provocando um aumento do ritmo cardíaco, em até 35% dos seus batimentos basais.

Devemos esclarecer de que o bocejo não é exclusivo do ser humano, podendo ocorrer também em animais como cachorros e gatos, além do que pode atingir não só os adultos, mas também jovens, crianças e até recém-natos com 11 semanas de vida.

Sua causa ainda é bastante controvertida, porém existem três teorias para o seu aparecimento:

  • A física – o bocejo ocorreria para que se tivesse uma maior quantidade de oxigênio, em um menor espaço de tempo, com uma consequente e efetiva eliminação de Dióxido de Carbono, deixando o indivíduo mais oxigenado.
  • A evolutiva – de que os nossos antepassados bocejavam para mostrar os dentes e intimidar as outras pessoas (“Teoria do Poder”).
  • A da inércia (mais aceita pela maioria) – afirma que o bocejo acontece em situações de extremo cansaço, de fadiga, de tédio ou até mesmo de pura preguiça.

Uma coisa é certa quando vimos ou ouvimos alguém bocejar, ou até lemos um artigo como esse sobre o bocejo, existe uma grande chance de bocejarmos também.

Será o bocejo contagiante ou hilariante? Quem viver verá e saberá?

2 – Bruxismo

Também é um ato involuntário só que dos músculos da mastigação, que causa um atrito constante e contínuo entre os dentes, sendo um fenômeno preferentemente noturno e que se manifesta através de um esfregamento ou apertamento dos dentes, com um gradual aumento da sensibilidade dos dentes desgastados, acompanhados de ruídos, estalos articulares e zumbido nos ouvidos.

Esse fenômeno ocorre entre 14 a 20% das crianças e em menos de 10% dos indivíduos na idade adulta, evidenciando que com o passar da idade sua incidência irá diminuir, um outro dado é de que sua prevalência é igual para o sexo masculino e feminino.

Os transtornos decorrentes do bruxismo são bastante significativos, pois além de atrapalhar o sono do indivíduo e de outras pessoas que por ventura durmam no mesmo aposento (pelo som desagradável que emitem), estes movimentos constantes e involuntários podem causar dores locais e na cabeça.

Em decorrência da contração dos inúmeros músculos da face (com uma força potencialmente maior àquela usada para mastigar alimentos de consistência mais dura, como por exemplo: a carne), ocorram danos mecânicos nessa região.

O resultado dessa autoagressão bucal involuntária é levar a um desgaste considerável do esmalte dos dentes, com comprometimento dos tecidos, articulações, vasos e nervos em sua volta, comprometendo a estética oro-bucal. Devemos salientar que geralmente, o bruxismo ocorre em pessoas cuja arcada dentária e/ou dentes estão irregularmente conformados ou implantados.

Tratamento

Utilização de aparelhos ortodônticos, reeducação da mastigação, fisioterapia localizada na região e ajustes na oclusão dentária. Além disso, devemos afastar o estresse e a ansiedade que não são causas, mas intensificam sobremaneira esse quadro clínico.

Diagnóstico

Visual – Evidencia do desgaste das peças dentárias (principalmente os da frente).

Polisonografia (exame durante o sono) – identifica o grau desses movimentos e adequa as medidas terapêuticas a serem tomadas.

Boa Semana e muita Paz e Harmonia Familiar……………………

Comentários