Déda, intenções e pecados dos neo-aliados

0

Faltando 19 dias para a votação de 3 de outubro, o atual governador, candidato à reeleição Marcelo Déda (PT) aparece na frente do principal adversário, o ex-governador João Alves Filho (DEM), em todas as pesquisas divulgadas. Porém, o percentual de diferença que oscila entre 10 e 15%, ainda não garante a vitória definitiva dele. Faltando pouco mais de duas semanas tudo pode ocorrer, principalmente tendo do outro lado o ex-governador João Alves que conhece como poucos os meandros da política sergipana.

 

O interessante é que diversos governadores do Nordeste, candidatos à reeleição, como Jaques Wagner (PT), da Bahia, Eduardo Campos (PSB) de Pernambuco e Cid Gomes (PSB) do Ceará estão ganhando com folga no 1º turno eleitoral. Pelos números apresentados Déda também ganha no 1º turno, mas com uma diferença: em Sergipe não tem o terceiro candidato competitivo.

 

O atual governo tem uma sucessão de erros. Tanto na parte administrativa como na parte de alianças partidárias. Na parte administrativa passou dois anos para conseguir que a máquina funcionasse plenamente. Sem falar que alguns auxiliares se comportam como suplentes de Deus, esperando o titular morrer para assumir a vaga. Enquanto alguns estão acima da média, no quesito técnica administrativa, outros estão bem aquém do que o governo precisa.

 

No campo de alianças partidárias, as alianças formadas em vários municípios fizeram com que aliados históricos e militantes do PT e de outros partidos, deixassem de lado o fervor da disputa por conta do afastamento político do governador. Que ao tentar passar a imagem de republicano juntou “gatos e ratos” num só saco.

 

Aliado ao descontentamento de aliados históricos, também tem o fenômeno de vários neo-aliados que colocaram adesivos em seus carros, mas cruzaram os braços em diversos municípios por saberem que conseguirão mais “benefícios” no governo de João do que no de Déda. Fingem que apóiam Déda e o petista, com a clareza política que tem, com certeza finge que acredita no apoio. Porém o prejuízo é para ele que é o candidato neste momento.

 

Como governador Déda não deve ser excludente, deve agir como republicano, mas no campo partidário e da disputa eleitoral o candidato petista não pode tentar colocar em prática a política republicana. É aquela velha história onde você abre a porta da igreja para que os pecadores entrem, mas quem chega agora é que tem que se adequar as normas da igreja e não a igreja às normas do pecador. No caso de Sergipe os neo-aliados adentraram a igreja sem pedir perdão dos seus pecados e continuam com as velhas práticas nocivas, sobretudo, para o povo sergipano.

 

O receio de muitos eleitores de Déda é de que os pecadores neo-aliados do governador, com a força que sairão da campanha deste ano, possam contaminar de vez o segundo governo. E de boa intenção, segundo os católicos, o inferno está cheio…

 

Ainda sobre os neo-aliados de Déda

Deda estava preparado para enfrentar João Alves e enfrentou. O que Déda não esperava era ter que enfrentar a fúria de André Moura contra sua candidatura. O radialista Douglas Magalhães comemorava no twitter, o sucesso da carreata promovida por André Moura em Lagarto. Ele destacou que a carreata tinha mais de 600 veículos e a maioria com os adesivos de João Alves. O que ninguém consegue explicar é de onde vem o poderio econômico de André Moura, com uma campanha digna de majoritário, ou melhor, que supera Déda, Valadares, Albano e quem aparecer na sua frente. Sem contar com as cavalgadas que ele nunca deixou de patrocinar.

 

Será desespero?

Quem assistiu o programa eleitoral do candidato João Alves na televisão ontem, 13, viu que a assessoria dele resolveu utilizar a estratégia que deu errada com Serra em nível nacional. Serra colocou Lula no seu programa eleitoral e de nada adiantou. Aqui, os assessores de João, como não podem colocar o original colocaram um genérico de Déda falando no mesmo cenário. A tentativa, não foi para ironizar, mas para confundir os eleitores.

 

Blog de Clóvis e a história de Sergipe

Hoje, no blog de Clóvis Barbosa, será postado as diversas versões sobre os crimes de Fausto Cardoso e Olímpio Campos”, numa reprodução da obra de Acrísio Tôrres, membro da Academia Sergipana de Letras, intitulada “Cenas da Vida Sergipana, 2 – Sergipe/Crimes Políticos, I”. Vale a pena conhecer a história fatídica desses dois homens públicos sergipanos, um, senador, outro, deputado federal, que viveram no fim do século XIX e começo do século XX em nosso Estado. Visite http://clovisbarbosa.blogspot.com/

 

OAB/SE abraça candidatura de Carlos Alberto

O presidente da OAB/SE, Carlos Augusto Monteiro Nascimento, acolheu com satisfação a indicação do advogado Carlos Alberto Menezes, ex-presidente da OAB/SE, para composição de uma das três listas sêxtuplas formadas pelo Conselho Federal para preenchimento das três vagas surgidas no Superior Tribunal de Justiça com a aposentadoria dos ministros Antônio de Pádua Ribeiro, Humberto Gomes de Barros e Nilson Naves.“É um profissional de inquestionável qualificação técnica, competente, sem mácula e de conduta ética ilibada. Portanto, Sergipe, independentemente de facção partidária, deve se unir em prol da candidatura de Carlos Alberto Menezes ao STJ”, ressalta. 

 

Carreata

Mesmo com muita chuva e frio, os candidatos Valadares Filho (federal) e Adelson Barreto (estadual) realizaram uma grande carreata ontem a noite no conjunto Albano Franco.  “Venho aqui pedir mais uma vez o apoio de vocês para que o nosso trabalho que começou em Brasília, continue. Eu preciso do voto e da confiança de vocês para que juntos possamos continuar seguindo em frente” destacou Valadares Filho.

 

Gama terá que indenizar Pedrinho Valadares

O ex-prefeito de Aracaju, João Augusto Gama, perdeu uma causa na justiça por danos morais e terá que pagar mais de R$ 14 mil ao ex-secretário de Turismo, Pedrinho Valadares. A decisão judicial foi determinada ontem, segunda-feira, e é fruto de uma discussão travada numa emissora de rádio entre ambos nos primeiros meses do governo Marcelo Déda, quando Gama ocupava a Secretaria de Turismo.

 

Sergipe busca fortalecer cadeia de petroleo e gás I

Em busca de novas oportunidades de negócios com segmentos da cadeia de petróleo e gás nacional e internacional, empresários sergipanos participam desde esta segunda-feira, 13, no Centro de Convenções RioCentro, da “Rio Oil & Gas Expo and Conference”, principal evento ligado ao setor na America Latina. As atividades prosseguem até a quinta-feira,16.

 

Sergipe busca fortalecer cadeia de petroleo e gás II

Diversos produtos e serviços do estado estão sendo oferecidos ao publico através dos 16 estandes montados pela RedePetrogas no local. O Governo de Sergipe esta representado no evento pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Economico, da Ciência e Tecnologia e do Turismo (Sedetec).

 

Patrocinadora Máster

A BR Distribuidora, patrocinadora máster do V Encontro de Revendedores de Combustíveis Nordeste – Brasil , que acontece em Aracaju de 16 a 18 próximo, promoverá para os participantes a palestra ‘O Futuro do posto revendedor’. Com tema ‘O futuro da matriz energética no Brasil e no mundo’ o encontro deverá reunir mais de 400 participantes que também assistirão à palestra ‘A organização que você não vê, faz o mercado que você’, cujo palestrante será o presidente da Fecombustíveis Paulo Miranda Soares. Participe!

 

Rede Primavera é destaque Nacional !

Mais uma vez, a Rede Primavera é lembrada na imprensa nacional! Dessa vez o destaque foi para o portal www.redeprimavera.com.br, na edição de julho/agosto da conceituada Revista Hospitais Brasil. A publicação enaltece o portal da Rede Primavera como uma importante e dinâmica ferramenta de comunicação, dispondo de recursos essenciais como busca de médicos, relação de exames e serviços. Além disso, o portal é alimentado com dicas de saúde e muitas notícias de todas as unidades da Rede (Hospital Primavera, clínicas Diagnose e Policlin). O www.redeprimavera.com.br é merecedor de todos os aplausos!

 

Projeto  Ágora Cultural

Os alunos do ensino fundamental I e II do Colégio Águia durante todo mês de setembro estão desenvolvendo o “Projeto Ágora Cultural” onde cada turma está fazendo uma pesquisa sobre a cultura e o folclore de um estado nordestino. A turminha do 5º ano está pesquisando sobre o Folclore de Sergipe, e escolheu como homenageado e patrono da turma o cantor sergipano Antonio Carlos Du Aracaju, que estará fazendo uma palestra sobre a Cultura e o Folclore Sergipano no dia 15 às 09 horas para os alunos, pais e professores. O encerramento do Projeto Ágora Cultural culminará em um grande evento no dia 30 de setembro, com as apresentações dos alunos sobre as maravilhas do folclore, artesanato, culinária e tradições nordestinas além de  uma apresentação musical de Antonio Carlos Du Aracaju.

 

DENUNCIE OS CRIMES ELEITORAIS

Ouvidoria do TRE/SE: (79) 2106-8777. E-mail: ouvidoria@tre-se.gov.br ou ainda por correspondência preenchendo o formulário eletrônico no site www.tre-se.gov.br.O prazo para as respostas às consultas é de 03 (três) dias. Na Procuradoria Regional Eleitoral: Enviar, por correio, a documentação endereçada à Procuradoria da República em Sergipe, situada na Avenida Beira Mar, nº 1064, Praia Treze de Julho, Aracaju/SE, CEP 49020-010: Enviar para o e-mail denuncia@prse.mpf.gov.br ou preencher  formulário site www.prse.mpf.gov.br

 

DA CAMPANHA ELEITORAL – Matérias dos majoritários enviados por suas respectivas assessorias:

Déda: “O Estado não pode se atrever a dirigir a cultura, o Estado é guardião das manifestações culturais”

 

O governador Marcelo Déda (PT), candidato à reeleição pela coligação “Para Sergipe Continuar Seguindo em Frente”, participou nessa segunda-feira à noite, do evento “Minha Cultura – um pacto pela cultura sergipana” que aconteceu no Iate Clube de Aracaju.

 

Na ocasião foi apresentado ao candidato Déda, e aos demais, um documento elaborado por diversos segmentos representativos da cultura no Estado, indicando caminhos para a defesa da cultura sergipana. Trata-se de um pacto que quer ver cada vez mais viva a cena cultural de Sergipe, pretendendo fazer da cultura uma política pública envolvente e consistente.

 

Marcelo Déda estava acompanhado a primeira dama Eliane Aquino; do candidato a vice-governador, Jackson Barreto; dos candidatos ao Senado Federal, Antônio Carlos Valadares e Eduardo Amorim; do prefeito de Aracaju Edvaldo Nogueira (PCdoB); do presidente estadual do PT, vice-prefeito de Aracaju e coordenador da campanha de Déda e de Dilma em Sergipe, Silvio Santos; da secretária estadual de Cultura, Eloísa Galdino; Indira Amaral, presidente da Fundação Aperipê; vários candidatos proporcionais, além de representantes de diversos fóruns de cultura do Estado.

 

O ato “Minha Cultura” iniciou-se com um grande aplauso para a cultura sergipana. O ato traduziu-se num mosaico de cores, sons, tons e falas, uma verdadeira teia cultural com vários sentidos e um sonho coletivo: produzir uma cultura que consiga ter na sua dimensão simbólica a força para se dizer sergipana; que na dimensão econômica se transforme em ferramenta para o desenvolvimento de Sergipe; e que na dimensão cidadã funcione como indutora de inclusão social.

 

A secretária estadual de Cultura do Estado, Eloísa Galdino, disse que o ato evidencia a cultura dentro do processo cultural. “Nesse ato nós vamos entregar ao governador um documento construído coletivamente com toda a comunidade cultural. Ele traduz todos os anseios de cada uma das linguagens da cultura, e representa uma referência para uma política cultural de Sergipe, demostra que sabemos de onde saímos e onde queremos chegar”. Ou seja, os atores da cena cultura estão aqui para dizer que votam 13, seguem em frente e que tem uma perspectiva de trabalho para a próxima gestão do governador Déda”.

 

O governador se dirigiu aos artistas, que segundo ele representam “a alma sergipana”, afirmando que pertence a uma geração de operários do sonho. “Pertenço a uma geração de homens e mulheres que viveu num tempo de censura e opressão. Portanto, nos abraçamos a um território a salvo da ignorância do regime. Fizemos do sonho o laboratório da vida, nos apoiamos nos braços da cultura. Foi ela que nos tangeu para além das grades. Foi na cultura que aprendemos o nosso lugar no mundo e a cultura em nós”.

 

E lembrou ainda: “Aprendemos muito cedo que a luta não era só pelo salário, escola, saúde, comida, aprendemos cedo que a nossa gente queria comida, diversão e arte. A cultura nos construiu uma identidade com pluralidade. Aprendemos que o homem na amplitude da sua condição humana, precisava da cultura para se sentir parte do povo com quem convivera. Aprendemos que cultura era pertencimento. Somos herdeiros e responsáveis pela continuidade do sentimento de pertencimento”.

 

Déda afirmou ainda que o ato “Minha Cultura” não era um simples encontro de apoiamento político. “Vocês se reuniram, pensaram, formularam, resgataram a luta da cultura em Sergipe e produziram uma proposta para o nosso governo. Ela representa um pacto entre vocês e o nosso futuro governo. É a primeira vez que o setor cultural se articula, dos Parafusos de Lagarto a Academia Cultural de Sergipe.”

 

O governador lembrou que os diversos ganhos que a cultura sergipana vem registrando nos últimos anos como, por exemplo, o título de patrimônio histórico de São Cristovão, representa que uma porta foi aberta para o contributo sergipano para a formação dos valores culturais universais.

 

Ao encerrar Déda afirmou que vai continuar democratizando o acesso ao patrocínio cultural pelo Estado, abrir portas para os novos artistas e viabilizar a interiorizar os equipamentos culturias. “É preciso voltar ao interior, é preciso resgatar as salas de cultura, os pontos de cultura, porque não há arte sem público. É preciso levar a arte e o artista onde o povo está”.

 

Avaliou ainda que é necessário fazer ainda mais. “Nós não temos dinheiro sobrando, temos que trabalhar com o dinheiro do povo com ações estratégicas e responsabilidade. Temos que aproveitar a lógica do mercado cultural, com ousadia, para garantir que todas as formas de expressão recebam incentivos não como esmola mas, com regras dignas, que estimulem a produção cultural”.

 

Irineu Fontes, músico, compositor e secretario de cultura do município de Laranjeiras, presente ao ato afirmou que a cultura necessita de cada vez mais de financiamento. “O comprometimento do governador Marcelo Déda, um gestor comprometido com a área, é de fundamental importância para todos os segmentos que fazem cultura no Estado. Nós, artistas, temos que prestigiar esse ato quando Déda vai se pronunciar, demonstrando o seu comprometimento com a cultura sergipana”.

 

A coordenadora da Central Única das Favelas (CUFA), Isabela Bispo, veio ao evento acompanhada por vários artistas do Hip Hop para mostrar que a chamada “cultura periférica” apoia o ato. “Hoje estamos aqui para dizer que o Hip Hop também faz parte da cultura sergipana e que estamos envolvidos, no esforço, para fazer com que as políticas públicas voltadas para a cultura atinjam todos os segmentos culturais do Estado”.

 

O grupo musical Naurêa, representado pelo vocalista Alex Santana, também marcou presença no “Minha Cultura” como forma de demonstrar o apoio do grupo a gestão cultural de Marcelo Déda. “Esse ato, representa que todos os artistas do Estado estão com Déda. Com certeza, ele será reeleito e vai fazer com que a cultura do nosso Sergipe continue seguindo em frente. Muita coisa já melhorou como a proximidade do artista com a secretaria da cultura, a democratização do acesso aos palcos através da realização de editais, o incentivo através do apoio financeiro para a realização de espetáculos, enfim, esperamos que esse processo tenha vida longa. A democratização da cultura é irreversível. Agora a população exige que ela seja ampliada”.

 

O ator Orlando Vieira estava desde cedo no Iate, aguardando o início do evento e afirmou a satisfação em prestigiar o “Minha Cultura”. “Hoje vamos entregar ao nosso governador um documento muito importante para a gestão cultural em nosso Estado. As reivindicações são muitas, e a presença de Déda aqui só demonstra o interesse dele em atender os nossos pedidos”. (Da assessoria)

 

TV Sergipe – João diz como vai devolver vida digna ao sergipano

 

Um João convincente e bem humorado, essa foi a postura do candidato da coligação “Em Nome do Povo”, João Alves Filho, durante os dez minutos de entrevista que concedeu ao telejornal SETV, 1ª. Edição, apresentado pela jornalista Suzanne Vidal e exibido na TV Sergipe, afiliada da Rede Globo.

 

Ao ser indagado sobre qual razão o levou a disputar o cargo de governador, João Alves explicou que inicialmente teria pensado em se candidatar ao Senado porque seria uma eleição “mais fácil, mais tranqüila”, segundo as pesquisas de opinião pública. “No entanto, quando percorri o estado, observei que estávamos sem governo. Resolvi atender ao apelo popular e disputar a eleição contra 90 por cento das forças econômicas e políticas de Sergipe. Estou disposto a devolver à sociedade sergipana uma vida digna, com segurança, ensino público de qualidade e Saúde 24 horas por dia”, disse o candidato.

 

João fez uma retrospectiva do seu último governo e lembrou que Sergipe era a Santa Catarina do Nordeste, um canteiro de obras, melhor IDH da região, segundo estado do país com melhor fornecimento de água tratada e encanada. “Vamos fazer com que Sergipe seja o estado com menor índice de miserabilidade do Brasil”, garantiu o democrata.

 

A meta de João para Educação é nivelar o estado de Sergipe aos padrões do Sudeste. “A questão para se desenvolver o estado não é fazer simplesmente uma proposta de investimento na Educação”, esclareceu o democrata. “O grande desafio é oferecer um ensino de qualidade priorizando o setor e dando oportunidades iguais a quem não tem acesso a rede particular”, acrescentou.

 

Quanto à saúde, o candidato da coligação disse à jornalista e aos milhares de telespectadores que acompanhavam a entrevista que pretende seguir o exemplo de Curitiba-PR e introduzir um sistema moderno de marcação de consultas para atingir a meta de fila zero. “Entre a consulta e o atendimento, existe uma longa fila de espera. Na radioterapia, por exemplo, são quase 300 pacientes agonizando para ser submetido ao tratamento. Isso é desumano, é dantesco e nós vamos acabar com esse sofrimento do povo”, retrucou.

 

O democrata prometeu retomar o desenvolvimento econômico sustentável, apostar na refinaria de Sergipe e criar as zonas de processamento de exportação. Segundo João, a citricultura, onde serão gerados 60 mil novos empregos, contará com os incentivos e assistência técnica do governo aos agricultores. O turismo será outro pólo gerador de receitas para Sergipe e também aumentará o índice de empregabilidade na capital e no interior. O entrevistado do SE 1ª. Edição ainda citou o Projeto Nova Califórnia como um elo entre o sertão e o desenvolvimento.

 

O que se viu na TV Sergipe foi um João mais leve, técnico em suas explicações, e político no que diz respeito ao tratamento interpessoal com a oposição. Caso seja eleito, prometeu manter um relacionamento com prefeitos e parlamentares o mais cordial possível. “Vou atender a todos pessoalmente. Não sou do tipo de governador que atende por e-mail, não sou de perseguir, tratarei todas as lideranças com respeito e igualdade”, concluiu João se despedindo dos telespectadores com uma mensagem de otimismo: “essa eleição será bíblica: é a luta de Davi contra Golias e vamos ganhar. De um lado eles têm 72 prefeitos, todo o dinheiro e os caciques da política de Sergipe. Do nosso lado, temos duas forças imbatíveis – a fé em Deus e o povo livre e decidido a votar comigo”, finalizou o candidato. (Da assessoria)

 

ESPECIAL SÃO CRISTOVÃO

 

Analisando a entrevista do prefeito de São Cristovão

O prefeito de São Cristovão, Alex Rocha, vem sendo denunciado de desviar recursos por meio de Declaração de Aptidão Pronaf (DAP), cadastrando pessoas que não eram pescadores na colônia, dando direito de receber R$ 1 mil reais, que seriam divididos pela metade com o prefeito. Em entrevista concedida ao portal Infonet, para defender-se da acusação, o prefeito de São Cristóvão, pronunciou frases, que o blog gostaria de fazer uma leve análise. Eis as frases e as análises:

 

Alex Rocha – “Eu estou bem tranqüilo. Sei que isso está partindo de algumas pessoas que estão querendo sujar a minha imagem…”

Cláudio Nunes – Ninguém fica tranqüilo ao saber que está sendo investigado pela Polícia Federal, os que possuem culpa ficam preocupados e começam a fabricar contra-provas, enquanto os inocentes, simplesmente perdem o sono, por vislumbrar uma possível armação contra ele. Mas, tranqüilo como o prefeito de são Cristóvão. Acho que ninguém fica.

 

Alex Rocha – “somente fiquei sabendo que estou sendo investigado por meio da imprensa”.

Cláudio Nunes – O prefeito Alex deveria saber que a Polícia Federal, não costuma avisar quando está investigando, se fosse assim seria bom demais, porém os procedimentos investigativos estariam fadados ao fracasso.

 

Alex Rocha – “Até agora não fui procurado por ninguém da Polícia Federal”.

Cláudio Nunes – O fato de não ter sido procurado até agora, faz parte. É que se a pessoa é o pivô da investigação, provavelmente ela será a última a ser citada, possivelmente, quando a PF necessitar conhecer sua defesa em razão das provas obtidas.

 

Alex Rocha – “Se eu errei, que pague pelo meu erro”.

Cláudio Nunes – A frase acima, deixa transparecer que o próprio prefeito tem dúvida, melhor seria ele revelar, ter certeza de que não errou. Por outro lado a PF não está investigando “erro” e sim “crime’.

 

Alex Rocha – “…sempre tem algumas pessoas contrárias a Alex Rocha, querendo macular a minha imagem, mas não vão conseguir…”.

Cláudio Nunes – Claro prefeito que sempre vai ter alguém querendo macular a sua imagem, mas tenha certeza que será sempre um adversário, dificilmente será um aliado.

 

Alex Rocha -“Espero ser procurado pela Polícia Federal para falar sobre o assunto, pois não estou sabendo de nada e quero ver até aonde vai”, enfatiza”.

Cláudio Nunes – Nesse caso, a sociedade deve torcer para que a PF atenda o apelo de Alex rocha e o convoque para falar sobre o assunto.

 

Na entrevista a única coisa que não fica clara, é o desafio que ele faz, quando afirma querer ver “…até aonde vai”.  Parecendo que ele possui autoridade suficiente para fazer parar o proceSso de investigação. Será?

 

Justiça condena deputado por fraude em licitação I

O juiz da comarca de São Cristóvão, Manoel Costa Neto, condenou o deputado estadual Wanderlê Correia (PMDB) a ressarcir os cofres da prefeitura municipal por fraude em licitação. A sentença atende a uma ação civil pública impetrada pelo Ministério Público Estadual, que detectou uma série de irregularidades em um procedimento licitatório à época em que o parlamentar era secretário municipal de Obras, na gestão do seu irmão, o ex-prefeito José Correia Santos Neto, o “Zezinho da Everest”, falecido em 2008.

 

Justiça condena deputado por fraude em licitação II

Segundo o MPE, o deputado participou de um “esquema de desvio de verbas, recebendo obras fora da especificação da proposta apresentada na Licitação, e autorizando os seus pagamentos”. Ainda de acordo com os promotores de Justiça, a Secretaria de Obras, então comandada por Wanderlê,  “montou, forjou, fraudou a Carta Convite nº 023/2005, com o objetivo de contratar a empresa Ré, TAFER Serviços e Construção LTDA, para suposta realização de serviços de recuperação e ampliação da Escola Municipal Araceles Rodrigues Correia, no valor de R$ 101.212,74 e, conseqüente, desvio de verba”.

 

Deputado Wanderlê Correia vai recorrer de decisão judicial

A Assessoria Jurídica do deputado Wanderlê Correia (PMDB) vai recorrer da decisão judicial que o torna inelegível. A decisão saiu na última sexta-feira, 10, quando o juiz da Comarca de São Cristóvão, Manoel Costa Neto, condenou o parlamentar a ressarcir os cofres da Prefeitura por fraude em licitação. o assessor do parlamentar, Narciso Machado, garantiu que a campanha continua nas ruas. Na tarde desta segunda-feira, 13, o TSE indeferiu o registro de candidatura de Wanderlê a reeleição. (Infonet)

 

Diretor tira autoridade do ar em emissora

Sobre este caso de São Cristovão, ontem 13, uma autoridade prestava entrevista a uma emissora de rádio, quando um dos diretores determinou ao apresentador do programa que acabasse de imediato com a entrevista. Como Sergipe é uma ilha, e tudo se sabe, o constrangimento foi grande. E a autoridade “descobriu” que a rádio está sendo usada politicamente neste período eleitoral. O fato terá desdobramentos.

 

Estradas em Itabaiana e o constrangimento do Governo

 

Resposta assessoria de Comunicação Social da Prefeitura de Itabaiana:

Mais uma vez surpresos com a informação publicada em sua coluna, naturalmente passada por algum membro da comitiva do governo estadual, que foi “inaugurar” a rede de abastecimento de água no povoado, em Itabaiana. O engraçado é que o mesmo integrante da comitiva não lhe disse que a água chegou apenas para uma parte da população, a outra, ainda tem que esperar, sabe-se lá até quando, para receber o benefício.

 

Engraçado também foi ler que a prefeitura resolveu fazer a manutenção das estradas, “justo no momento em que o vice-governador foi fazer a “inauguração”. Gostaria de saber do seu informante, qual o momento certo para fazer a manutenção das estradas. Porque o vice-governador não pode passar pela estrada quando estiver em manutenção e os “mortais” podem? Aqui, posso assegurar que a reclamação não partiu de Belivaldo Chagas, um homem sensível aos problemas do povo sergipano, que lamentavelmente foi excluído da chapa que concorre à reeleição.

 

Pergunte também ao seu informante, que deve conhecer bem a cidade de Itabaiana, ou então ao secretário da comunicação social, Chiquinho Ferreira, a respeito do “conserto” da patrol, feita pela administração da ex-prefeita Maria Mendonça. Informo que a máquina nova, adquirida com recursos oriundos da emenda do deputado federal Eduardo Amorim está sendo utilizada sim para recuperar as estradas. Ocorre que, como são muitas, temos 74 povoados, precisamos encontrar alternativas para atender à população, uma vez que não podemos contar com o apoio do governo estadual, que tem demonstrado total desrespeito ao povo serrano.

 

Seria também muito importante, que o secretário de comunicação do governo estadual, Chiquinho Ferreira, também pudesse sensibilizar a empresa DESO, responsável pela instalação dos canos nessas comunidades, para que a mesma não deixasse tantos buracos por onde passa. Isso tem nos causado grandes problemas e prejuízos para tapar os buracos que o governo estadual tem feito nas nossas estradas.

 

Por fim, considerar “uma tremenda falta de respeito” consertar as estradas no momento em que o vice-governador vai passar pelo local, é no mínimo uma contradição, isso para não dizer que é uma idiotice de quem teve tal reação e lhe encaminhou a nota. Se fez isso por conta dos serviços que estávamos realizando, imagine se a estrada estivesse sem condições de tráfego? É preciso que as pessoas adotem posturas profissionais, e que o Estado não seja palco de uma disputa, pequena, de interesses politiqueiros.

  

As fotos registram veículos atolados em decorrência dos buracos cavados pela DESO, sem nenhum respeito aos cidadão de Itabaiana. A prefeitura foi acionada pelos moradores para consertar o erro da empresa do governo estadual.

  

DO LEITOR

 

Soldado excluída por falta de 5 cm de altura

Do leitor José Carlos: “Uma Soldado Policial Militar feminina foi excluída por determinação do Supremo tribunal Federal, conforme Portaria publicada hoje 13/09 no BGO 162, pois ela fez o concurso público, foi a provada, mas lhe faltava 5 cm de altura.Eis a portaria:PORTARIA Nº 067/2010-GCG, DE 31 DE AGOSTO DE 2010. Licenciar do serviço ativo, “POR DECISÃO JUDICIAL”, o Soldado da Polícia Militar do Estado de Sergipe. O COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SERGIPE, no uso de suas atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor, Lei nº 2.066/76 (Estatuto dos Policiais Militares), e considerando que;Página número 2874 Confere com o original:EDUARDO SANTIAGO PEREIRA – CEL QCOPM Chefe do EMG.= Continuação do Boletim-Geral-Ostensivo nº 162 de 13 de setembro de 2010 = – a Sd J. da S. S. ajuizou ação judicial de nº 200511901025 (Mandado de Segurança), sendo-lhe concedida liminar autorizando a sua participação nas demais fases do concurso CTSP/2005, até o julgamento final do certame; – interposta apelação, o TJSE negou provimento ao recurso mantendo integralmente a sentença apelada; – o Estado de Sergipe interpôs recurso extraordinário (RE nº 579236) ao STF, sendo que, em decisão monocrática, foi dado provimento ao recurso, tendo o mesmo transitado em julgado; – a Sd Joseane ajuizou ação cominatória com pedido de tutela, onde, através de liminar, foi deferida a tutela requerida para “determinar a permanência/reintegração da autora, nos quadros da PMSE; – contra a decisão o Estado de Sergipe interpôs agravo de instrumento – processo nº 201210536 – no qual foi deferido o efeito suspensivo pleiteado no sentido de suspender a decisão que concedeu a tutela antecipada requerida pela autora/agravada; – assim, tem-se, por inexistente qualquer provimento judicial a amparar a manutenção da autora/agravada nos Quadros da PMSE. R E S O L V E: Art. 1º. Licenciar do serviço ativo desta Corporação, “POR DECISÃO JUDICIAL”, a contar de 02 de setembro de 2010, a soldado QPMP-0 6062 Joseane da Silva Santos, RG nº 1.367.029 SSP/SE e CPF nº 661.227.245-72, considerado APTO para fins de licenciamento do Serviço Ativo da PMSE para fins de cumprimento de decisão judicial, foi incluído nesta OPM em 05 de dezembro de 2005, nascido em 24 de julho de 1978, natural de Aracaju/SE, filha de José Francisco dos Santos e Crizolita da Silva Santos, instrução 3º grau Incompleto, com os seguintes caracteres físicos individuais: Cútis Parda Claro, Cabelos Castanhos Escuros Ondulados, Olhos Castanhos Escuros, Altura 1,54m, o qual recebeu o Certificado de Reservista de 2ª Categoria Serie C nº029706, expedido por esta OPM. Parágrafo único. Em razão do desligamento a Tesouraria Geral, a 1ª Seção do EMG e demais interessados adotem as providências cabíveis. Art. 2º. Esta Portaria entra em vigor na data da sua Publicação. Art. 3º. Revogam-se as disposições em contrário. Aracaju, 31 de agosto de 2010. José Carlos Pedroso Assumpção – Cel QCOPM Comandante Geral. Observem o seguinte: se por uma minúscula partícula(altura) de um concurso no seu todo)a policial feminina foi excluída, por determinação do STF, e quem sequer se submeteu ao concurso e hoje ocupa cargo público (e para agravar de comando)? – O Art. 37 da Carta Magna serve, na PMSE, somente para Soldado ou serve também para os Oficiais R/2? – Como se sentiram o comando da PM, assinando a demissão de um concursado que só não passou em uma das etapas (altura), enquanto alguns não fizeram concurso algum para estar na PM e ganharam sem um pingo de esforço o que essa mulher perdeu, mesmo com tanto sacrifício?”

 

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

 

Frase do Dia

“No inferno os lugares mais quentes são reservados àqueles que escolheram a neutralidade em tempo de crise”. Dante Alighieri.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários