É proibido gastar

0

A palavra de ordem na Prefeitura de Aracaju é economizar, apertar o cinto. Na reunião da próxima sexta-feira com o secretariado, Edvaldo Nogueira (PCdoB) anunciará economia de guerra visando colocar a casa em ordem. Também anunciará uma redução drástica do número de cargos em comissão e pedirá aos auxiliares que rediscutam contratos com fornecedores e prestadores de serviços. A idéia do novo prefeito é quitar os salários de dezembro, regularizar a folha salarial no menor espaço de tempo e manter funcionando a contento os serviços essenciais. Só depois disso é que se pode pensar em investimentos. Portanto, não esperem novidades para os próximos meses, pois está difícil conseguir dinheiro até para o cafezinho. Que crise!

Entre nós

E quem está hoje em Aracaju é o ministro da Saúde, Ricardo Barros, um dos mais atrapalhados deste governo temerário. Vem falar para os novos prefeitos sobre “O papel do Ministério da Saúde nos municípios”. Barros é aquele mesmo que, atabalhoadamente, disse que os homens procuram menos o atendimento médico por "trabalharem mais do que as mulheres". Pela grande bobagem, o ministro trapalhão levou bronca até da filhota Maria Victória. Cruz credo!

Mal agradecido

O vereador aracajuano Thiaguinho Batalha (PMB) deu uma de mal agradecido ao deixar transparecer que não precisou do apoio do pai, jornalista Carlos Batalha, para chegar à Câmara. Segundo o moço faceiro, as pessoas estão lhe confundindo com o genitor: “Somos pessoas diferentes. Meu pai foi quem trabalhou com o ex-prefeito João Alves Filho, mas eu não fiz parte da coligação dele”. E pensar que até acusaram, injustamente, o coitado do Batalha de usar a máquina da prefeitura para eleger o herdeiro. Quanta ingratidão!

A quantas anda?

Alguém sabe em que ficou a investigação sobre quem permitiu regalias para os empresários Zé de Rola, da Construtora Cunha, e Edson da Projel na 8ª Delegacia de Aracaju. Presos sob a acusação de desviarem milhões do IPTU da capital, os dois foram retirados da cela e estavam no bem bom do pátio da cadeia. Segundo a Delegacia de Combate ao Crime Tributário, o golpe aplicado nos cofres da Prefeitura foi superior a R$ 17 milhões. Misericórdia!

Buáá!

Até parece que quem disputou e perdeu a prefeitura de Aracaju foi o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) e não o herdeiro Vavazinho (PSB). Visivelmente ressentido com a derrota, o tarimbado político segue choramingando pelas redes sociais. Veja as últimas postagens do senador no twitter: “Aracaju revive a canção de Erasmo Carlos, ‘Pega na Mentira’. Pra fugir da palavra dada de que revogaria o IPTU de João, Edvaldo Nogueira diz que vai cobrar em 2017 o mesmo valor de 2016”. Crendeuspai!

Luto

Será sepultado às 11h desta quarta-feira, no cemitério Colina da Saudade, o procurador de Justiça, Pedro Iroito Dória Leó. Ele morreu ontem, vítima de câncer no fígado. O procurador tratava da doença há cerca de um ano. Segundo o filho Paulo Celso, em dezembro, ele se internou e uma infecção pulmonar debilitou seu organismo, tendo o quadro se agravado para falência hepática e renal. Dr. Iroito deixa a esposa, dona Vilma, e os filhos Paulo Celso, José Iroito e Fátima. Descanse em paz, amigo!

Olha da rua

Veja o que a jornalista Katia Santana publica hoje no Correio de Sergipe: “O presidente da Câmara de Aracaju, Nitinho (PSD), exonerou todos os ocupantes de cargos em comissão. Quer tomar pé da situação e analisar caso a caso. Os que ocupavam funções diretivas já foram exonerados logo na segunda-feira”. Kátia também informa que o nome mais cotado para assumir a diretoria de imprensa da Câmara é o da jornalista Alexandra Brito.

Fogo baixo

Promover concurso público para aumentar o tamanho da tropa é o principal projeto do novo comandante do Corpo de Bombeiros de Sergipe, coronel Eduardo Carlos Santos Pereira. “O efetivo está com um déficit de 53%. Nossos postos iniciais nas carreiras de oficiais e de praças estão com taxa de ocupação tangenciando o zero. Portanto, precisamos suprir essa lacuna o quanto antes”, revela o militar.

Bomba relógio

O presidente da seccional sergipana da OAB, advogado Henri Clay Andrade, teme que se repita em Sergipe a tragédia verificada no presídio amazonense: Segundo ele, nas penitenciárias sergipanas “a situação calamitosa é idêntica à de Manaus: absurda superlotação, nefasta degradação humana e absoluto controle do sistema prisional pelas facções criminosas. Os presídios são bombas-relógio na iminência de explodir rebeliões de iguais proporções”. Aff Maria”

Não esqueça

Você ainda lembra quais foram os nove deputados estaduais cassados sob a acusação de terem metido a mão grande nas verbas de subvenção da Assembleia? Para clarear sua memória, segue a relação dos condenados: Adelson Barreto, João Daniel, Augusto Bezerra, Paulinho das Varzinhas, capitão Samuel Barreto, Gustinho Ribeiro, Jeferson Andrade, Zezinho Guimarães e Venâncio Fonseca. Apesar de cassados, todos seguem no bem bom de seus mandatos. Êta brasilzão sem jeito!

Recorte de jornal

LegendaPublicado na Tribuna de Aracaju, em 23 de dezembro de 1931

Resumo de jornal

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários