Edvaldo anuncia candidatura

0

No último sábado, 29, na festa de aniversário do vereador e presidente do PT de Aracaju, Chico Buchinho numa chácara no Mosqueiro o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) anunciou ao anfitrião que pretende ainda esta semana conversar com os dirigentes do Partido dos Trabalhadores – e depois dos outros partidos aliados – comunicando da sua candidatura à reeleição e pedindo o apoio de todos.  

 

Além do trabalho realizado em Aracaju no último ano, Edvaldo Nogueira está cacifado pelo apoio já declarado de várias lideranças dos partidos que sustentam os governos estadual e municipal, além dos índices das pesquisas eleitorais divulgadas recentemente. O leitor sabe a opinião deste colunista sobre pesquisas eleitorais, principalmente em Sergipe. Por conta de análises apresentadas neste espaço no ano passado até hoje é alvo de dois processos criminais. Isto mesmo, processos criminais. A coluna lembra: na campanha eleitoral do ano passado, as pesquisas divulgadas nos últimos dias para o pleito apenas um instituto acertou: o Única.

 

No caso da última pesquisa divulgada pelo Jornal da Cidade, do Instituto Padrão, o prefeito Edvaldo Nogueira lembrou que tem um índice de quase 30% e um empate técnico numa simulação no segundo turno com o ex-governador João Alves Filho. É verdade. E, pelos dados da pesquisa, um índice interessante: os eleitores de Almeida Lima no primeiro turno (11%) não migrariam para João Alves no segundo turno, mas sim para ele. Outra leitura interessante dos dados da pesquisa. Edvaldo estaria num empate técnico com João Alves no segundo turno e superando até mesmo o índice de Jackson Barreto. É preciso lembrar que Edvaldo não tem tradição de liderança em Aracaju, ao contrário de João Alves e Jackson Barreto.

 

Outro detalhe: João Alves acabou de sair de uma campanha eleitoral disputada e seu nome é lembrando facilmente pelo eleitorado. Ou seja, o caminho está sedimentado para Edvaldo, que será o candidato de Déda e de todo o grupo. Resta agora saber se João Alves será o adversário mais forte. Se João não for candidato, o senador Almeida Lima passará a ser o adversário mais forte, já que o PFL, ou melhor o DEM, lançará Pedro Valadares, Machado ou outro nome que não terá o mesmo potencial eleitoral do ex-governador.

 

A este colunista Edvaldo Nogueira anunciou que vai continuar cuidando da administração, mas começará a fazer política com vistas à reeleição. A euforia de Edvaldo tem mais uma razão: as obras que estão sendo iniciadas em Aracaju. Pelo PAC, a urbanização do bairro Coqueiral e as obras no Santa Maria. Porém, o governador Marcelo Déda já alertou que tem muitas obras em Aracaju, e que serão anunciadas aos poucos para que a oposição “tome gosto” e pense que levará facilmente a Prefeitura de Aracaju. Uma delas é a continuação da Orlinha do Bairro Industrial para a construção de uma nova entrada e saída para Aracaju.

 

Uma coisa é certa: se João Alves entrar na disputa em Aracaju, será a cartada decisiva dele. Se ganhar poderá influenciar na eleição de 2010, mas se perder sai da disputa em 2010, não só para o Governo do Estado, mas até mesmo para disputar uma das duas vagas do Senado Federal, deixando a oposição órfã.

 

Feliz Ano Novo: primeira coluna

Paz e muita saúde para todos os leitores. É o que deseja este colunista na primeira coluna do ano. O leitor tenha a certeza que, apesar de tudo, de todas as pressões, de todos os processos, este jornalista tem as forças renovadas para continuar contestando, criticando, reclamando, ou seja, fazendo a sua parte. E com uma certeza: a cada dia que passa sabe que não está sozinho, a onda de indignação é crescente. Que 2008 sopre para longe a impunidade e que a Justiça seja a palavra de ordem.

 

Lula transfere votos no Nordeste

Deu na Folha de São Paulo do último dia 30: “Pesquisa Datafolha realizada entre 26 e 29 de novembro em nove capitais mostra que em Recife, Fortaleza e Salvador, respectivamente, 38%, 29% e 26% dos eleitores dizem que o apoio do presidente a um candidato à prefeitura poderia levá-los a optar pelo nome. Apenas 10% em Recife, 15% em Fortaleza e 13% em Salvador declaram não votar em alguém que tenha Lula a seu lado. Já no Sul e no Sudeste, tira mais votos do que traz”. A pesquisa, no Nordeste, ouviu apenas eleitores das três capitais citadas acima.

 

Informação errada no Jornal Nacional

No Jornal Nacional de ontem, 01, da Rede Globo, foi mostrado o réveillon em várias capitais, inclusive Aracaju. O texto trouxe duas incorreções: disse que a queima de fogos foi 10 minutos quando na verdade foram 15 minutos e que logo após a cantora Beth Carvalho fez o show. O show de Beth Carvalho começou as 22h30 e estendeu-se até a meia noite. Após a queima de fogos o show foi da cantora Rita Lee. Com certeza o erro não foi da equipe da TV Sergipe e sim da central de jornalismo da Rede globo que sempre trata Aracaju e Sergipe com desdém. O réveillon na orla de Aracaju foi uma festa realmente de todos. Famílias inteiras estiveram lá, de todas as classes sociais, comemorando cada uma de sua maneira.

 

Propaganda eleitoral subliminar: Olho neles Pelella I

“O futuro chega a cada Segundo”. Essa é uma autêntica propaganda eleitoral subliminar antecipada no município de Aracaju. O dono da façanha, que se constitui em crime eleitoral, segundo a legislação em vigor, é o pré-candidato a vereador Danilo Segundo (PSB). Ele aproveitou a festa de réveillon na Atalaia e expôs suas faixas ao redor de uma imensa tenda montada para abrigar familiares e amigos. Detalhe: o tal Segundo, responsável pela organização da festinha particular e pela propaganda eleitoral antecipada, namora uma das filhas do governador. Olho neles, Pelella!

 

Propaganda eleitoral subliminar: Olho neles Pelella II

Outro fato que chamou a atenção é que a tenda estava numa posição privilegiada, na areia, em local escolhido a dedo, mas ao lado de dezenas de outras tendas bem menores que buscavam uma melhor visão do palco da festa. Havia até seguranças na entrada da tenda. Os convidados usavam camisas padronizadas, com a mesma inscrição “O futuro chega a cada Segundo”. Será que através da Emsurb, o candidato conseguiu um local privilegiado usando o nome do governador? A coluna recebeu uma informação, que está sendo checada, sobre um material usado no local.

 

Desincompatibilização até 5 de Junho

Ministros, secretários e outros ocupantes de cargos executivos que queiram concorrer a prefeito devem se afastar até 5 de junho, e a vereador, até 5 de abril. Devem ser registrados até 5 de julho, um dia antes do início das campanhas. O primeiro turno será realizado no dia 5 de outubro; o segundo, no dia 26, em cidades com mais de 200 mil eleitores.

 

Transposição gasta 3 vezes o aplicado em revitalização

Deu na FSP: “Apesar de o Orçamento da União de 2007 ter autorizado gastos 80% maiores com a recuperação da bacia do rio São Francisco, a obra da transposição consumiu três vezes mais recursos públicos até quinta-feira. A mais cara obra do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) bancada com dinheiro dos tributos já consumiu R$ 370 milhões. O Siafi (Sistema Informatizado de Acompanhamento de Gastos Federais) mostra pagamentos de R$ 186 milhões na transposição em 2007 contra menos de R$ 60 milhões pagos em ações de revitalização de bacias Hidrográficas, incluindo a do rio São Francisco. A lei orçamentária autorizou gastos de R$ 697,5 milhões com revitalização e de R$ 383,9 milhões com a transposição. Os números, pesquisados pela ONG Contas Abertas a pedido da Folha, contrariam o discurso do governo durante a greve de fome do bispo de Barra (BA), dom Luiz Flávio Cappio, de que vem dispensando tanta atenção à recuperação do São Francisco quanto às obras que levarão parcela das águas do rio a quatro Estados nordestinos: Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte”.

 

2007: Morte de jornalistas bate recorde da década

Matéria do Comitê para a Proteção dos Jornalistas: “O assassinato de jornalistas atingiu números inusitadamente altos em 2007, convertendo este ano no mais mortífero para a imprensa em mais de uma década, segundo uma análise de fim de ano do Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ). Em todo o mundo, o CPJ apurou que 64 jornalistas morreram no cumprimento de seu trabalho em 2007 – oito a mais que no ano anterior – enquanto investiga as mortes de outros 22 repórteres para determinar se estão relacionadas com seu trabalho jornalístico. O CPJ registrou somente um ano com um número maior de vítimas fatais: 1994, quando 66 jornalistas morreram, muitos deles nos conflitos da Argélia, Bósnia e Ruanda”.

 

Déda perdeu oportunidade I

Do presidente estadual da CUT, Antônio Góis, sobre projetos aprovados na AL: “O governo Déda (PT) perdeu uma grande oportunidade de capitalizar politicamente o restabelecimento das empresas autarquizadas no governo João (PFL) em nome da sonegação de tributos. Nem mesmo a garantia da segurança jurídica a cerda de 1.500 trabalhadores da Emdagro, Cohidro, Cehop, Emsetur, Segrase, Prodase, Sergiportos sensibilizou o governo. Tudo isso para aprovar de afogadilho, entre os feriados do natal e do ano novo, numa convocação extraordinária do legislativo as ditas fundações públicas de direito privado”.

 

Déda perdeu oportunidade II

Continua o presidente da CUT: “Os prejuízos são inúmeros com essas Fundações como: precarização do trabalho – traduzida na perda da estabilidade do emprego e vai de encontro a luta pela consolidação do SUS com a implementação de uma carreira única. Por outro lado é criada uma verdadeira máquina eleitoral, para atuar nos diversos municípios. Os governistas defenderem as fundações alegando que elas serão geridas por um Conselho Estadual de Saúde. Esse Conselho, dentro da política estabelecida pelo SUS é responsável pela definição da Política Estadual de Saúde. As fundações terão Conselhos de Administração próprios. Haja jetons!”.

 

Déda perdeu oportunidade III

Finaliza Antônio Góis: “Nem mesmo o deputado e líder do governo no legislativo, Francisco Gualberto (PT), que já presidiu a CUT em Sergipe, ao defender e encaminhar a votação pela criação das Fundações Públicas de Direito Privado, não levou em conta a posição da CUT tomada nacionalmente contra a criação dessa nova figura jurídica. O Conselho Nacional de Saúde e a Conferência Nacional de Saúde também rejeitaram tal proposta. Até mesmo o governo federal suspendeu a tramitação o seu projeto para debater com as entidades. Em Sergipe nem mesmo o compromisso assumido pelo executivo estadual de tratar no âmbito da Mesa de Negociação Permanente foi cumprido”.

 

Emdagro só precisa de três diretorias e não de cinco I

De um leitor e servidor: “Queremos dividir esta vitória do retorno da Emdagro com você, que sempre esteve do nosso lado. Entretanto, não poderíamos deixar esta oportunidade e pedir algo mais, até como economia de recursos. Por exemplo, não se justifica uma empresa com mais de 03 diretorias, ou seja, basta um presidente, um diretor técnico e um diretor administrativo. hoje temos 05, cada um quer mandar mais que outro. Cada um quer um carro, motorista, secretária, telefone, computador, notebook, viagens para fora do estado a R$ 350,00/dia e pior cada um quer mandar em todo mundo, principalmente os autoritários. No Deagro tem uma diretora que se brincar xinga até ela mesma. É o que no serviço público chamamos de caga-raiva. Acho que o Governador Déda não sabe desta atitude desta diretora. Ninguém suporta mais tanta grossura. Quer ser mais autoridade que o presidente, que está fazendo uma excelente administração, mas que está sendo manchado por esta direção paralela”.

 

Emdagro só precisa de três diretorias e não de cinco II

Continua o leitor: “Tem muitos colegas que dizem que se a mesma continuar não vota mais em DÉDA. Está na hora desta mexida também governador, pois o senhor já sabe quem ajuda e quem atrapalha e, esta diretora não tem as mínimas condições de continuar. A campanha de vacinação que devia terminar no dia 30/11/07, até agora não foi encerrada e estamos correndo sério risco de perdemos nossa condição de livre de febre aftosa por vacinação devido à incompetência desta área da direção. Estamos prestes a perder um trabalho de muitos anos de luta. Acorda governador antes que a vaca vá pro brejo ou pegue aftosa com sérios prejuízos para a economia sergipana”.

 

Coluna apóia redução de diretorias na Emdagro

O governador deveria aproveitar o retorno destas diretorias para autarquias e reduzir o número de diretorias. Não tem sentido a Emdagro, por exemplo, com cinco diretorias. O presidente e mais duas é o suficiente. O resto é para acomodar apadrinhados políticos como foi feito durante anos e anos. Além da redução de custos, ajuda na administração da empresa e acaba com o choque de chefes querendo mandar em tudo e em todos.

  

Carta aberta ao prefeito Edvaldo Nogueira I

Do leitor Rafael Oliva de Sousa: “Não há prazer algum em andar de ônibus em Aracaju. Falo da estrutura dos terminais, Frota Sucateada, linhas com poucos ônibus e horários não cumpridos. Os ônibus estão desmontando. Estão acabados, não basta colocar alguns com letreiro eletrônico para nós pensarmos que possuímos uma frota nova e moderna. Linhas como “Santa Maria”; “Marcos Freire I e II”; “Campus/ Orlando Dantas”; “João Alves/Orlando Dantas”; entre outras, estão uma completa Lata velha, não proporcionando conforto e eficiência ao cidadão. Onde está a Aracaju para todos? Não faria questão alguma de andar de carro se existisse um sistema de ônibus eficiente em Aracaju. Sem isso, as ruas estreitas se enchem de carros, e a qualidade de vida, ponto tão enfatizado no turismo daqui, acaba. O trânsito de Aracaju está um caos. Para completar, com mais carros nas ruas, mais emissão de CO2, ou seja, Aracaju contribui, de forma desproporcional ao seu tamanho com o aquecimento global. A cada ano que passa há um aumento da passagem. Cada vez se cobra mais por um serviço que não existe. Este transporte público do qual falo, não vale 10 centavos da quantia cobrada (R$ 1,65)”.

 

Carta aberta ao prefeito Edvaldo Nogueira II

Continua Rafael: “Se não bastasse a falta de caso das empresas com os horários e frota, a estrutura do principal terminal de Aracaju, O D.I.A sempre foi uma calamidade. Afirmo com segurança pois utilizo o transporte público desde os 12 anos e recentemente tive uma experiência assustadora. Fui utilizar o banheiro do terminal após algumas cervejas na praia, pois minha bexiga já estava sem agüentar. Resultado, entrei mas não consegui fazer o meu humilde xixi. O banheiro do terminal é desumano, apenas uma privada para milhares de cidadãos que utilizam o terminal diariamente. Quando entrei, o banheiro tinha cinco pessoas, estava tudo escuro pois não tinha luz, Água, muita água no chão. Água? Não, senhor prefeito, era mijo, pois enquanto dois utilizavam uma única privada, os outros 3 se utilizavam da parede. Bem, espero que o coral do “Canta Terminal” não precise usar o banheiro neste natal”. Rafael Oliva de Sousa (Estudante da faculdade de Design Gráfico e Arquitetura e urbanismo da Universidade Tiradentes e Federal de Sergipe respectivamente).

 

Frase do Dia

“Contra os abusos da imprensa, mais liberdade de imprensa”. D. Pedro II.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários