Espanta turista

0

Espanta turista

 

Não é novidade que o serviço prestado pela maioria dos bares e restaurantes de Aracaju é uma calamidade. O melhor exemplo disso pode ser visto na Vila do Forró, aquela cidade cenográfica montada na Orla de Atalaia. A estrutura do lugar é ótima, os shows agradam e o policiamento é muito bom, mas o serviço das casas comerciais é horrível. Para se ter uma idéia, o suplicante que pede uma simples coca-cola chega a esperar mais de 5 minutos para ser atendido. Esta semana, uma turista subiu nos tamancos porque, após esperar 45 minutos, viu chegar à mesa o pedido errado e o garçon ainda queria que ela pagasse pelo equívoco da casa. É uma pena que toda aquela estrutura, montada com o dinheiro público, não esteja atingindo o propósito de agradar aos turistas por culpa exclusiva de péssimos empresários. Já é chegada a hora de a Emsetur, ou seja lá quem for, exigir profissionalismo aos comerciantes contemplados com espaços públicos. Do contrário, vamos continuar dando tiro no pé em termos de turismo.

 

Comendo veneno

 

Veja que coisa terrível: relatório da Anvisa mostra que 29% dos alimentos que chegam

À nossa mesa possuem excesso de agrotóxico ou utilizam produtos não autorizados para aquela cultura. Em alguns casos, ocorrem as duas situações. Para se ter uma idéia, em 75% dos alimentos analisados foram encontrados ingredientes em processo de reavaliação toxicológica. O resultado mais preocupante é o do pimentão, com 80% das amostras insatisfatórias. A uva aparece em seguida, com irregularidades em 56,8% das amostras.

 

Solidariedade

 

O prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B) lançou ontem no Forró Caju, uma campanha de arrecadação de alimentos e água mineral em favor das vítimas das chuvas de Alagoas e Pernambuco. Foi instalado na festa junina um ponto para arrecadar os mantimentos e, na próxima semana, outros locais serão disponibilizados para que os aracajuanos possam ajudar com suas doações a diminuir o sofrimento dos irmãos alagoanos e pernambucanos. Seja solidário!

 

Ariar a fivela

Está pensando em ariar a fivela hoje no Forró Caju? Pois veja a programação desta sexta-feira: No palco Luiz Gonzaga vão se apresentar Amorosa, Geraldinho Lins, Anjo Azul e Cintura Fina. No arraial, você pode dançar ao som dos trios Amizade e Borborema. Já no Palco Gerson Filho estarão se apresentando Trio Ave Rara, Joseany di Josa, Casaca de Couro, Jailson do Acordeon e Forró Maria Gazzulina.

Sem afetação

De passagem por Aracaju ontem à noite, a candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff, não mostrou afetação porque as pesquisas a colocam na frente do tucano José Serra. Ela disse que gostou do resultado da consulta popular feita pelo Ibope, porém o que interessa mesmo é o voto que o cidadão colocará na urna. Após conversar com os jornalistas sergipanos, Dilma participou do Encontro do PT, realizado no ginásio de esportes do Conjunto Augusto Franco.

Discurso difícil

Quando assumiu a Secretaria da Fazenda, Nilson Lima (PPS), hoje pré-candidato a vice-governador na chapa de João Alves Filho (DEM), se assustou com a desorganização financeira que encontrou. Passou mais de um ano para arrumar a casa e precisou recorrer a liminares para obter certidões negativas da União, sem as quais Sergipe não podia receber recursos federais. A pergunta agora é: Durante a campanha, Nilson vai omitir a esculhambação em que encontrou as finanças do Estado, ou vai dizer que João Alves é um grande administrador da coisa pública?

Vende menos

As vendas de combustíveis (álcool, gasolina comum, GLP, e óleo diesel) em Sergipe tiveram uma queda de -9,30% em m passado, ante abril deste ano. Segundo o Dieese, no quinto mês de 2010 foram comercializados 58,24 mil metros cúbicos. Em relação a abril do ano passado, as vendas de combustível cresceram 6,77%, enquanto no acumulado de janeiro a maio passado, comparado com o mesmo período de 2009, o crescimento foi de 10,68%.

 

Tapa na macaca

 

Quase metade dos universitários já usou alguma droga ilícita ao menos uma vez. A experiência foi relatada por 49% dos estudantes entrevistados para o Levantamento Nacional sobre uso de Álcool, Tabaco e Outras Drogas entre Universitários. Além disso, um em cada quatro faz uso regular de drogas. A pesquisa revela ainda que 86% dos jovens já consumiram bebidas alcoólicas. Destes, 22% correm risco de desenvolver dependência de álcool. Que lástima!

 

Aposta em TI

 

A Deso assinou a Ordem de Serviço para a implantação do Projeto Sistema Integrado de Gestão dos Serviços de Saneamento (GSAN). Trata-se de um software livre financiado pelo Ministério das Cidades e que será adequado à realidade da Deso. A adequação e treinamento do pessoal que fará uso do GSAN vão durar um ano e garantirá mais agilidade no atendimento aos usuários, além de melhorar os setores de faturamento e de arrecadação.

 

Fábrica da mandioca

 

A Prefeitura de Lagarto já conseguiu os R$ 470 mil necessários para a instalação de uma fábrica de beneficiamento de mandioca. O prefeito lagartense, Valmir Monteiro, revela que a fábrica será administrada em parceria com associações e cooperativas. O município tem hoje 8.100 hectares plantados com a cultura, o que representa 25% de toda área ocupada com mandioca em Sergipe. Segundo técnicos da Emdagro, Lagarto detém uma produção de pouco mais de 162 mil toneladas da raiz, gerando renda para cerca de cinco mil agricultores.

 

Meia boca

 

Por conta do jogo do Brasil, que começa às 11h, Aracaju terá hoje um feriado “meia boca”. As repartições públicas não funcionam, pois tanto o governo do Estado quanto a Prefeitura decretaram ponto facultativo. Os bancos abrem ás 8h e fecharão às 10h30, para reabrir às 14h e funcionar até as 16h. O comércio funciona normalmente, mas será fortemente afetado pela ausência dos servidores públicos e o horário quebrado dos bancos.

Dois iguais

Sergipe e Confiança empataram ontem, em jogo válido pela Copa do Nordeste. A partida foi no Batistão e os dois times mostraram que são iguais. Com o resultado, o Sergipe permanece sem uma única vitória na competição. Pior é que quando a coluna critica o time do bairro Siqueira Campos, os amigos torcedores rubros ficam vermelhos de raiva. E é para elogiar quem não ganha, é?

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais