Estamos chegando lá

0

Faltando apenas quatro dias para as eleições municipais em todo o Brasil, pode-se garantir que este é o pleito que menos empolgação trouxe ao público. Muito provavelmente a pandemia do Coronavírus reduziu o interesse popular pelas eleições. Pela primeira vez o público não parece despertar o menor interesse pelos candidatos – e olha que são muitos para os dois cargos em disputa: as Prefeituras e os inúmeros cargos de vereador. A campanha termina – amanhã, pois é o último dia em que é possível fazer comícios, passeatas, ou qualquer outra manifestação pelos candidatos – sem que as massas se contaminassem pelas promessas dos candidatos. No centro da cidade, por exemplo, nem parece que estamos em plena campanha e que domingo já é o dia da votação.

Os candidatos 

Aracaju tem hoje o maior número de candidatos a Prefeito: são 11 no total, mas nenhum deles realizou campanha alegre ou contagiante. O principal candidato, sem dúvida, é o Sr. Edvaldo Nogueira, o atual prefeito de Aracaju e que é candidato a reeleição. Os seus dois principal opositores são a Delegada Danielle Garcia e o deputado estadual Rodrigo Valadares. O Partido dos Trabalhadores lançou como candidato um dos principais nomes de sua executiva, o Sr. Márcio Macedo, que fez do ex-Presidente Lula da Silva sua principal muleta para falar sobre os temas mais sensíveis abordados na campanha. No início da campanha, a Delegada Danielle parecia demasiada carrancuda para os padrões locais. Esperava-se mais do sr. deputado Rodrigo Valadares que fez a campanha passada afirmando que o seu sonho é chegar ao Governo do Estado. Como candidato a Prefeito ele agora cumpria apenas uma etapa desta caminhada. Surpreendeu, porém, na sua campanha, ter apelado para a própria família, como meio de tornar seu nome mais familiar. Levou para a telinha seus parentes mais próximos, exceto o pai que já faleceu há alguns anos, mas mesmo assim não deixou de tocar no nome dele –o já falecido deputado Pedrinho Valadares.

Urnas abrem logo cedinho 

Neste ano de 2020, as urnas abrem para os eleitores às sete horas da manhã e vão até as 17h. Das 7 às10 horas da manhã, as seções eleitorais foram instruídas a dar preferência a eleitores com 60 ou mais anos de idade. Os eleitores idosos, a partir dos sessenta anos, também podem ser atendidos pela mesa receptora dos votos, nos demais horários. As sessões eleitorais vão estar abastecidas de álcool em gel para imuniza os interessados neste momento de pandemias. A apuração dos votos vai começar a partir das 18 horas e os primeiros resultados começam a ser divulgados a partir das 20 horas. O resultado final, e oficial só daqui a pelo menos três dias. Mas, a contagem dos sufrágios não vai levar muito tempo. Até quarta-feira estará tudo concluído, inclusive com os resultados oficiais.

Radialistas ficam avisados *- Atenção, radialistas mais afoitos: cuidado com as entrevistas que vocês queiram fazer. Os mesários foram instruídos a não ser muito tolerantes, mas sim respeitar as regras. Nada de querer acompanhar o eleitor até a cabine de votação ou até mesmo querer saber em quem o eleitor votou nas entrevistas durante o período de votação, isto é, das 7 da manhã as 17hrs. As perguntas devem ser as mais comedidas possíveis, mas há presidente de mesa que não quer nem saber disso. É bom respeitar a posição do chefe da mesa de votação. Do contrário, há uma vaga esperando esses radialistas afoitos no período de votação. Manda a lei que, quem for preso no dia da votação, só será liberado a partir das 7 hrs do dia 16.

.

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais