INFLAÇÃO E DESENVOLVIMENTO

0

Até a chegada do Real, como funcionava a economia, no que se refere a preços e salários?

 

Os preços eram, na maioria das vezes, aumentados em função da inflação passada e não da variação de custos.

 

Os salários também eram reajustados pela inflação passada, só que defasados no tempo, pois num determinado mês, os salários eram reajustados pela inflação medida até o mês anterior e pagos somente no mês seguinte. Assim, quanto mais alta a taxa da inflação maior era a distância que os separava dos preços.

 

Os empregados que ganhavam altos salários conseguiam reduzir este hiato, aplicando seus salários no mercado financeiro. Para a grande maioria, porém, os salários eram totalmente corroídos pela inflação.

 

Julho de 1994 a junho de 1995 – Inflação medida no período: Em torno de 35%

Junho de 1995 – Inflação medida: 1,8%

 

Como funcionou a economia, no que se refere a preços e salários?

 

Os preços da maioria dos bens e serviços mantiveram-se estáveis no período.

 

Os salários, principalmente para aqueles de mais baixa remuneração tiveram o seu poder de compra aumentado. Isto foi comprovado pela queda do preço da cesta básica; pelo aumento real do salário mínimo e pelo aumento do consumo nas periferias dos grandes centros, onde vive a população de mais baixa renda.

 

Como vimos, a inflação baixou muito no primeiro ano do Real.

 

O que precisou ser feito para a inflação estar sob controle?

 

Não há mágica. Nunca, em nenhuma época, em nenhum país do mundo, foi conseguido de outra forma. A única proteção eficaz para o salário é uma economia estável com inflação controlada, pois somente a inflação baixa aumenta o poder de compra da moeda. Isto, a política econômica adotada pelo país desde o Plano Real, provou ser verdade.

 

Ano de 2005 – Inflação medida: 4,7%

Ano de 2006 –  Inflação medida: 3,2%

 

Assim, pode-se afirmar que a luta maior para um desenvolvimento sustentável é o controle da inflação. E para que consigamos continuar a trilhar este caminho, todos nós, governos federal, estaduais e municipais, parlamentares, sindicatos, empresários e a população em geral devemos lutar pela manutenção da atual política econômica.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários