Já vai tarde

0

O ano que termina amanhã não deixará boas lembranças para a grande maioria dos sergipanos. Em Aracaju, a administração do ainda prefeito João Alves Filho (DEM) chega ao fim de forma calamitosa. Por sua vez, os servidores estaduais terminam 2016 sem um centavo de reajuste, a violência cresce desenfreada, a saúde permanece falida, o desemprego cresce assustadoramente e, mais uma vez, a educação foi reprovada pelos próprios professores. Portanto, que 2016 bata logo em retirada, abrindo caminho para um 2017 bem melhor para todos que, otimista, vão brindá-lo na virada de sábado para domingo próximo. Apesar dos pesares, feliz Ano Novo!

Mãos à obra

Ao anunciar mais uma leva de secretários, o prefeito eleito Edvaldo Nogueira (PCdoB) voltou a alertá-los que não aceita “mimimi” e que na nova administração de Aracaju não haverá espaços para preguiçosos.  Oxente, será que o camaradinha não bota muita fé no taco da galera escolhida para auxiliá-lo? Misericórdia!

Chororô

E o deputado federal Valadares Filho (PSB) ainda não digeriu a derrota para a Prefeitura de Aracaju. Prova disso foram as críticas feitas por ele ao secretariado de prefeito Edvaldo Nogueira: “Infelizmente, os métodos atrasados na formação de uma equipe permanecerão. Será um governo dos mesmos para os mesmos, inclusive, com a ingerência direta do seu padrinho político, Jackson Barreto”. Ué, rapaz, queria que Edvaldo escolhesse os auxiliares nos partidos adversários ou esperava ser procurado para indicar alguém? Aff Maria!

Escuridão

O corte da energia elétrica do mercado municipal do Conjunto residencial Augusto Franco deixou comerciantes do local tiriricas da vida. Assim como aconteceu antes com a sede da Prefeitura e outros sete órgãos municipais, o desligamento da energia do mercado ocorreu por falta de pagamento das faturas vencidas. A dúvida é saber se até domingo, a Energisa vai cortar a luz de outros prédios da Prefeitura. A que ponto chegamos!

Pois tá!

Segundo o secretário da Segurança Pública, João Batista, não passa de “boato maldoso” a informação que deputados pediram ao governador Jackson Barreto (PMDB) a cabeça da delegada Danielle Garcia. A jovem policial responde pelo Departamento de Combate aos Crimes Tributários e já botou na cadeia muita gente graúda, a exemplo de vereadores, advogados e empresários da construção civil. Tomara que seja mesmo só boato. Homem, vôte!

Oito e oitenta

A partir de domingo, o salário mínimo passa dos atuais R$ 880 para R$ 937, reajuste equivalente a 6,47%. No mesmo dia, os subsídios dos vereadores de Aracaju sobem de R$ 15 mil para exagerados R$ 18.991,68, aumento de quase 26%. Outra diferença gritante entre o assalariado e o parlamentar é que o primeiro trabalha seis dias por semana e geralmente no sol, enquanto o outro vai à Câmara quatro dias semanais, para bater papo, dizer amém ao prefeito de plantão, tomar cafezinho e água gelada. Êta Brasilzão sem jeito!

Venda de ativos

Veja o que publica hoje a coluna Esplanada, veiculada no Jornal da Cidade: “O Tribunal de Contas da União aprovou ontem a venda de parte da Petrobras Biocombustível para a francesa Tereos Internacional, e do complexo petroquímico de Suape, para a mexicana Alpek. Por outro lado, a Justiça de Sergipe barra a conclusão dos negócios dos campos de Tartaruga Verde e Baúna. Assim, a meta de desinvestimento da Petrobras, de US$ 21 bilhões, fica para o ano que vem”.

Mesma moeda

Tem gente no governo sugerindo fazer uma pesquisa junto aos pais de alunos da rede estadual sobre a atuação dos professores em sala de aula. A idéia é mostrar que a categoria não anda com essa bola toda perante a população, pois se preocupa mais com os próprios salários do que em ministrar aulas. Há quem garanta que só a possibilidade de uma pesquisa dessa ordem deixa a maioria dos educadores de cabelos em pé. Cruz credo!

Cadê os mutirões?

Antes das últimas eleições, o governo de Sergipe realizou na periferia de Aracaju uma série de mutirões, batizados de “Governo em Ação”. Neles, eram oferecidos à comunidade carente serviços como emissão de carteiras de trabalho e de identidade, triagem para diabéticos e hipertensos, cortes de cabelo, atendimento oftalmológico e ginecológico, entre outros. Depois das eleições, ninguém mais falou nos tais mutirões. Por que será?

Operação Navalha

Ao virar ex-prefeito, João Alves Filho (DEM) perderá o foro privilegiado no processo sobre a Operação Navalha. Além dele e do filho Joãozinho Neto, outros 10 sergipanos são acusados por crimes de peculato e corrupção. Desencadeada em 2007, a investigação da Polícia Federal apontou a existência de um grupo organizado para a obtenção ilícita de lucros através da contratação e execução das obas de duplicação da Adutora do São Francisco. Creindeuspai!

Até o próximo ano!

Recorte de jornal

Publicado no jornal propriaense A Defesa, em 10 de novembro de 1945

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários