Mais R$ 4 bilhões para a Sudene

0

Durante a última reunião do Conselho Deliberativo da Sudene, a semana passada, e que contou com a participação do Presidente da República, o Ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, anunciou o aporte de mais R$ 4 bilhões para o orçamento do Fundo Constitucional do Financiamento do Nordeste (FNE), operado exclusivamente pelo Banco do Nordeste do Brasil. Com o reforço, a região Nordeste (formada pelo norte de Minas Gerais e norte do Espírito Santo) passam a contar com 6 bilhões do Fundo destinado este ano pelo BNB a impulsionar o desenvolvimento de sua área de atuação de financiamentos a negócios de todos os portes e segmentos, além de projetos de infraestrutura. Canuto realçou que os recursos são oriundo de reembolsos de financiamentos do Banco com mais de cem por cento de aplicação adicional no ano de 2018. Outra novidade apresentada no colegiado foi a nova linha de financiamento do Banco, para o qual está sendo direcionado R$ 1 bilhão. A linha, com limite de até R$ 21 mil, utilizará recurso constitucional, que oferece juros mais baixos do que os praticados no mercado. O novo produto individualizado e tem por objetivo financiar clientes do programa de microcrédito do Banco, valendo-se de toda a experiência e trajetória vivenciada na metodologia do Programa ao longo de alguns anos.

Vetos já estão na Assembleia

Chegaram a Assembleia Legislativa mensagens governamentais propondo vetos totais (dois) e parciais (um) a projetos de autoria de deputados aprovados pela casa legislativa. O projeto que institui a política estadual de reinserção social de dependentes químicos recuperados foi vetado totalmente, assim como o que dispõe sobre a afixação de placas informativas, nas unidades públicas e privadas de saúde, sobre a adoção de nascituro. No caso do primeiro projeto, o Estado quer ficar longe da recuperação de viciados químicos que como se sabe é um problema que exige solução dura e as vezes sem muito bons resultados. Vetado parcialmente foi o projeto que dispõe sobre informação, divulgação e esclarecimentos dos direitos das pessoas com Neoplasia Maligna (câncer). Nos próximos dias, os vetos serão apreciados. Enquanto alguns projetos são vetados, a Assembleia Legislativa continua recebendo indicações dos senhores deputados que propõem pregar nas costas do Estado coisas que praticamente são privativas de Prefeituras. A Sra. Maisa Mitidieri propõe que o governador Belivaldo Chagas aprove a “execução de serviços de pavimentação asfáltica na rua Ananias José dos Santos e a ampliação do asfalto na rua Juarez de Lima Oliveira, na cidade de Carira”. Perdem-se tempo e dinheiro com indicações deste tipo. Nesta atual legislatura já são centenas de indicações com este objetivo.

Dia do Meio Ambiente

Nesta sexta-feira, a Câmara de Vereadores de Aracaju vai realizar sessão especial em comemoração ao Dia do Meio Ambiente. Está marcada para começar as 9h, num dia em que não há sessão ordinária normal. A proposta é da autoria do vereador Américo de Deus (Rede). O escriba agradece o convite que nos foi enviado.

População idosa cresce

Segundo dados do IBGE, espera-se que em 20 anos os idosos representem 17,4% da população no Estado, com perspectiva de chegar a 2060 em 25,4%. Em Sergipe, ao final do ano que vem, os idosos serão 7,7% da população. Para 2040 projeta-se que eles compreendam 14,5% dos habitantes, proporção que se elevará para 23% também em 2060. Diante desse quadro, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) realizou pesquisa recente sobre o conhecimento das pessoas a respeito da reforma Previdência, ora em discussão no Congresso Nacional. Das 2,000 pessoas ouvidas em 126 municípios brasileiros,apena 36% admitiu ter plena ciência dos itens apresentados pelo Governo ara o sistema previdenciário. O percentual evidencia a necessidade do brasileiro em conhecer mais sobre a Reforma da Previdência, no intuito de compreender melhoras propostas que visam combater o déficit fiscal do País. Dentre os que se consideram entendidos sobre o assunto, pouco mais da metade (isto é,59%) reconhecem a reforma total ou parcialmente necessária. Porém, alguns pontos geral divergência da população, um exemplo é a determinação de uma idade mínima para a aposentadoria. Embora nos últimos quatro anos o apoio de pessoas que concordam com a medida tenha subido de 65% para 72%, existe um número ainda superior (80%) que defende uma idade mínima menor que a proposta, para até os 60 anos ou menos.

Cadeirantes passeiam pelo rio

Pelo menos quinze cadeirantes e seus respectivos acompanhantes foram convidados pelo Comandante da Marinha em Sergipe para um passeio de catamarã pelo Rio Sergipe. Será nesta sexta-feira a partir das 9h da manhã, com encontro previsto para se realizar na Capitania dos Portos. Os cadeirantes estão animadíssimos. O Presidente da Comissão Estadual de Mobilidade e Acessibilidade (CEMA), Sr. José Leonel Ferreira Aquino, foi quem organizou o passeio representando os seus companheiros de imobilidade.

Comentários