Moro no ministério da Justiça. Opiniões favoráveis e contrárias.

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Ao aceitar o convite de Bolsonaro para assumir o Ministério da Justiça, que virará uma super pasta, o juiz federal Sérgio Moro causou uma polêmica nos meios jurídicos e entre os articulistas políticos por conta da atuação dele na Operação Lava Jato.

Entre os favoráveis, a A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) emitiu nota pública de apoio ao juiz federal Sergio Moro, “considerado por todos um juiz exemplar e respeitado”. A manifestação assinada pelo juiz Jayme de Oliveira afirma que o trabalho desenvolvido na Lava Jato pelo próximo ministro da Justiça “é irretocável e não se macula pelo novo caminho escolhido por ele, que deixará os quadros da magistratura”.

Na nota,a AMB fiz que “o juiz Sergio Moro sempre exerceu a magistratura com zelo e dedicação, sendo considerado por todos um juiz exemplar e respeitado. O juiz Sergio Moro tem todas as credenciais para assumir o encargo e enaltecerá o Ministério da Justiça.”

A AMB entende também que o trabalho desenvolvido pelo magistrado, ao longo de sua vida e especialmente nos casos envolvendo a Lava Jato é irretocável e não se macula pelo novo caminho escolhido por ele, que deixará os quadros da magistratura para trabalhar em prol do Brasil no Poder Executivo, assumindo as relevantes funções de ministro da Justiça e Segurança Pública. Leia toda nota aqui.

Entre as opiniões contrárias a do sergipano ex-Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Ayres Britto, que afirmou que: a saída do juiz Sergio Moro dos quadros do Poder Judiciário para se tornar ministro da Justiça no governo de Jair Bolsonaro compromete a boa imagem social do próprio Judiciário, que deve zelar pela separação e independência dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

Já o articulista político e jornalista Janio de Freitas entende que “o passo a mais que Moro dá no seu projeto, como no projeto de que é parte, custa-lhe um bom pedaço do prestígio. Quanto se fortalece por explicitar sua aliança com Bolsonaro, supondo-se que o saldo lhe seja favorável, tardará a sabermos. Certo, desde logo, é o inverso: Moro fortalece Bolsonaro. Já o faz na provável maioria da chamada opinião pública, e vai mais fundo. O problema é que fortalece o pior do esperável de Bolsonaro e seu governo: a combinação de autoritarismo e reacionarismo. O autor de arbitrariedades hoje reconhecidas até por seus apoiadores terá, como ministro da Justiça, todos os poderes e habilidades da Polícia Federal sob seu controle.” Leia toda opinião aqui.

O certo é que a polêmica continuará por mais alguns dias num país que continua dividido e na efervescência pós-eleitoral que vai demorar muito para passar.

 

Homem forte de Bolsonaro em SE Todos os dias aparecem na mídia pessoas dizendo que são e serão pessoas influentes no governo de Bolsonaro. Porém, poucas pessoas ou quase ninguém sabem e nem saberão quem é a pessoa que tem linha direta com a cúpula do novo governo. Ele tudo vê, tudo observa e fica na discrição. Mistérios!

Veículo da Nutrial em Aquidabã Alguém da direção da Nutrial pode explicar o que um caminhão da empresa fazia no último sábado, por volta das 17h, nas proximidades do matadouro interditado do município de Aquidabã? Ao redor do matadouro tem várias “garagens” onde alguns marchantes matam bois clandestinamente. Todo mundo sabe. A fiscalização não faz nada. O interessante foi o caminhão da Nutrial no local no sábado. Muito estranho…

Coletiva futuro procurador-geral do MPE E nesta segunda-feira, 05, a partir das 8h, no Ministério Público Estadual o procurador de justiça Eduardo Barreto d’Ávila Fontes, escolhido pelo governador Belivaldo para chefiar o Ministério Publico pelos próximos 02 anos, concederá uma entrevista coletiva a imprensa.

A frente do hospital municipal Nestor Piva na última sexta-feira à noite.

Favela em frente ao Hospital municipal Nestor Piva A foto ao lado foi enviada por alguns leitores que passaram na sexta-feira, 02, à noite em frente ao Hospital Municipal da Zona Norte Doutor Nestor Piva. Percebe-se que a frente da unidade foi transformada numa verdadeira favela. Essa é a qualidade de vida da atual gestão de Aracaju. Enquanto o povo pena e mendiga, a greve dos médicos já ultrapassou 100 dias por conta da falta de diálogo e do descaso do prefeito Edvaldo Nogueira.

Petrobras vai lançar edital até janeiro para arrendar fábricas no NE Deu no Valor: A Petrobras vai lançar até janeiro um edital de arrendamento das fábricas de fertilizantes nitrogenados localizadas na Bahia e em Sergipe, o que poderá evitar o fechamento definitivo das unidades, apurou o Valor. O prazo foi acertado com os governos estaduais e federações de indústrias, que tentam evitar o desligamento das fábricas agora previsto para 31 de janeiro. Empresas químicas nos dois Estados utilizam como matéria-prima amônia e gás carbônico produzidos pelas Fafens.

 Esforços Procurada, a estatal informou em nota que “está envidando todos os esforços na busca por uma solução para as fábricas de fertilizantes na Bahia e em Sergipe, junto com o grupo de trabalho integrado pelos governos e federações da indústria dos dois estados”. “Há iniciativas de ordem tributária e logística em estudo, dentre outras. Como a companhia já anunciou, verifica-se também a possibilidade de arrendamento”, acrescentou. A decisão de desligar as unidades levou a companhia a reconhecer uma baixa de ativos (“impairment”) de R$ 1,3 bilhão no balanço de 2017. Naquele ano, as duas Fafens tiveram prejuízo de cerca de R$ 800 milhões.

Osório Ramos assumirá presidência do TJSE Na reunião do pleno do TJSE na última quinta-feira, 11, foi eleita a nova Mesa Diretora do poder para o biênio 2019/2021. Eleitos por aclamação, o Desembargador Osório de Araújo Ramos Filho assumirá a Presidência, o Desembargador Alberto Romeu Gouveia Leite a Vice-Presidência e a Desembargadora Elvira Maria de Almeida Silva será a Corregedora-Geral da Justiça.

Trabalhos “Agradeço aos colegas a confiança pela minha condução à Presidência. É uma honra e satisfação, cumulada com as responsabilidades que o cargo exige. Temos a tradição de continuidade nos trabalhos desenvolvidos por todos os presidentes,” disse Osório Ramos.

Respeito O futuro presidente disse que na gestão dele haverá continuação e respeito ao Planejamento Estratégico, bem como aos projetos e programas que contribuem para que o TJSE seja reconhecido como um dos melhores do país, além do destaque à priorização do 1º Grau de jurisdição. “Sei que vou contar com a colaboração do Des. Alberto Romeu na Vice-Presidência, da Desª Elvira na Corregedoria e de todo o colegiado, que sempre se preocupa com o melhor para o Judiciário sergipano”, comentou o Desembargador Osório de Araújo Ramos Filho, que será empossado no cargo no primeiro dia útil de fevereiro de 2019.

Última Semana O processo seletivo para o Conectando com a Vida 2019 do Instituto Luciano Barreto Júnior, responsabilidade social da Construtora Celi, entra em sua última semana. Os adolescentes e jovens de 14 a 24 anos estudantes de escola pública a partir do 6° anos do ensino fundamental têm até o próximo dia 09 de novembro para realizar sua inscrição e concorrer a uma vaga. Para participar da seleção é necessário apresentar uma foto 3×4 com data e recente; cópia da identidade e CPF; cópia do comprovante de residência (ex.: conta de luz, água..); e número de telefone para contato. Para mais informações acesse www.ilbj.org.br ou ligue para 3224-2323.

Fábio Reis indica emenda de bancada para a UFS Em reunião da bancada federal sergipana,o deputado federal Fábio Reis (MDB) defendeu a indicação de recurso para a construção de um Centro de Diagnóstico e Imagem dentro do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe, Campus Lagarto. O projeto já está pronto e foi orçado em R$ 20 milhões.

Área “O Centro de Diagnóstico e Imagem vai contar com uma área de 515,59 m², vai ter sala de ressonância, sala de indução, recuperação pós-anestésica e muito mais”, disse. “O povo sofre muito com a dificuldade em agendar esses exames, levando meses ou anos e precisamos resolver essa situação”, completou.

Câncer de próstata Autora da Lei 8.176/2016 que institui no Calendário Oficial do Estado de Sergipe o Novembro Azul, dedicado às ações de conscientização da saúde do homem, a deputada estadual Maria Mendonça (PSDB) falou no dia 1º de novembro sobre a necessidade de se fazer campanhas de conscientização para que os homens fiquem atentos a possíveis sintomas que podem sinalizar para uma doença grave, como o câncer de próstata.

Mortes “Infelizmente, em pleno século XXI, os casos de câncer de próstata continuam surgindo e matando muitos homens. Aliás, é o tipo que mais mata, depois do de pulmão”, disse a parlamentar, observando que um exame preventivo pode salvar vidas, pois o diagnóstico precoce e o devido tratamento são fundamentais para um exitoso resultado.

Números Maria lembrou que a cada 41 homens, segundo levantamento feito pelo Instituto Nacional do Câncer, pelo menos um morrerá em decorrência do câncer de próstata. Ela observou, ainda, que segundo o Instituto entre este ano e 2019, estima-se o registro de mais de 66 mil novos casos de câncer de próstata.

Prevenção “Prevenir é sempre a melhor saída, por isso apresentamos um Projeto, já transformado em lei, que, dentre outras coisas, tem como princípios a humanização e a qualidade da atenção integral à ética e aos direitos do homem, objetivando orientar a população sobre prevenção e tratamento do câncer de próstata; promovendo o acesso dos homens aos serviços de saúde hierarquizados nos diferentes níveis de atenção”, pontuou Maria.

PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018

Sobre a ida de Sérgio Moro para o Ministério da Justiça e a opinião de Carlos Brito. Por Roosevelt Ferreira de Oliveira: “Em relação à declaração do ilustre Sergipano Dr. Carlos Ayres Brito sobre a indicação do Juiz Dr. Sérgio Moro para o Ministério da Justiça do Governo do Capitão Jair Bolsonaro, gostaria de dizer que o admiro muito e sou fã de carteirinha do Ex-Magistrado e atual Advogado, mas sou forçado a discordar dele nessa sua análise. Contrapondo-me à sua opinião, data vênia, devo avivar a memória do ilustre conterrâneo, daqueles que pensam da mesma ideia dele e daqueles que, por ventura lerem esse meu comentário e não tenham firmado ainda juízo de valor sobre esse fato.Em situação idêntica e circunstâncias semelhantes, o Ministro Nelson Jobim se aposentou do STF para ser nomeado Ministro da Defesa de Luís Inácio Lula da Silva; Gilmar Mendes deixou de ser Advogado Geral da União à época de FHC para ser nomeado Ministro do STF; Dias Tóffoli, por duas vezes reprovado em concurso para Juiz, deixou de ser Assessor de José Dirceu no Gabinete Civil da Presidência da República à época de Lula e foi nomeado Ministro do STF;e por último a nomeação de Alexandre Moraes, que deixou de ser Ministro da Justiça de Michel Temer e foi nomeado Ministro do STF. Doutor Carlos Ayres Beto, será que essas nomeações não comprometeram a boa imagem do JudiciárioNa minha visão, independente de ideologia partidária, o que dignifica a toga do Juiz não é a sua eventual simpatia por partido A ou por partido B, mas a sua conduta e o seu caráter em sua vida pregressa. No mais, eu concordo plenamente com o que li no Jornal “o Antagonista”:”O inadmissível é nomear Bandido como Ministro de Estado para fugir da Toga do Juiz e não nomear Juiz para ser Ministro da Justiça”.

Potencial de Maria Pelo zap: “Em Nossa Senhora do Socorro, o governador reeleito Belivaldo Chagas obteve 39.994 votos, contra 28.737 votos de seu oponente. Além do apoio do prefeito Inaldo e todo o seu agrupamento, a expressiva votação foi fruto de uma coalizão de duas lideranças importantes do município. O ex-prefeito e ex-deputado estadual Zé Franco, que rompeu com o grupo Eduardo Amorim ainda no primeiro turno e desde então integra a administração estadual; e a presidente da Câmara de Socorro, vereadora Maria da Taiçoca, que teve papel importante como suplente na chapa do senador eleito Rogério Carvalho, e por seu apoio a Fabio Mitidieri e Jeferson Andrade. Aqui, a situação é ainda mais delicada, pois embora seja legítima a reeleição do prefeito Inaldo, que conta com elevados índices de rejeição, Belivaldo terá que trabalhar pela confluência entre o prefeito e o quadro local mais importante do seu partido, Maria da Taiçoca, para evitar o êxito de um ex-aliado amargo: Fábio Henrique.”

Mensagem ao Governador reeleito de Sergipe Belivaldo Chagas. Do leitor Roosevelt Ferreira de Oliveira: “, gostaria de parabeniza-lo e desejar- lhe muito sucesso ao seu Governo, uma vez que o anterior não era seu e sim de Jackson Barreto. A manifestação do povo, através do voto popular livre, soberano e sem amarras, faz parte da essência da Democracia. O que se viu nessa eleição, diferente das outras, foi um Tsunami arrastando e soterrando os velhos políticos acostumados com os eternos vícios de uma política patriarcal e coronelista. Embora o Senhor tenha aprendido com os velhos políticos do interior, oriundos dos currais da ARENA, PDS, PFL, PSB, MDB, PT, PCdoB e CIA LTDA, espero que ao compor o seu Secretariado não o faça rezando na cartilha de padrinhos que se acham proprietários do Estado ou ainda seguindo a oração de São Francisco, o “é dando que se recebe” e sim, através de escolha pessoal criteriosa ,selecionando pessoas competentes e que sejam comprometidas com a ética no Serviço Público e que tenham liberdade para compor sua equipe sem interferência de terceiros. Outrossim, espero que o Senhor dê o apoio necessário aos Órgãos de Controle Interno e Externo do Estado, de modo especial ao Ministério Público Estadual e aos Delegados de Polícia para que possam trabalhar com independência em seu mister de combater a corrupção no Estado de Sergipe, sem o constrangimento de ser deslocado de suas funções caso contrarie o Chefe, o que não foge à regra em relação às outras Unidades da Federação. Nesse aspecto, duas Instituições são muito importantes na fiscalização do Poder Executivo: A Assembleia Legislativa e o Tribunal de Contas do Estado, não fosse a sua natureza eminentemente política. Em relação à Assembleia Legislativa, os eleitores que reelegeram e elegeram os novos Deputados esperam que eles, ao invés de legislarem em causa própria aprovando Projetos de Subvenção destinando recursos à Entidades “Pilantrópicas”, se preocupem em aprovar Leis que tragam benefícios para o povo e, ao mesmo tempo exerçam o seu papel na fiscalização do Poder Executivo. Em relação ao Tribunal de Contas do Estado, cuja composição é formada de pessoas que, via de regra,já exerceram mandatos políticos e têm tentáculos dentro dos Palácios de Despachos do Governo e Governador João Alves Filho, espera-se que os Senhores Conselheiros e Conselheiras ao aprovarem ou rejeitarem as contas do Governador e dos Prefeitos o façam baseados em Pareceres de seus Técnicos que são qualificados e não em “Pareceres” emanados dos Palácios do Governo e da Assembleia. No plano Nacional, a eleição do Presidente Jair Bolsonaro e de novos Governadores bem como a eleição de novos parlamentares para o Congresso Nacional trouxe um lampejo de esperança para os brasileiros. Entre as propostas do futuro Presidente, destaco a que trata do fortalecimento dos Estados e Municípios com a descentralização dos recursos da União, sem que acha a necessidade de Governadores e Prefeitos estarem ajoelhados em Gabinetes de Brasília com o Pires nas mãos atrás de recursos para os seus Entes Federados. Precisamos urgentemente por fim a essa romaria de Governadores e Prefeitos a Brasília, uma das maneiras pelas quais se alimenta a corrupção no País. De igual modo, faz-se necessário acabar com as Emendas Parlamentares, uma maneira disfarçada para executivos e parlamentares se locupletarem de recursos públicos. Nos Regimes democráticos, os Legislativos existem para legislar e fiscalizar o Poder Executivo, não cabendo portanto a existência desse Jaboticabal dentro do Parlamento Brasileiro.”

PELO E-MAIL E FACEBOOK

ARTIGO

O PT quer mais espaços! Por Antonio Samarone.

Terminada as eleições, uma legião de petistas ocupou os rádios de Aracaju com uma narrativa de vencedores: ganhamos, fomos decisivos na vitória de Belivaldo. Nessa circunstância, queremos mais espaço no Governo (espaço, na velha política, significa cargos, sinecuras, etc.).

Outra coisa, o PT falou nos rádios na reconquista da prefeitura de Aracaju e do governo do Estado como uma certeza, uma arrogância, como se fosse uma questão de tempo. Teremos candidatos, virou o novo grito de guerra do PT em Sergipe!

Com o olho na sucessão de Aracaju, deixaram outra mensagem: Edvaldo fez corpo mole na campanha, e poderemos romper… Não importa a realidade, essa é a versão a ser disseminada.

Liguei para um amigo petista perguntado, porque essa pressa? – Ele retrucou, qual a novidade, é a disputa pelo poder. Se o eleitorado nos escolheu em Sergipe, a preferência é nossa. E ainda, para mostrar erudição, ele citou Quincas Borba: “Ao vencido, ódio ou compaixão; ao vencedor, as batatas”.

Pensei comigo, essa estória está mal contada, a esquerda foi derrotada nas eleições. A extrema direita elegeu um candidato improvável, e o antipetismo foi decisivo para a nossa derrota. Ao invés de uma autocrítica, vocês aparecem ufanistas, cantando vitória.

Disse ao amigo petista, vocês não apresentam nenhuma proposta para tirar Sergipe do buraco, não discutem a gestão pública, nenhuma contribuição, parecem apenas preocupados com o controle da máquina. Isso é a velha política! Se Belivaldo fizer um governo tutelado pelo PT, fechará as portas de Brasília. Isso é óbvio!

Como disse Charles Talleyrand sobre os Bourbon: “Eles não aprenderam nada e não esqueceram nada”. Há quem atribua a vitória da extrema direita, aos erros do PT.

Claro, essa foi a minha leitura. Como estou preocupado com o desmonte da democracia, achei que o PT em Sergipe está trocando o principal pelo secundário, centrando-se bem mais nas carreiras políticas dos seus líderes, que em defesa da sociedade.

ARTIGO

Resposta ao artigo de Samarone por Gilberto dos santos

Meu amigo, Professor Antonio Samarone, o raciocínio que você faz é brilhante tal qual sua capacidade crítica.

Há controvérsias porém, senão vejamos:

1- Desnecessário se faz lembrar que ganhamos a eleição em Sergipe, assim como a perdemos no Brasil, alguma novidade nisto? Os motivos determinantes para tais resultados são diversos mas que podem ser sintetizados em um só: a vontade de sua excelência o eleitor!

2- Se olharmos os números que emergiram das urnas em Sergipe no primeiro e no segundo turno, verificaremos que a nacionalização da eleição bem como a votação de Haddad em Sergipe foi extremamente decisiva não só para levarmos Belivaldo para o segundo turno, assim como, para ganharmos a eleição com folga no segundo turno. Observe-se que em alguns estados tais resultados foram absolutamente contrários, qual seja, a associação com Lula e ou o PT proporcionou vantagens aos candidatos “Bolsonaristas”. Não vejo portanto, nenhum problema em afirmarmos que obtivemos um excelente resultado em Sergipe. Admitimos sim, a crítica e ou até propagandear do feito, um grande feito sim, em Sergipe e no nordeste, não concordamos com deboche de adversários, jamais. E olhe, não foi uma vitória qualquer, foi uma senhora vitória apesar do cerco midiático, da perseguição implacável de adversários ou mesmo da tentativa de desconstrução e desqualificação por parte de aliados próximos, além das famigeradas pesquisas, mais uma vez as pesquisas! Qual outra agremiação que estivesse em igual situação comportar-se-ía de diferente forma? Isto não diminui jamais, a importância dos demais partidos da aliança ali construída e que deu suporte à candidatura de Belivaldo Chagas. Essa é a regra!

3- Sinceramente, ao ouvir as citadas entrevistas, se é que a todas ouvir, não me lembro de ter visto nenhuma reivindicação de cargos. Vi sim, o externar-se da necessidade de mais espaço político e aqui, ao meu sentir, não se trata de velha ou nova política, trata-se sim, de política! Acaso meu amigo Samarone já viu um conjunto de forças políticas vencer uma eleição e administrar com adversários. Imaginemos por inferência que se chame alguém alheio à formatação de um programa de governo apresentado ao eleitor para implementa-lo, qual político aceitaria isto como normal ou assim comportar-se ía! “DAI A CESAR, O QUE A CESAR PERTENCER”, assim nos ensinam os antepassados.

4- Quanto ao desejo de administrar Aracaju: desculpe professor, nao há arrogância alguma em uma agremiação partidária buscar o poder, imagina-se, inclusive, que tais agremiações se formem exatamente para isto, visando chegar ao poder. Óbvio que ao PT interessa voltar a administrar Aracaju, óbvio que este é o sonho de todos os petistas, afinal foi administrando Aracaju que o PT forneceu um dos maiores quadros políticos que Sergipe já teve, Marcelo Déda Chagas. Neste caso, o grito dos petistas jamais seria de guerra, pelo contrário, trata-se de um grito que emerge do mais profundo pesadelo haja visto a perda precoce do nosso maior líder seguida de uma perda não menos sentida que foi a do nosso companheiro José Eduardo Dutra, um dos mais qualificados parlamentares, senão o melhor senador que Sergipe já mandou ao congresso nacional. Afinal o que seria de nós se fôssemos impedidos de sonhar?

5- Respeitosamente, aqui manifesto-me respeitosamente mesmo, não interpreto a manifestação do eleitor do Brasil como um sentimento estático, pelo contrário trata-se de um sentimento dinâmico que eu não ousaria chamar de anti PT mas de “anti sistema”. Lógico que, aqui, o PT entra com a maior parcela de contribuição visto que, foi o partido que ganhou as quatro últimas eleições e que, de algum modo, frustrou parcial ou totalmente os sonhos de uma parcela do eleitorado, talvez até por ter deixado de propor à sociedade uma reforma partidária que viesse a reduzir ou sepultar de vez a corrupção, desnecessário também é lembrar que os membros do PT de Sergipe passaram ao largo de tais denúncias e aí, sim, talvez seja uma das explicações que fez com que, sabiamente, o eleitor de Sergipe premiou o PT ao dar longevidade e oportunidade aos seus quadros.
Por fim, a autocrítica pela derrota nacional cedo ou tarde deverá ser debatida dentro do PT. Mais, a ascensão de um candidato de extrema direita não pode ser creditada somente ao PT mas sim a todos os demais grandes partidos, a saber: PT, PSDB, PMDB, enfim ao sistema pós redemocratização. Aqui compartilho com você das preocupações quanto ao possível desmonte democrático, mas não em decorrência do presidente que ascendeu ao poder e sim pelo sentimento que permeou a mente do eleitor pois o desalento existente no seio da sociedade talvez nos tenha levado a um sentimento coletivo de experimentar algo completamente diferente daquilo que até então fora experimentado!

PELO TWITTER

www.twitter.com/higorfb Tá foda, mas tô de pé.

www.twitter.com/JoseRollemberg Roubaram uma hora da minha vida… #HorárioDeVerão

www.twitter.com/frednavarro Muita gente ameaçou se suicidar, mudar do país, romper amizades, virar black-block. Bobagem. O Natal vem aí. Dê um murro na cara do seu “inimigo secreto” que passa.

www.twitter.com/jrobertotgomes Absolutamente republicano um presidente democraticamente eleito convidar quem preenche aos requisitos constitucionais para compor seu ministério.Normal que o convidado mude os rumos de sua vida e aceite deixar se ser pedra para ser vidraça, com todos os risco que isto traz.

www.twitter.com/JorgeRibeiroSE A justiça em Brasília está em polvorosa , principalmente os escritórios de advocacia, que mantém ex ministros no fundo, são Escritórios milionários.

www.twitter.com/radialista_faro Mateus 23:27-28 – “Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês são como sepulcros caiados: bonitos por fora, mas por dentro estão cheios de ossos e de todo tipo de imundície. Assim são vocês: por fora parecem justos ao povo, mas por dentro estão cheios de hipocrisia

www.twitter.com/FalaSergipe Cresce o numero de usuários da @TIM_Official que não conseguem completar uma ligação aqui em Aracaju. Vamos fazer uma manifestação pública para denunciar este abuso.

Siga Blog Cláudio Nunes:

Instragram

 Facebook

 Twitter

Frase do Dia
“O caráter é como uma árvore e a reputação como sua sombra. A sombra é o que nós pensamos dela; a árvore é a coisa real.” Abraham Lincoln.

Comentários