O ANO DE 2008

0

No Brasil tivemos eleições municipais na qual o PT elegeu 548 prefeitos contra 411 em 2004 e 187 em 2000. Crescimento de praticamente 300% em oito anos.

 

Em Aracaju, Edvaldo Nogueira foi reeleito para prefeito. No que se refere à eleição para a Câmara Municipal, o PT elegeu 5 vereadores, o PDT 3, o PSB 2, o DEM 2 e o PTB, PMDB, PSDB, PRB, PCdoB e PTdoB 1 cada.

 

O aumento da violência na cidade é um problema que precisa ser combatido imediatamente, porque em caso contrário veremos Aracaju se transformar numa cidade violenta, como o que ocorre em outras metrópoles no Brasil.

 

Fato triste que aconteceu em Sergipe foi o desabamento da árvore de Natal da Energisa com a morte de quatro pessoas.

 

No mais, em Sergipe, nenhum outro fato que mereça destaque ocorreu.

 

No mundo, os efeitos do aquecimento global foram maiores. Secas e enchentes cresceram pelo aumento das temperaturas globais.

 

Não se pode deixar de registrar o sucesso e a beleza da Olimpíada realizada em agosto, na China.

 

No campo econômico, o ano de 2008 não foi dos melhores. Os resultados desfavoráveis dos Estados Unidos influenciaram negativamente a economia global. Esta crise guarda uma relativa semelhança com a crise de 1929, mas guardadas devidas proporções a atual crise financeira dos Estados Unidos, que se estendeu no mundo inteiro, demarcará uma nova etapa no capitalismo e nas políticas de Estado.

 

Na América Latina e no Caribe a economia deverá crescer em torno de 4,7% neste ano e 4% em 2009, diante da desaceleração da economia global e da escalada de inflação. No ano passado, a economia da região como um todo cresceu 5,7%.

 

Apesar do menor dinamismo a região completará o sexto ano consecutivo de crescimento. Para encontrar um período similar na história econômica da América Latina e do Caribe, teríamos que voltar 40 anos atrás.

 

Segundo a Comissão para a América Latina e o Caribe (CEPAL), a região se encontra melhor preparada para enfrentar o aumento da volatilidade externa resultante da crise do setor imobiliário dos Estados Unidos.

 

No Brasil, apesar dos problemas decorrentes da crise, as medidas adotadas pelo governo para minimizar a crise garantirão neste ano um crescimento de 5% na economia.

 

No que se refere à Balança Comercial, o saldo positivo no ano é quase 40% menor que 2007.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais