O ano que não queria ir embora

0

O ano de 2019 entrará para a história da Assembleia Legislativa como aquele que ão queria acabar. Depois de três sessões gigantescas – que só terminavam já no início da noite – finalmente as 17h50 da última quinta-feira o Presidente Luciano Bispo deu por encerrada a reunião e convocando uma outra sessão para o mês de fevereiro. Limpou-se a pauta de todos os projetos que estavam na casa. Deu tempo até a votar o projeto de lei que autoriza o governo do Estado a tomar um empréstimo de 200 milhões de reais à Caixa Econômica Federal para aplicação na recuperação de rodovias estaduais. A cereja do bolo na votação da última quinta-feira foi, sem dúvida, o projeto de reforma da Previdência Estadual. Parlamentares, principalmente da Oposição reclamaram bastante pela correria na votação deste projeto. É que o Governador Belivaldo Chagas o queria aprovado “para ontem”.`Poucas emendas passaram aos olhos clínicos da liderança do governo. Este teve que engolir até um substitutivo indesejável. O que importa, agora é que o projeto foi aprovado.

Dez parlamentares se aposentam pelo Iplese

A aposentadoria não é pela Previdência Social da Nação, mas pelo IPLESE, o Instituto Particular dos Deputados. De qualquer maneira não deixou de ser uma surpresa a notícia que circulou ontem que pelo menos dez deputados estaduais solicitaram aposentadoria no dia anterior a da votação da Reforma Previdência do Estado. Estão aposentados agora os deputados Capitão Samuel, Vanderbal Marinho, Gilmar Carvalho (os três do PSC), Luciano Pimentel (PSB), Garibaldi Mendonça, Luciano Bispo, Zezinho Guimarães (os três do PMDB) Francisco Gualberto (PT), Goretti Reis e Jefferson Andrade, ambos do PSD, além de Gustinho Ribeiro, ex-deputado estadual, hoje Deputado Federal. De todos os deputados agora aposentados, o deputado Garibaldi Mendonça é o mais antigo, já exercendo o seu quinto mandato.

Clóvis está de volta ao TCE

O STF determinou o retorno do Sr. Clóvis Barbosa de Melo ao pleno do Tribunal de Contas, afastando o Sr. Flávio Conceição destas atividades. Como o TCE está de recesso a medida só poderá se concretizar em menos de um mês. Para voltar ao plenário do TCE, o Sr.Flávio Conceição contou com a unanimidade do Tribunal, numa prova que o sr. Clóvis Barbosa de Melo não é muito benquisto na casa que o abrigou por um bom tempo. Ninguém comemorou a volta de Clóvis Barbosa de Melo ao pleno do Tribunal de Contas do Estado.

Trânsito caótico na cidade

Por conta de diversas obras realizadas pela Prefeitura de Aracaju em diversos pontos da cidade, o trânsito urbano em Aracaju está simplesmente um caos. Ruas fechadas no Bairro São José deixam lento o trânsito naquele bairro, onde se concentra o maior número de clínicas médicas na cidade. Na próxima semana, o caos promete se repetir, já que dia 31,véspera de ano novo, é ponto facultativo no Estado. Como dia 1º ninguém vai trabalhar, é bom se prevenir para a procissão de Bom Jesus dos Navegantes à tarde, principalmente na rua da Frente, ou avenida Rio Branco. Muitos aracajuanos sempre se dirige para lá para assistir a procissão, o primeiro ato dos católicos no Ano Novo que se aproxima.

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários