O tema é a Greve dos Professores

0

Não se fala em outra coisa no Brasil senão a greve nacional dos professores que levou para as ruas das duzentas principais cidades brasileiras, algo em torno de milhões de pessoas. Foi um feito notável que impressionou o povo brasileiro. Dificilmente algo neste sentido vai se repetir. Os brasileiros foram surpreendidos com as respostas do Presidente Jair Bolsonaro à imprensa brasileira, já que ele estava nos Estados Unidos. O motivo para o chamamento da greve foi o corte em 30% das verbas da Educação em todas as universidades do País. Muitas universidades ficaram sem saída para dar continuidade aos seus programas de ensino. As universidades foram atingidas em cheio e este é mais um problema sério para o governo do sr. Jair Bolsonaro resolver. Em Dallas, no Texas, onde se encontra, o presidente responder às manifestações com voz ferina e até xingamentos. Disse que os que participavam das manifestações eram ”idiotas úteis” o que ouriçou ainda mais as massas que estavam nas ruas. Recusou-se a responder muitas perguntas dos repórteres. Enquanto isso o Ministro da Educação estava “preso” na Câmara dos Deputados, levado por uma convocação extemporânea, à qual o Ministro não poderia faltar. Enquanto era massacrado por uma quantidade enorme de questionamento, nas ruas das grandes cidades brasileiras as manifestações continuavam e prosseguiram pelo menos até às 19h. Aqui mesmo em Aracaju houve um público recorde de 20 mil pessoas nestas manifestações, gritando palavras de ordem contra o governo de Jair Bolsonaro. Ontem, um dia depois da greve, o Magnífico Reitor da UFS, Angelo Antonioli, foi atender a uma convocação da Assembleia, que não pode ser realizada há 3 semanas atrás. Tentou pôr água na fervura em função de perguntas pesadas dos senhores parlamentares. Mas, como se diz no popular, entre mortos e feridos escaparam todos.

O Dia dos Garis 

Neste final de semana comemora-se o dia dos Garis. Há algumas solenidades previstas, não tantas quanto eles merecem. Se dependesse de um garotinho de cinco anos que mora nas proximidades de minha residência, dia dos garis seria todos os dias. Ele ama os garis. Todas as vezes que o caminhão conduzindo os garis passa pela sua casa, ele vem para a porta dá aquele adeus a eles. Os garis, por seu turno, tratam o garotinho com muito amor, algumas vezes o pegando para uma volta na quadra com ele. Um abração aos garis, portanto.

Balanço do Credi-Amigo 

O programa de microcrédito urbano do Banco do Nordeste, o chamado Credi-amigo, atingiu a marca de R$ 3 bilhões em contratações nos primeiros quatro meses de 2019. O valor é 11,8% maior do que no mesmo período do ano passado. Desde janeiro, já foi contratado 1,4 milhão de operações com microempreendedores dos nove Estados nordestinos e norte de Minas Gerais e do Espírito Santo, 5,7% a mais do que o registrado no ano passado. Em Sergipe, o volume desembolsado em 2019 atingiu a marca de R$ 101 milhões. Os sergipanos são responsáveis por 50,5mil operações. Os micros e pequenos empreendimentos reagem mais rapidamente as melhoras da economia e temos visto esse movimento de crescimento da demanda desde o ano passado. ”Temos visto esse movimento de crescimento da demanda desde o ano passado. Estamos preparados para o segundo semestre. O Credi-amigo tem feito uma enorme diferença no desenvolvimento do empreendedorismo no Nordeste”, afirmou o o Sr. Alex Araújo, Superintendente de Microfinança e Agricultura Familiar do BNB.

Bolsonaro controla sua fala

Ainda em Dallas no Texas, o Presidente Jair Bolsonaro foi lá receber o Prêmio de Personalidade do Ano. Ontem mesmo maneirou nos seus pronunciamentos, não xingou nem atacou ninguém. Apenas fez um discurso mais forte de defesa do seu filho, Eduardo, que está sendo vitima de uma fiscalização sobre a compra de dezenove apartamentos em menos de dois anos. A jornalistas mais próximos, Bolsonaro explicou que seu filho comprava apartamentos de segunda mão, a preços bem baratos e recuperava o imóvel e os vendia a preços mais salgados. “Querem me pegar venham prá cima de mim”, disse Bolsonaro.

 

Comentários