Operação caranguejo

0

Sob o título acima, o jornalista Antônio Carlos Garcia, faz um comentário que traça um perfil da situação complicada em que vive Sergipe, neste momento em que o nome do Estado aflora sobre o caso Floro, a nível nacional, numa CPI contra a bandidagem. Garcia diz o seguinte “Depois dos depoimentos do deputado estadual Gilmar Carvalho, PV, e a delegada de polícia Meire Mansuet na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara dos Deputados, em Brasília, pode ser que surja uma luz para clarear as trevas que escondem verdades na Secretaria de Segurança Pública, principalmente, nesta segunda fase da administração de Luiz Mendonça. Os depoimentos em si, não eram esperados como novidades. Há muito que o deputado verde Gilmar Carvalho faz seus estardalhaços sensacionalistas pelas ondas do dial e a delegada Meire Mansuet se mantém firme em acusar o secretário Luiz Mendonça em ter tramado assassinar um dos foragidos mais importantes do Estado, Floro Calheiros. Não se sabe por que, mas a comunidade, ainda que tenha sido enganada várias vezes, tem um pouco de fé nessa CPI e torce para que ela não acabe em pizza”. Tudo porque o povo está cansado de ver “triunfar nulidades”, como bem colocou o Águia de Haia, e quer para ele algo melhor, embora reconheça que é “eternamente responsável por aquilo que cativas”, como disse Antonye Exupery, no clássico O Pequeno Princípe. Fazendo uma analogia: o povo é responsável pelo governante que elegeu, portanto deve aguentar as consequências. É que, nos últimos meses, tantas coisas que deveriam ter sido feitas e não foram, terminam por colocar em xeque a credibilidade de algumas instituições, a exemplo da Secretaria de Segurança Pública, que só tem capacidade para prender reles ladrões de galinha, deixando livre aqueles meliantes de mais status. Essa situação poderia ser mudada e de uma forma muito simples. Além da vinda de uma força-tarefa para o Estado, o que deveria acontecer em Sergipe era uma espécie de Operação Anaconda, nos mesmos moldes que a Polícia Federal fez em São Paulo e descobriu o envolvimento de juízes e policiais federais e empresários em maracutaias. Os políticos e empresários sérios e demais autoridades deste Estado, que é a imensa maioria, certamente, agradeceriam se houvesse uma operação por aqui, passando a limpo toda uma história de desmandos, casos inexplicáveis, crimes insolúveis, riquezas surgidas da noite para o dia, banda podre, etc. Enfim, seria interessante acabar com este paraíso – sabe-se lá de que – e inserir o pequeno Sergipe no lamentável mundo real. E também num mundo onde a palavra impunidade não existe. Por que não começar a reescrever a seriedade da Justiça por aqui? A fragilidade do Estado será exposta e alguns homens públicos deverão rever suas posições. Outros surgirão para mudar a história de um pequeno Estado com grandes problemas. Existem coisas tão sérias por aqui, que a lógica recomenda deixá-las dormindo em berço esplêndido, já que quem deveria investigar não tem o mínimo interesse. Mas uma Operação Caranguejo, como poderia ser chamada à devassa em Sergipe, provavelmente estaria imune à corrupção e agiria com seriedade e equilíbrio. Como já disse, os políticos e empresários sérios deste Estado – sua imensa maioria – não se incomodariam. Dizem que uma ovelha doente põe o rebanho a perder, então, porque não buscá-la, responsabilizá-la pelos atos ilícitos que, comprovadamente, tenham cometido? Ou será que as pessoas têm medo de reconhecer o quanto este Estado é frágil? PREFEITURAS As Prefeituras da Região dos Vales do Cotinguiba e Japaratuba já entraram com ação na justiça, para não recolher INSS sobre salários dos prefeitos e vices-prefeitos. Obedecem a decisão do Superior Tribunal de Justiça, que suspendeu o recolhimento do INSS por quem é eleito para mandatos executivos e legislativos. NOVA AÇÃO Atualmente as Prefeituras estão querendo evitar o recolhimento deste mês, para depois entrarem com uma outra ação, solicitando a devolução de tudo que já foi pago. Como o dinheiro foi retirado dos salários dos prefeitos, estes também devem entrar com ação para ressarcimento do que foi descontado dos salários. BRASÍLIA Nesta próxima terça-feira, dezenas de prefeitos de Sergipe viajam a Brasília para tratar sobre as emendas coletivas com a bancada federal. Este ano os prefeitos querem três emendas coletivas para cada uma associação, para distribuição com as Prefeituras que as integram. ARMADO O presidente em exercício do PSDB, Ulices Andrade, disse ontem que o seu partido está tão “armado quanto o exército de Saddam Hussein e vai pegar muita gente de surpresa”. Segundo Ulices, os tucanos vão buscar nomes para candidatar-se no próximo ano, que viabilizem os proporcionais. Não terá candidato à Prefeitura de Aracaju. PÉSSIMO O deputado Ulices Andrade reconheceu que em 2002 fez uma péssima coligação: “tivemos que engolir um entendimento com o PMDB, que veio com candidatos peso pesado”. Essa coligação equivocada aconteceu por conta do respeito que o então governador Albano Franco (PSDB) tinha pelo irmão, Antônio Carlos Franco. PRESIDENTE O deputado federal Bosco Costa (PSDB) será o novo presidente regional dos tucanos em Sergipe. A convenção será realizada dia 14 próximo. O ex-governador Albano Franco, que é o atual presidente licenciado, será eleito presidente de honra do partido. IMAGEM O deputado federal Mendonça Prado (PFL) lamentou que os deputados da bancada não estejam preservando o nome de Sergipe, na CPI da Pistolagem. Acrescentou que “quem não conhece a nossa realidade, pensa que Sergipe está virando Rio de Janeiro ou São Paulo”. KÉRCIO O superintendente da Polícia Federal, Kércio Pinto, também será convidado para falar na CPI da Pistolagem em Brasília. Embora sempre tenha se mantido discreto, Kércio Pinto demonstrou insatisfação com a fuga de Floro Calheiros da 1ª Delegacia Metropolitana. REUNIÃO O prefeito Marcelo Deda reuniu-se, ontem, em Brasília, com deputados da bancada federal, para decidir sobre as emendas do orçamento de interesse da Capital. Ficou definido que os parlamentares vão defender duas emendas para a Prefeitura de Aracaju, como sugeriu o prefeito Marcelo Deda. A reunião foi no gabinete do senador Valadares. DESTINO Marcelo Deda pretende destinar recursos para obras de saneamento básico e para a área de saúde pública. Acha que o Governo vai liberar dinheiro para isso. Os deputados vinculados ao prefeito não defendem emendas para obras que dificilmente os recursos serão liberados. MACHADO Logo depois da reunião da bancada, houve uma conversa com o coordenador José Carlos Machado, para expor as pretensões da ala que faz oposição ao Governo João Alves Filho. Machado acolheu a proposta, mas disse que havia a questão dos municípios. Acrescentou que tinha certeza de que chegariam a um acordo e marcou uma outra reunião para a próxima semana. HELENO O deputado federal Heleno Silva (PL) achou que foi ruim, para Sergipe, os depoimentos do deputado Gilmar Carvalho e da delegada Meire Belfort. Lembrou que a CPI é sobre a bandidagem e reconheceu que em Sergipe não há crime organizado, “embora se caracterize a impunidade”. RECEIO Heleno Silva lembra que houve uma queda no turismo, em Maceió, em razão da divulgação que se fez de um Estado violento e com grupos de extermínio. Além de temer que “isso debande para outro lado”, Heleno acha que não podem fazer da CPI palanque para campanhas eleitorais. Notas CHATEADO O deputado estadual Garibalde Mendonça (PDT) está chateado com o promotor público Eduardo Seabra. Porque ele teria dito que o deputado está sendo processado, por causa de subvenções do parlamento, destinadas para associações de moradores. Garibaldi garante que não foi notificado pelo Ministério Público. Garibalde acusa o promotor Eduardo Seabra de querer desviar o foco das denúncias feitas pelo PDT. Ele se refere a um possível desvio de verbas na Prefeitura Municipal de Aracaju. O parlamentar ressalta que o promotor quer tomar a denuncia do PDT. ITINERANTE O governador João Alves Filho (PFL) vai iniciar o seu projeto de Governo Itinerante. Segunda feira vai transferir a capital para Estância e despachar de lá para as cidades da região sul. Todos os secretários estarão presentes e algumas reivindicações serão imediatamente atendidas e outras executadas no momento. João Alves Filho continuará o seu Governo Itinerante por outras cidades de regiões do Estado, a fim de resolver problemas imediatos e trabalhar ao lado de lideranças políticas regionais. É o início da campanha que começa a aflorar. GILMAR A Câmara Federal determinou que dois agentes da Polícia Federal dessem segurança ao deputado estadual Gilmar Carvalho (PV), pelas denuncias que formulou ao participar da CPI que apura a pistolagem no Nordeste. Gilmar entregou vários documentos e relatou muita coisa que compromete seriamente setores importantes da Segurança Pública. Ao desembarcar em Aracaju, os dois agentes estavam no aeroporto a espera-lo, mas o deputado os dispensou, dizendo que já anda com dois agentes cedidos pela Polícia Civil. Deixou em stand by e poderá convocar os federais se houver necessidade. É fogo O secretário da Cultura, José Carlos Teixeira, quer que parte das multas aplicadas pelo Detran seja direcionada a incentivo cultural no Estado. A polícia sergipana acredita que chegou ao homem que matou o vereador e sindicalista Carlos Gato, em Pedrinhas. Trata-se do motorista Jeová Bezerra Barbosa, que confessou outros cinco homicídios em Itabaiana. Há semelhança dele com o retrato falado. O ex-deputado Antônio Francisco está muito magro, com barbas brancas por fazer e seu estado de saúde não é bom. “Realidade Brasileira: Problemas e Soluções” é o tema do ciclo de palestras a ser realizado pelo Instituto Tancredo Neves, do PFL. Francisco Farias, presidente do Fetase, está em Brasília tentando garantir a negociação das dívidas dos pequenos agricultores, que ficaram na pior com a seca. Está chovendo no sertão. Isso anima o pessoal que prepara a terra para o plantio. Esta chuva repentina tem sido abundante e está enchendo tanques. Embora não seja período de chuva no semi-árido, o pessoal está acreditando que é prenuncio de bom inverno para o próximo ano. A deputada estadual Susana Azevedo (PPS) está trabalhando nos bairros, fazendo campanha para a Prefeitura de Aracaju. O prefeito de Poço Redondo, frei Enoque, transferiu seu título para Canindé do São Francisco, mas não fala em disputar a Prefeitura desta cidade. Brasília vai começar a formigar de políticos, principalmente prefeitos, em busca de emendas do orçamento para os seus municípios. A ex-primeira dama Leonor Franco ainda não se decidiu por outra sigla, embora o pessoal que a acompanha esteja partindo para o PL. O PMDB vai lançar candidatos a prefeito, mas todos em entendimento com o PFL. É um acordo muito bem fechado. O vereador Antônio Samarone (PDT) diz que vai indicar quem está apurando o que ele chama de irregularidades na Prefeitura de Aracaju. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários