PCdoB está vivo

0

A militância do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) está viva e atuante. Exemplarmente unida em torno das convicções partidárias, de sua programática e com disposição para a luta verbal. Foi o que aconteceu ontem, quando Plenário recebeu um bom número de e-mails, criticando e ironizando o candidato a prefeito pelo PRP, Renato Sampaio. A razão foi uma publicidade que vem sendo divulgada, como inserção de 15 segundos, nas rádios e emissoras de televisão. Uma jovem séria adverte à população de que não estava havendo sinceridade na candidatura de Marcelo Déda (PT), porque ele deixará a Prefeitura em abril de 2006, para disputar as eleições ao Governo do Estado. Mostrando uma fotografia de Edvaldo Nogueira interposta à de Marcelo Déda, com a apresentadora dando uma certa rispidez ao destaque: “votando neste (Déda), você estará elegendo este (Edvaldo), do Partido Comunista Brasileira”. Fala em tom grave o nome da legenda, deixando claro o objetivo discriminatório.

 

O nome da legenda já foi retirado da publicidade do PRP.

 

O presidente municipal do PCdoB, bancário José Souza, enviou uma carta a Renato Sampaio dura e irônica, com o objetivo de defender o vice-prefeito Edvaldo Nogueira, candidato à reeleição, e de demonstrar o seu repúdio pelo tom grave que deu à palavra comunista, como se ainda houvesse alguma repressão à opção política dos seus militantes. Diz a carta: “novo na política. Velho nas idéias. É assim que vejo o candidato à Prefeitura de Aracaju, Renato Sampaio. Parece que Renato quer recuperar na política o que perdeu no Ministério Público. É provável que Sampaio tenha até sido perseguido no MP, por suas posições. Não duvido. Mas de perseguido, virar perseguidor é outra coisa. E você (Renato) está agindo dessa maneira. Tem usado seu espaço no radio e na TV para destilar seu ódio e rancor – talvez suas mágoas não resolvidas lá no MP”.

 

E continua: “O pior é que você Sampaio usa uma retórica ultrapassada, cheia de ranço, do tipo TFP (Tradição, Família e Propriedade, uma organização de ultradireita que enojava o país nos anos 60 a 80) – de dar inveja a Plínio Salgado (fundador da TFP). Calma Renato Sampaio. Dessa forma você faz igual ao tirador de leite. Enche um balde de 20 litros, mas, por não ter amarrado as pernas da vaca, pó! Um coice e tudo perdido. Foi assim que você Renato perdeu a companhia de figuras como o promotor Antônio Carlos e do deputado Nelson Araújo”. No final aconselha: “tente preservar os 46 mil votos obtidos em Aracaju nas eleições de 2002”, e depois ironiza: “uma observação: seu bigode está muito bonito”.

 

O candidato a prefeito pelo PRP, Renato Sampaio, disse que ainda não tinha recebido a carta. Mas, ao tomar conhecimento através de leitura, não se mostrou irritado e nem se indignou. Considerou até legítimo que um partido se manifestasse em defesa de um dos seus membros, que tende a ser prefeito, caso Marcelo Déda se eleja. Calmo, Renato respondeu: “o objetivo da publicidade é mostrar a falta de transparência do prefeito Marcelo Déda, porque a gente sabe que ele quer ser candidato a governador em 2006 e não declara isso. No fundo, ele está trabalhando para eleger Edvaldo Nogueira e não deve enganar o povo escondendo isso”.

 

Segundo José Renato, “não há nenhum propósito discriminatório contra o Partido Comunista do Brasil”. Acrescenta que viu a gravação depois, quando ela já estava na televisão: “imediatamente dei ordem para retirar a referência à legenda, porque ficava dúbio o sentido”, reconheceu. Entretanto, o candidato José Renato insiste que “o PCdoB é beneficiário da estratégia de enganação. Uma prova de que o prefeito Marcelo Déda quer sair governador foi a tentativa que fez para mudar o candidato a vice. A restrição que a gente faz é porque o povo vai votar em um para eleger o outro. Isso é propaganda enganosa”, disse. José Renato finaliza acrescentando que “quanto a agressão que o presidente municipal do PCdoB faz a mim, não vou responder porque ele quer desviar o foco da questão em defesa do vice-prefeito Edvaldo Nogueira”.

 

De qualquer forma faz parte da disputa política qualquer tipo de estratégia que leve ao enfraquecimento do adversário. O fato de José Renato Sampaio querer fragilizar uma candidatura concorrente, mostrando equívocos e comportamentos contrários ao assimilado pelo eleitor, é completamente legítimo. O que não se pode suportar é, realmente, o tom que chama atenção do Partido Comunista do Brasil, porque passa a impressão que é uma discriminação pela tendência partidária, como se fosse um crime ser comunistas, tal e qual acontecia no Brasil ditatorial do período Vargas e do golpe militar de 1964. Ainda bem que Renato consertou isso a tempo. Quanto ao prefeito Marcelo Déda não cumprir o seu mandato, pode ser um motivo para a recusa do eleitorado, mas o fato de Edvaldo Nogueira ser prefeito, mesmo dentro de uma condição dessa, é absolutamente correto. Trata-se de um político conciliador, que sabe avançar e recuar, e que esteve bem à frente da Prefeitura nos momentos que o titular se ausentou.

 

O que pode pegar mesmo é o fato da desincompatibilização com 16 meses de mandato, que ainda é uma conjectura…

 

TEMER

O presidente nacional do PMDB, Michel Temer, participou ontem de uma passeata do candidato a prefeito Jorge Alberto (PMDB) pelas principais ruas do centro de Aracaju.

Michel Temer concedeu entrevista à imprensa e permaneceu em Aracaju durante à noite, acompanhando Jorge Alberto. Retornou a São Paulo na madrugada de hoje.

 

REFORÇO

A presença de Michel Temer reforça a candidatura de Jorge Alberto à Prefeitura de Aracaju, cuja campanha começa a ter uma maior movimentação.

A candidatura de Jorge Alberto retoma a posição do PMDB nas grandes disputas eleitorais de Sergipe. O partido não participava de eleição majoritária há 10 anos.

 

REAVALIAR

Um forte aliado do governador João Alves Filho (PFL) diz que há necessidade de uma avaliação da tendência do partido para os próximos dois anos.

Ele não acredita que o governador se torne um aliado do presidente Lula e acha que “Ivan Paixão está tentando essa aproximação para mostrar serviço”.

 

IMPOSSÍVEL

A mesma fonte considera impossível que haja qualquer tipo de relacionamento político com o presidente Lula, em razão da força que Marcelo Déda exerce no poder.

Além disso, segundo o aliado, João Alves Filho não deve seguir o grupo que tem o comando de ACM, porque em Sergipe “a história é outra”.

 

FONTES

Já o deputado federal João Fontes (Psol) prevê que haverá um racha grande dentro do PFL e que o governador João Alves Filho deve ingressar em outra legenda.

Fontes disse que conversou com o governador sobre isso, mas ele ouviu em silêncio e com risos. Revelou apenas que não votaria em Fernando Henrique Cardoso.

 

COMÍCIOS

A partir de hoje, o governador João Alves Filho vai dedicar o final de semana para fazer política. Participará de comícios em várias cidades do interior do Estado.

Nesta reta final de campanha, João Alves que ajudar alguns candidatos aliados ao Governo, para consolidar vitórias no interior.

 

DÉDA

O prefeito Marcelo Déda (PT), candidato à reeleição, diz que não é de antecipar resultados: “eleição só se ganha com a contagem oficial dos votos”.

Entretanto, o que Déda tem sentido nas ruas “é muito bom”. É a melhor receptividade que já teve como político: “é impressionante”, disse.

 

MINISTRO

O ministro do Desenvolvimento Econômico e Social, Jackson Wagner, desembarca hoje em Aracaju para missão política.

Participa à noite de um comício de Marcelo Déda na avenida São Paulo e depois vai à Barra dos Coqueiros, onde dá uma força ao candidato a prefeito do PT, Airton Martins.

 

TELEFONEMA

Quando estava na passeata de Marcelo Déda em Aracaju, o presidente do PT, José Genoino, deu um telefonema pra o presidente Lula da Silva, em Brasília.

Lula aproveitou e bateu um rápido papo com Marcelo Déda, desejando-lhe sucesso. O presidente não está se envolvendo diretamente nas eleições.

 

PEDRINHO

O secretário de Turismo, Pedrinho Valadares (PFL), declarou, ontem, que tudo que tem é compatível com os seus rendimentos. Nada vai além.

Segundo Pedrinho, todos os bens são declarados no Imposto de Renda e não há nada que extrapole “as minhas condições financeiras”.

 

RENATO

Através de e-mail, o leitor Jorge Alberto Vieira diz que o candidato do PRP, José Renato, está sendo de “infeliz em sua campanha, pois não apresenta propostas consistentes e realistas”.

Vieira diz que o candidato José Renato Sampaio “divulga fatos futuristas de maneira irresponsável, agindo como a vidente mãe Dinah”.

 

EDVALDO

Jorge Alberto Vieira acha que não existe nada que desabone “que o vice-prefeito Edvaldo Nogueira eventualmente assuma a Prefeitura de Aracaju com uma candidatura de Déda ao Governo do Estado”.

O leitor diz que essa possibilidade de Déda disputar o governo do estado “é a vontade, desde 2002, de mais de 45% dos eleitores sergipanos”.

 

MACHADO

O deputado José Carlos Machado (PFL) disse que pela primeira vez um povoado pequeno sentiu a possibilidade concreta de frei Enoque perder as eleições em Poço Redondo.

No povoado Bonsucesso o candidato Manuel da Farmácia fez um comício que impressionou pela quantidade de gente.

 

DISCURSO

José Carlos Machado fez um discurso e diz que a assistência que o governador João Alves deu a Poço Redondo foi em solidariedade ao povo daquela cidade.

Machado garantiu que João Alves Filho vai a Poço Redondo, para levar o seu apoio ao candidato do partido, Manuel da Farmácia.

 

Notas

 

SUSANA

A candidata a prefeita pelo PPS, deputada Susana Azevedo, fez ontem à noite um comício para uma multidão que preencheu toda a área de eventos da orla de Atalaia. Muitas bandeiras, faixas e aplausos animaram a Susana Azevedo, que está animada com o crescimento de sua campanha na capital.

A deputada mostrou projetos de governo e fez críticas à administração petista: “vamos ganhar estas eleições”, bradou. Logo após o comício houve um show com o cantor Dominguinhos e artistas da terra.

 

CANINDÉ

Em Canindé do São Francisco também aconteceu um comício interessante. Foi a retirada da prefeita Rosa Maria Feitosa como candidata à reeleição e a indicação do seu vice, Júnior Galindo (Ventão), do PMDB, para ser o seu cabeça de chapa. Rosa desistiu porque não tinha mais chances no STE.

O deputado Augusto Bezerra (PMDB), que apóia a chapa, declarou que não haverá nenhuma mudança no projeto político, porque Júnior era o candidato a vice. A mudança em Canindé teve o dedo de Genivaldo Galindo.

 

DESATENÇÃO

Dois deputados reclamaram ontem que não estão sendo atendidos por alguns secretários de Estado. Até mesmo quando vão aos seus gabinetes. Quando houve uma reunião em que o governador João Alves Filho exigiu tratamento diferenciado aos parlamentares, a coisa melhorou. Mas hoje voltou ao que era antes.

Um parlamentar passou oito horas para conseguir falar com um secretário. O outro telefonou para três deles, que estavam em reunião. Deixou o telefone para retorno e até hoje espera que isso aconteça. A unidade é essencial.

 

É fogo

 

O governador João Alves Filho (PFL) inaugurou, ontem, a primeira etapa da orla de Atalaia. A outra será entregue em dezembro.

 

A fonte luminosa, cuja música provoca o espetáculo da dança das águas, é atração na nova etapa da orla. A fonte veio de Portugal.

 

O Partido dos Trabalhadores retomou as ruas ontem à tarde. Bandeiras tremulavam em esquinas mais movimentadas.

 

Itabaiana continua tendo a disputa mais acirrada. Quem estiver distante das paixões políticas, não consegue avaliar quem vai ganhar.

 

Uma jovem esteve na Assembléia Legislativa desesperada porque foi assaltada em Aracaju e queria retornar a Porto da Folha.

 

A jovem assaltada percorreu quase todos os gabinetes da Assembléia Legislativa e não foi atendida. Deve ter retornado de carona.

 

O ex-vereador Jeremias Romão (PSB) engrossa o bloco dos pastores evangélicos que querem ser vereador em Aracaju.

 

O candidato a vereador Pedro Firmino tem colocado o seu caminhão em locais estratégicos da cidade. É melhor do que alguns outdoors.

 

O ex-deputado Laércio Miranda (PFL) está apoiando a candidatura do radialista Fábio Henrique a vereador.

 

O Banco do Brasil começou a consultar empresas de informática para uma possível contratação de capacidade de armazenamento de dados.

 

As operadoras Claro e TIM ampliaram o acordo, fechado em outubro de 2003, para permitir a troca de mensagens de texto entre os clientes das duas.

 

A produção industrial do país cresceu 0,5% em julho na comparação com o mês anterior. Em relação a julho do ano passado, a expansão foi de 9,6%.

 

Por Diógenes Brayner

brayner@infonet.com.br

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários