Prefeito fechou tudo e levou a chave…

0

O Prefeito de Araraquara, interior de São Paulo, S. Edinho Silva, exagerou em fechar tudo na cidade – eu disse tudo – da noite de sábado e até terça-feira à noite. Neste tudo aí inclue-se supermercados e farmácias. Até os ônibus foram retirados de circulação até terça-feira à noite. Deu a louca na cabeça do homem. Tá lá Araraquara no maior miserê do mundo por causa de um prefeito absolutamente irresponsável, com vocação não para Prefeito mas para ditador. Uma coisa de louco, gente. E quem precisar comprar remédios neste período? Espera até terça-feira à noite. Mas os moradores de lá devem esperar vencer a ordem do prefeito. Felizmente, em Sergipe nenhum prefeito quis dar uma de super-herói.

NOVA ERA

O Supremo Tribunal Federal está vivendo uma nova era ditatorial. Depois que ordenou a prisão de um deputado federal, Sr. Daniel Silveira, ignorando o fato de ele não poder ser preso a não ser com ordem da Câmara dos Deputados.

SEM PÚBLICO

Para evitar aglomerações e facilitar a expansão do Covid 19 os estádios de futebol foram esvaziados. As partidas agora são realizadas sem a presença de torcedores não importando que sejam partidas decisivas de campeonatos. Os clubes futebolísticos devem sentir uma dor no coração com a perda de receita que está ocorrendo. Só as televisões que transmitem os clássicos estão vendo a cor do dinheiro. Não tem como não sentir pena dos clubes que ficam a ver os outros participando das receitas dos jogos em que eles são a grande atração e nada podem fazer..

SEMANA SANTA

Vem aí a Semana Santa. Alguns amigos de bares na Atalaia estão prevendo passar quatro ou cinco dias curtindo um feriado ou outro, ainda dá para passar. Mas feriados longos são deprimentes.

TEVE CARNAVAL SIM

Engana—se quem afirma que não houve carnaval em Aracaju. Longe de Aracaju a folia comeu em várias fazendas e sítios do interior, sob a vigilância de um grupo que não permitia a chegada de estranhos ao reduto da folia. Começou cedo, por volta das 20h – e terminou também cedo – por volta da meia noite A alegria era garantida na folia pelo foliões. Em alguns desses bailes a bebida não era liberada, mas indo sem sofreguidão podia-se beber o suficiente par garantir o resto da folia.

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais