Prefeitos: valem mais 3 de João, do que 72 de Déda

0

O titular deste espaço, depois de conversar nas últimas semanas com diversas lideranças que apoiam a candidatura à reeleição do governador Marcelo Déda, chegou a seguinte conclusão: está faltando comando político. Tem muita gente atuando de maneira dispersa e se Déda não centralizar as decisões, no que se refere aos apoios e definições em cada município, a situação tende a piorar.

 

O caso dos prefeitos está sendo emblemático. Tem prefeito com o adesivo de Déda no seu veículo particular, mas que cruzou os braços na campanha. Por isso o ex-governador João Alves vem ironizando o apoio que Déda tem de 72 prefeitos e ele apenas de três (Luciano Bispo, Itabaiana; José Arinaldo Filho, Frei Paulo e Gilson da Barra). E olhe que tem orientador político de Déda sugerindo que traga um destes para o braço governista, já que o prefeito vive acenando para esta possibilidade.

 

Em vários municípios, juntaram adversários de todas as partes. Em Tobias Barreto, ao invés de reforçar e ajudar o prefeito Dilson de Agripino, os grandes “coordenadores” de Déda levaram para o palanque a oposição, comandada por Diógenes Almeida. O que estava difícil, ficou pior. E assim por diante. Em Areia Branca, ele tem o apoio do ex-prefeito Souza e do atual prefeito Agripino. Só que Agripino, em Itabaiana sobe no palanque de João, já que apóia Arnaldo Bispo. E por aí vai. A grande “coordenação” política de Déda acha que o melhor é juntar tudo no mesmo saco para isolar João Alves. Esqueceu de avisar os eleitores.

 

Tem uma parábola “O vinho novo em odres velhos” (Lucas) que têm diversas interpretações entre os cristãos, mas, guardada as devidas proporções, este jornalista faz uma interpretação para a política, sem nenhuma pretensão. Os odres velhos têm velha mentalidade, velhos hábitos e conceitos, enquanto que o vinho novo precisa “respirar” em um odre novo para não receber os resíduos do odre velho. Ou seja, se Déda tentar passar, desde 2006, a imagem do novo, não pode continuar com as mesmas práticas políticas velhas, de tentar juntar todos os seguimentos em torno de si. Ao tentar colocar o novo que representa em odres velhos (as lideranças com as velhas práticas políticas), Déda se mistura ao ponto que pode ficar “estragado” eleitoralmente.

 

Com a experiência política que tem, Déda deve saber que muitos destes prefeitos estão de braços cruzados esperando a banda passar, por conta da mudança de paradigma no relacionamento entre o governador e os prefeitos. Muitos estavam acostumados com a chamada “folguinha” para trabalhar. Resta saber como o eleitorado acha de tudo isso.

 

Ah! O blog ia esquecendo. O prefeito que quiser vestir a carapuça fique à vontade, ela (a carapuça) tem tamanho único, para caber em diversos tipos de cabeças.

 

O silêncio dos Inocentes

E até quando o TCE e o MP vão silenciar no caso da empresa que recebeu R$ 1,2 milhão da Casa Civil e cuja sindicância apurou que o material comprado (um acervo com imagens de atos do governo de diversos anos) não encontra-se no governo estadual.

 

Conselheiro envolvido

E no caso do TCE a situação é pior porque envolve um conselheiro afastado, Flávio Conceição, quando era secretário da Casa Civil. Pode ser mais um caso de improbidade administrativa. A agilidade do TCE está posta à prova. Ou será que o órgão só tem “olhos e ouvidos” para o que acontece no governo estadual? Sei não!

 

Emanuel vá bater na porta de quem?

E durante a inauguração do comitê central de Valadares Filho e Tânia Soares, na última terça-feira, 10, aproveitando a presença do presidente da Câmara de Aracaju, Emanuel Nascimento, o prefeito Edvaldo Nogueira cobrou – em tom de brincadeira – uma definição de quem vai apoiar para deputado estadual. Edvaldo disse achar que Emanuel está esperando um sinal verde do chefe (Déda). Ao discursar, Déda continuou com a brincadeira, lembrando que não tem candidato a deputado estadual e que Emanuel para tomar uma decisão não precisa aparecer na porta dele. É, no fundo, no fundo, já passou da hora para ele escolher seu candidato a estadual.

 

Showmício em Itabaiana

A Justiça Eleitoral recebeu ontem, 11, à noite a denúncia de um showmício em Itabaiana com o pretexto de se comemorar o Dia do Estudante. Um candidato a deputado estadual e um candidato ao Senado foram citados como organizadores do evento. Tudo filmado e gravado. A Justiça Eleitoral é dura nestes casos e pode levar a impugnação de candidaturas.

 

Sobre os chamados R2

Através de sua assessoria, o comando da PM de Sergipe informou ontem que o clima na corporação é tranqüilo e que sabe separar o cargo que ocupa hoje com um assunto pessoal sobre os 27 oficiais do exército que foram incorporados a PM há muito tempo. O comandante deixa claro que não há qualquer tipo de perseguição e o trabalho continua normalmente. No campo pessoal o assunto é tratado pelos advogados que já têm sentença transitada e julgada em Sergipe através de ação do próprio STJ que enviou o processo para o Estado.

 

Pretensões e vocação

Este jornalista nunca teve pretensões nem muito menos vocação à vidência. Mas parece que nos últimos tempos a coluna vem acertando em cheio quando se propõe a fazer certas análises políticas em Sergipe. Na abertura da coluna de ontem, 11, este jornalista fez um lógico questionamento sobre as posições contrárias de João Alves Filho e Nilson Lima – respectivamente candidatos a governador e vice na mesma chapa -, sobre a realidade financeira do Estado em dezembro de 2006.

 

Bagaceira

Pois bem. Eis que ontem na Assembleia, o líder do governo, Francisco Gualberto (PT), leu na tribuna um documento assinado pelo ex-secretário de Estado da Fazenda, Nilson Lima, justamente mostrando a “bagaceira”, como diz Gualberto, encontrada por Marcelo Déda nas finanças do Estado. Para ser exato, o referido documento detalha as inúmeras dívidas deixadas pelo governo de João Alves Filho. E todas não empenhadas, ferindo diretamente a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

 

R$ 201 milhões em dívidas não reconhecidas

 “No total são R$ 201 milhões de dívidas não reconhecidas. Tudo isso deixado como herança para o governo de Marcelo Déda”, disse Gualberto. Isso mesmo: R$ 201 milhões. E tudo dito e assinado pelo atual candidato a vice na chapa de João, que aliás, jura que não deixou uma dívida sequer para Déda. Então pergunto novamente: quem está com a verdade, João ou Nilson?

 

Maiores dívidas

O relatório oficial assinado por Nilson Lima detalha as despesas sem empenho feitas até dezembro de 2006, último ano da administração de João Alves. As maiores dívidas estavam na administração indireta, com R$ 12,5 milhões deixados pela então Dehop e outros R$ 51 milhões pelo DER. No total, a dívida era de R$ 94,4 milhões. “Isso é que é detonar o Estado. O governo passado deixou essa dívida toda e teve como única obra uma ponte ligando Aracaju à Barra dos Coqueiros. E cadê o restante do dinheiro?”, questiona Gualberto.Na administração direta vários órgãos do governo deixaram dívidas gigantes para o atual governo pagar

 

Realidade é outra

“Hoje a realidade do Estado é outra. Para isso, passamos um ano recuperando a saúde financeira dos órgãos públicos. Temos certeza que ao término deste primeiro mandato do governador Marcelo Déda, ninguém vai poder mostrar um documento igual a este deixado pelo governo de João. Não deixaremos dívida alguma, até porque a LRF não permite”, explicou o líder do governo. “Antes de construir uma grande obra, de investir na recuperação salarial de várias categorias de servidores, e de investir pesado no social, nosso governo teve que corrigir esses desmandos deixados pelo governo passado”, concluiu Gualberto.

 

Almeida Lima lança portal

Hoje, 12, das 19h às 21h, o senador Almeida Lima – candidato a deputado federal pelo PMDB – estará lançando o chat do seu portal com um  bate-papo com os internautas. Segundo o senador o portal tem um espaço agradável com fórum de discussão, doação online, comunidades, blogs, enquetes, transmissão de vídeo e voz em tempo real. Mas não para por aí. O www.almeidalimafederal.com.br tem um diferencial: possui acesso para iPhone, recurso disponível no site do Barack Obama, presidente dos Estados Unidos.

 

Almeida conhecido como “Microfone”

Deu na coluna Painel da FSP, de hoje, 12: Som na caixa – O senador Almeida Lima (PMDB-SE), também conhecido como “Microfone”, lançou jingles para sua campanha a deputado federal nas versões forró, arrocha, repente e mix.

 

Reunião do CDES

O Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República (CDES) realiza hoje 12, das 15h às 18h, no Radisson Hotel, reunião ampliada em parceria com o governo do estado, com o objetivo de promover um debate sobre a Agenda para o Novo Ciclo de Desenvolvimento (ANC), aprovada em junho pelo CDES.

 

Ministro em Sergipe

Participam da reunião o Ministro Alexandre Padilha, da Secretaria de Relações Institucionais e Secretário-Executivo do CDES, e o conselheiro Murillo de Aragão. A reunião busca levantar aspectos regionais que podem ser incorporados ao debate sobre o desenvolvimento do Brasil. Para tanto, o Conselho espera contar com a presença de lideranças empresarias, sindicais e da sociedade civil de Sergipe, com o objetivo de identificar convergências e pontos a serem aperfeiçoados.

 

Ainda o episódio de Laranjeiras

Para ficar claro: este jornalista defende as manifestações pacíficas e reafirma que o atual sistema

Bolsa de manifestante, dentro da prefeitura de Laranjeiras, com o nome de Rosário.
intermunicipal de transporte é um caos. Mas para quem acha que o espaço está errado. Em uma das fotos (ao lado) tem uma pessoa com uma bolsa da prefeitura de Rosário do Catete. Coincidência? Não foi. O delegado também está investigando se tinham pessoas de fora de Laranjeiras que foram de livre e “espontânea” vontade para a manifestação.

 

Agenda Avilete Cruz

A candidata Avilete Cruz (PSOL), ao governo estadual participa hoje, 12, de uma entrevista às 12h3o, na Rádio FM Juventude de Lagarto, naquele município.

 

Agenda Marcelo Déda

O candidato à reeleição, Marcelo Déda (PT), realiza hoje, 12, a partir das 18h30, uma mini-Carreata na Palestina, Cidade Nova, Alto da Jaqueira e Japãozinho. A concentração é na Avenida Álvaro Maciel (Sentido Av. J K ) e finaliza na Avenida Euclides Figueiredo.

 

Agência do INSS

O ministro da Previdência Social, Carlos Gabas, estará em Sergipe amanhã, 13, onde inaugura uma agência do INSS na cidade de Itabaianinha. Ao todo estão sendo construídas 14 novas agências em Sergipe.

 

Programa Um Computador por Aluno

E será lançado na Barra dos Coqueiros amanhã, 13, o programa Um Computador por Aluno – UCA. A Barra está entre os cinco municípios brasileiros que participam do projeto piloto. Em Sergipe, os alunos do Colégio Aplicação, da UFS, também serão beneficiados neste momento.

 

Parceria de sucesso chega ao fim

Desde o dia 23 de julho que André Ricardo, coordenador de mais de 37 Concursos em Sergipe, Alagoas e Bahia, deixou a Consulplan, empresa que representou por 7 anos. “Saio da Consulplan com o dever cumprido, em quase 40 Concursos aqui em Sergipe. Nem eu nem a Empresa respondemos por qualquer questionamento por parte do MP ou de quem quer que seja, institui e resgatei em Sergipe a credibilidade aos concursos e isso estará presente em qualquer empresa que eu estiver”, disse André, que já não estará presente no Concurso de Poço Redondo, o próximo a ser realizado pela empresa. André diz que precisa de um tempo para descanso, e depois estudará as propostas de algumas empresas interessadas em tê-lo como Coordenador em Sergipe, Bahia e Alagoas.

 

O Mágico Auditório da Rádio Nacional

Foram duas horas de intensa alegria e muito forró. Ao anúncio de que entraria no ar mais um programa de sucesso no Auditório da Rádio Nacional, a platéia se encheu de entusiasmo e alegria com assovios, gritos e aplausos. Foi assim que o cantor e compositor sergipano Sergival entrou no palco para apresentar o programa Puxa o Fole no último domingo, 08 de agosto. Era a vigésima apresentação do programa e a comemoração foi feita com o lendário Trio Nordestino como convidado especial. A entrevista se transformou  num fabuloso show ao vivo. O Puxa o fole bateu o recorde de ligações telefônicas, com pedidos de músicas e votos de parabenização.

 

Admiração e respeito

Sergival estava em estado de graça com o resultado de sua estréia no palco mais famoso do Brasil, por onde passaram os grandes nomes da música brasileira, principalmente na época de ouro do rádio. Ele conta que foi uma semana de preparativos e dedicação: roteiro, equipe técnica, produção artística e executiva, pesquisa sobre a obra do Trio Nordestino, tudo realizado por ele, afinal era muita responsabilidade levar ao ar, ser primeiro programa de auditório. “Mas valeu a pena. O Puxa o Fole conquistou a admiração e o respeito da casa, e entra de vez para a história da Rádio Nacional do Rio de Janeiro. Agora é construir o futuro”, declara sem esconder a felicidade.

 

Como ouvir o programa

Quem ainda não ouviu o programa, basta acessar todos os domingos, das 11 às 3:00h pela Internet através do endereço www.ebc.com.br e clicar e Rádio Nacional do Rio de Janeiro – ao vivo, e curtir o que há de melhor e autêntico da cultura forrozeira, inclusive da música sergipana que sempre faz parte do repertório do Puxa o Fole.

 

Jogos da Primavera

Maior competição esportiva estudantil de Sergipe, os Jogos da Primavera iniciaram oficialmente na noite de ontem 11, com uma movimentada solenidade de abertura realizada no Ginásio de Esportes Constâncio Vieira. Em meio às atrações, o destaque ficou com as apresentações de dança e música que reuniram mais de dois mil alunos de escolas públicas e privadas. O evento também foi prestigiado pelo vice-governador Belivaldo Chagas e pela primeira-dama Eliane Aquino.

 

Mobilização

Para o vice-governador e secretário da Educação, Belivaldo Chagas, este é um evento extremamente importante porque mobiliza alunos de todo o estado e envolve não apenas os alunos da rede estadual, mas também da rede particular, fazendo com que haja uma interação, uma troca de ideias. “Significa incentivar o esporte e estimular que esses jovens não passem a usufruir das drogas. Por isso o Governo não pode jamais deixar de organizar os Jogos da Primavera”, disse.A primeira-dama Eliane Aquino já vem participando de todos os Jogos da Primavera nos últimos anos e contou que tem muito orgulho do trabalho realizado pela Seed [Secretaria de Estado da Educação] na organização do evento. “Com mais esta edição, em primeiro lugar a gente eleva a auto-estima dos nossos alunos, professores, e mostra o que é fazer educação com qualidade”, afirmou.

 

Em defesa da categoria médica

Na próxima sexta-feira, 13/08, o vereador Dr. Emerson, que também é presidente da Comissão Estadual de Honorários Médicos, lança, no auditório da Sociedade Médica de Sergipe (SOMESE), nova proposta de contrato para a saúde suplementar. O evento contará com a presença do presidente da Associação Médica Brasileira (AMB), Dr. José Luis Gomes do Amaral. A iniciativa é mais um passo na luta por honorários justos e pelo fortalecimento da categoria.

 

Ideal na Expoensino

Focado no ensino médio e na aprovação de seus alunos para o ensino superior o Colégio Ideal já confirmou participação na Expoensino 2010. A diretoria do colégio vê na Feira uma grande oportunidade de mostrar seu trabalho e divulgar os percentuais de aprovação dos alunos no vestibular. Faça como o Ideal, venha e traga sua escola para participar da primeira edição do maior evento de Educação do estado. Informações 2107-8585.

 

Inscrições para o MPE Brasil são prorrogadas

Os empresários interessados em participar do Prêmio de Competitividade para as Micro e Pequenas Empresas (MPE Brasil) – cujo objetivo é reconhecer as empresas que utilizam os conceitos de prática de gestão para aumentar a produtividade e a competitividade – têm agora uma nova chance. As inscrições, que podem ser feitas pelo site www.premiompe.sebrae.com.br, foram prorrogadas até o próximo dia 16 de agosto. Em Sergipe, o Prêmio é uma parceria entre Movimento Competitivo Sergipe (MCS) e Sebrae.

 

DENUNCIE OS CRIMES ELEITORAIS

Ouvidoria do TRE/SE: (79) 2106-8777. E-mail: ouvidoria@tre-se.gov.br ou ainda por correspondência preenchendo o formulário eletrônico no site www.tre-se.gov.br.O prazo para as respostas às consultas é de 03 (três) dias. Na Procuradoria Regional Eleitoral: Enviar, por correio, a documentação endereçada à Procuradoria da República em Sergipe, situada na Avenida Beira Mar, nº 1064, Praia Treze de Julho, Aracaju/SE, CEP 49020-010: Enviar para o e-mail denuncia@prse.mpf.gov.br ou preencher  formulário site www.prse.mpf.gov.br

 

ATOS DE CAMPANHAS

 

João realiza palestra na AEASE

 João Alves Filho (DEM), engenheiro civil e candidato ao governo de Sergipe pela coligação “Em nome do povo”, proferiu palestra na sede da AEASE – Associação de Engenheiros Agrônomos do Estado de Sergipe, na noite de ontem, 11.O evento foi presidido por Jorge Silveira, engenheiro civil e presidente do CREA/SE – Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia;  numa iniciativa conjunta com o SENGE – Sindicato dos Engenheiros do Estado de Sergipe;  e a  AEASE. 

 

Vocação natural de Sergipe

Para agricultura, João Alves destacou a necessidade de incentivar a vocação natural de Sergipe, especialmente, resgatar o projeto de revitalização da citricultura na região sul do Estado. O democrata se declarou favorável aos subsídios temporários e lembrou que no último governo, conseguiu beneficiar de 70% dos plantadores de laranja, cerca de 5,6 mil produtores, aplicando o projeto de erradicação de pomares contaminados, produção local de mudas, implantação de viveiros telados e irrigados, fornecimento de fertilizantes e pesticidas, que possibilitou a triplicar a produção originária.   

 

Modernização industrial

Como propostas para investimentos em infraestrutura, João Alves apresentou um projeto de modernização industrial na região do pólo-cloroquímico através das ZPE’s;  implantação de uma ferrovia; resgate do parque tecnológico; incentivar a produção do potássio por extração originária da carnalita, capaz de aumentar a arrecadação dos municípios.Como autor de proposta de plano de governo para o Nordeste, apresentado ao presidenciável José Serra (PSDB/SP), incluiu plano de expansão de dois canais da transnordestina, destinados à Alagoas e a Sergipe; o fortalecimento do SUDENE, para subsidiar cerca de 50% dos investimentos em infraestrutura nos estados nordestinos.

 

Déda faz minicarreata no bairro Santos Dumont

A beleza da noite incentivou ainda mais os moradores do bairro Santos Dumont a saírem às portas de suas residências na noite de ontem, 11, para ver passar a minicarreata da coligação ‘Para Sergipe Continuar Seguindo em Frente’, liderada pelo candidato a reeleição o governador Marcelo Déda (PT).A concentração aconteceu na praça João de Croa, na avenida Maranhão de onde saíram também o futuro vice-governador de Sergipe Jackson Barreto (PMDB), os candidatos ao Senado Federal Eduardo Amorim (PSC) e Antônio Carlos Valadares (PSB), e também o vice-prefeito de Aracaju e presidente do Diretório Estadual do PT Silvio Santos.

 

Parceria com Lula

Marcelo Déda aproveitou a ocasião para lembrar da importância da administração do presidente da República, Luis Ignácio Lula da Silva. “Nosso presidente vem realizando um grande trabalho no Brasil e esse avanço vai continuar seguindo em frente com Dilma”, destacou.Passando pela rua João da Croa, o vice-governador Jackson Barreto lembrou que foi ele que implantou todo o saneamento sanitário e calçamento, assim como no loteamento Vitória Regia, além da construção da Escola Municipal de Ensino Fundamental Olga Benário. “Déda é a garantia de que o trabalho vai continuar seguindo em frente, porque o passado não interessa mais”, assegurou Jackson.

 

Desenvolvimento

“Esse é o caminho do desenvolvimento. O trabalho de Déda é honesto e digno. Ele é o primeiro governador sergipano que trabalha pelos 75 municípios. Sergipe não pode retroceder”, ressaltou Jackson Barreto. Ao final da minicarreata na praça Ulices Guimarães Marcelo Déda agradeceu o apoio e carinho do povo do bairro Santos Dumont. “Obrigada por mais uma vez me receberem tão bem, jamais vou esquecer a demonstração das pessoas do Santos Dumont”, finalizou emocionado.

 

ARTIGO

 

Turismo: o que mudou e os gargalos – Cláudio Nunes

 

Neste período eleitoral um dos motes dos candidatos ao governo é o turismo.  Os dois principais candidatos poderão comparar o que realizaram em seus governos. Já os partidos chamados nanicos, são os únicos que podem criticar de verdade, já que nunca tiveram no governo. E o blog foi atrás de números para mostrar a atual realidade.

 

No governo passado, um problema grave foi a extinção da Emsetur. Hoje criticam o atual governo pelo fim da Secretaria de Turismo, mas o principal é a revitalização da Emsetur, não como mera contratadora de shows (como foi no governo passado, antes de sua extinção) mas como uma empresa fomentadora do turismo. E este papel ela vem exercendo bem com uma direção forte sob o comando de José Roberto, sobretudo, um técnico da área e não uma mera indicação política.

 

Ou seja, o governo passado tratava o turismo, como de resto as demais áreas, aplicando ações pontuais, isoladas, algumas acertadas, outras não, fora do contexto de um plano estratégico de desenvolvimento do setor. Um dos pontos marcantes foi a extinção do órgão oficial de turismo, a Emsetur, causando grandes dificuldades para a condução da maior parte das ações de promoção e divulgação do destino turístico

 

O retorno da Emsetur, em 2008, possibilitou um aumento no fluxo turístico que vinha se mantendo em níveis de 3,5 % de aumento anual desde 2004. De 2007 para 2009 o fluxo de ocupação cresceu em 8,02%, indo de 565 mil para 663 em 2009. A expectativa é que este ano o aumento chegue a 135 chegando a 750 mil leitos ocupando em 2010. Se for comparar a rede hoteleira se percebe um crescimento alto de 2006 até 2009, com um aumento de 30,76%. Em 2006 o número de leitor era de 4.812 e no ano passado chegou a 6.478. E um absurdo: No passado o governo investia dinheiro público nos hotéis foram cerca de R$ 12 milhões no último governo, numa parceria de pai para filho.

 

 

E o relacionamento com o mercado também mudou. Além do encontro mensal com o trade turístico e a Emsurb, onde são debatidas ações para a área, aliado ao relacionamento positivo com o empresariado, operadoras e agentes de viagens, o Estado está sendo vendido como roteiro de viagem não apenas para trabalho (como era até 2008), mas como principal vetor o turismo. A partir de 2008, mais de 43% dos visitantes vieram a Sergipe por lazer, impulsionando a economia do setor. É um dado altamente positivo. Este dado reforça o número de empregos criados pulando de 975 em 2006 para 1.590 no ano passado e o percentual altamente crescente no fluxo de turistas no aeroporto de Aracaju.

 

Um ponto importante foram as obras de infraestrutura como a Rota do Sertão (completamente abandonada no governo passado), a ponte Joel Silveira e a ponte Gilberto Amado (em obras), são investimentos importantes para a alavancagem do turismo sergipano.

 

Gargalos existem – Mas tudo não são flores. Lamentavelmente um dos gargalos que prejudica o turismo no Estado é a péssima recepção, principalmente em alguns bares e restaurantes. A Emsetur criou o programa “Sergipe de braços Abertos” onde já foram capacitadas cerca de mil profissionais, mas ainda é pouco. Os empresários do ramo hoteleiro recebem bem o programa, mas muitos donos de bares e restaurantes insistem em não ajudar nesta capacitação. É um prejuízo enorme para Sergipe por conta da visão tacanha de alguns empresários. É preciso que a Emsetur consolide o selo do programa para alertar os turistas para os locais corretos. Só assim, alguns empresários mudarão suas mentes.

                    

Outro problema grave é o aeroporto de Aracaju. Uma ampliação que é anunciada, mas nunca chega. O aeroporto de Aracaju é uma vergonha para os sergipanos. Passa a manhã toda quase parado, sem o fluxo de pessoas, e só funciona no final da tarde e de madrugada. O aeroporto é o principal problema para expansão do turismo em Sergipe. Esperasse que a parceria com a Infraero comece pra valer, com a contratação do projeto, onde serão investidos R$ 10 milhões do governo estadual, para que as obras iniciem no próximo ano. Serão investidos R$ 250 milhões no novo aeroporto.

 

Agora, os números mostram um crescimento significativo do turismo em Sergipe. Está claro que o caminho está correto em fortalecer a Emsetur, como principal gestora da área, sendo vinculada a Secretaria de Desenvolvimento, que tem em seu comando, também um técnico, Jorge Santana, que é uma das gratas revelações do atual governo.

 

O setor não precisa de uma pasta especifica para que seja usada como instrumento de troca política e indicação de apadrinhados. A Emsetur tem técnicos competentes e, através de uma política séria de turismo, o setor continuará crescendo. Mesmo assim, caro leitor, não duvide, muita gente vai prometer “mundos e fundos”, mesmo tendo a chance suficiente para realizar e não ter mostrado na prática.  O turismo também fará parte da politicagem eleitoral. É só aguardar.

 

DO LEITOR

 

Explicações do blog

Alguns comentários de leitores não estão sendo postados por conta de xingamentos a diversos candidatos. O blog não vai entrar neste embate individual.

 

Descaso na Pronto Clínica Ortopedia

Do leitor Olímpio Gomes Moreira Filho: “Queria registrar através do seu blog a falta de respeito da Pronto Clínica Ortopedia no bairro São José. Fui até lá para cancelar uma consulta já que eu tinha um compromisso às 08:40. Cheguei as 07:20 horas e o atendente me disse que eu estaria no bloco de atendimento das 08:00 e seria o primeiro. Então resolvi esperar. O médico Macos Masayiuki chegou às 07:40 e eu me animei. Achei que ele fosse até atender mais cedo. Deu 07:50, 08:00, 08:10 e perguntei a atendente do médico o motivo pelo qual o mesmo ainda não havia chamado ninguém. A mesma me disse que o médico tinha saído para dar alta a um paciente no hospital São Lucas e iria demorar um pouco mais a chegar. Ao reclamar da situação, para minha surpresa, a atendente disse que se eu quisesse cancelaria a consulta, ou seja, sequer pediu desculpas. A falta de respeito com o paciente é latente. O médico sai, não atende no horário e não dá uma satisfação. Acha que o paciente não tem o que fazer e dever esperar eternamente o “todo poderoso” médico. A direção da clínica, subserviente, sequer se manifestou. E olhe que era um plano de saúde. Eu não estava pedindo favor. Será que havia algum paciente no São Lucas mais importante para o Dr. Marcos Masayiki deixar outros “menos importante “esperando?” Olímpio Gomes Moreira Filho RG 05778074-98 CPF 896.352.305-59.

 

Sobre PDV

Do leitor Vilson Oliveira: “Em atenção ao leitor Ricardo Ricci e a todos que possa interessar. Meus amigos, o estado de Sergipe pressionou o servidor com a promessa de demissão caso achasse necessário e dizia na cartilha do PDV que iria cortar as gratificações, isso significa dizer que no meu caso policial civil ficaria com mais ou menos um salário e meio de vencimento ao mês, houve as pressões internas, por exemplo nas escalas de serviço da delegacia plantonista eram três escrivães, só ia trabalhar um, quando se reclamava ouvia-se do chefe tenha paciência. Quando você não concordava com alguma coisa feita e falava, era agredido verbalmente, os salários estavam muito baixos, o estado deixou de cumprir parte do acordo de fundamental importancia, a reinserção ao mercado de trabalho,  o apoio para montar sua micro empresa. Se o servidor soubesse que as promessas que constavam na cartilha não seriam honradas, dúvido que alguém tivesse saído, hoje vejo pessoas que trabalharam comigo passando necessidades me deixa muito indignado porque conheço e posso afirmar que não merecem estou disposto a resolver este problema. não estaria aqui postando este comentário caso não fosse verdade. existe casos de reintegração no Estado do Piauí 400 servidores. Maceió o projeto de lei foi aprovado e julgado tendo todos os pareceres favoráveis. Sergipe insiste em ser indiferente exceto os Deputados Venancio Fonseca  Goreti Reis e outros. não sou candidato e nem tenho pretensões políticas, quero apenas fazer justiça a mim e todos que precisam desesperadamente de seus empregos de volta, afinal quem vai contratar pessoas com mais de 50 anos. Quanto a devolução do que recebemos o projeto de lei obriga ao servidor devolver tudo o que recebeu aos cofres públicos e não podia ser diferente, odeio demagogia e mentira busco a simpatia de todos porque entendo ser melhor ter amigos que inimigos. caso precise de mais esclarecimentos meu e-mail é vilson_alvesdeoliveira@hotmail.com”.

 

Blog no twitter: www.twitter.com/blogclaudionun

Frase do Dia

“Um governo que precisa de juramentos não merece apoio, nem deve ser apoiado”. Thomas Paine.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários