Presidentes de Assembleias do NE em Aracaju, hoje

0

O Parla Nordeste Sergipe 2019 vai realizar hoje, a partir das 10h da manhã, o 5º Encontro de Presidentes das Assembleias Legislativas dos Estados do Nordeste. Os presidentes de Legislativos dos 9 Estados nordestinos são esperados hoje em Aracaju para debater os assuntos mais importantes da vida brasileira nos dias de hoje. O Encontro começa as 10 h com recepção de boas vindas no Gabinete do Presidente da Alese, cujo presidente, deputado Luciano Bispo dará os votos de boas vindas. Às 11h, ocorrerá a abertura da reunião do Colegiado, no Plenário Deputado Pedro Barreto. Às 12h será assinada e posteriormente divulgada a Carta de Aracaju, no “hall”da Alese, seguida de coletiva à Imprensa, também no “hall” da sede do Legislativo, É a primeira vez que este do ParlaNordeste é realizado em Aracaju, sob os auspicios da própria Assembleia Legislativa de Sergipe.

STF agiu rapidamente

Este episódio envolvendo o ex-Presidente Lula e sua transferência da sede da Polícia Federal mostrou que o STF sabe ser alvo quando quer. A transferência deu-se perto do fim da manhã e antes que a noite caísse, o STF já reuniu todos os seus ministros – onze no total para determinar que Lula continuasse no local que está desde momento de sua prisão. O Ministro Toffoli comandou a reação do STF para não levar o ex-presidente para o presídio de Tremembé, em São Paulo Mas, de fato Lula não queria deixar o conforto da sala que ocupa numa sala da Polícia Federal, onde praticamente exerce uma imaginável liderança. Lá, Lula pode conceder entrevistas quase que livremente o que dificilmente ocorreria na prisão de Tremembé. De fato, o próprio Lula fez de tudo para não sair da mordomia que desfruta.

Estados burlam a LRF

O deputado Zezinho Guimarães fez um alentado discurso na manhã de ontem na Assembleia, mostrando que os Estados estão conseguindo burlar a Lei de Responsabilidade Fiscal. O Estado de Minas Gerais seria o campeão das fraudes. O Estado gasta 80% de sua receita com as folhas de pagamento mas declara tão somente 60 por cento. Sergipe, segundo ele, é um dos Estados que adota a mesma prática: o governo gasta 60% do que arrecada mas declara tão somente 49,2%. Foi um discurso indignado, principalmente contra os governos que adotam tal pratica de enrolação. Foi um discurso de forte indignação, como há muito tempo não se ouvia na Assembleia Legislativa.

IHGS faz comemoração hoje

O Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe está em festas, nesta sexta-feira, por conta das comemorações do seu 107 anos de existência. Solenidade vai se realizar a partir das 15h de hoje, para comemorar também os 180 nos de nascimento do genial Tobias Barreto de Menezes e os 80 anos da sede ocupada pelo Instituto na rua de Itabaianinha, 40. O orador oficial da solenidade será o dr. Samuel Albuquerque, ex-Presidente do Instituto ,que falará sobre “Na Casa de Sergipe”. Aguarda-se também a apresentação do Quarteto de Cordas da Universidade Federal de Sergipe, sobra regência do maestro Felipe Hander. Além da posse de nove novos sócios, será lançado o número 49/50 da Revista do IHGS, que traz dois dossiês, organizado pelos professores Joaquim Tavares Conceição e João Paulo Gama OIiveira.

O Novo Procurador da República

O Presidente Jair Bolsonaro pretende indicar até segunda-feira. O novo ocupante da Procuradoria Geral da República. Vai substituir a Raquel Dodge cujo mandato não será renovado. Não há nomes eme especulação.

O Protesto do Deputado Passos

O deputado George Passos usou a tribuna da Assembleia na tarde de ontem para protestar contra o governo, que criou uma Superintendência das Políticas Público-Privadas sem passar pela Assembleia Legislativa. “É preciso respeitar a competência de cada Poder Estadual”,disse ele. “Simplesmente ignoraram a missão constitucional desta Casa. É um extremo absurdo e uma aberração jurídica, digna dos tempos de exceção”. Segundo ele, o governo tem a liberdade de organizar sua parte administrativa, como lhe convier, desde que envie o correspondente projeto para a Assembleia Legislativa. Na forma de decreto essa medida não pode e nem deve prosperar, em respeito à nossa Constituição”, criticou Georgeo Passos.

Comentários