Quem matou Ventinha?

0

Um promotor, que pediu reservas para evitar interferências, está trabalhando com uma equipe séria de policiais – inclusive sem participação da Secretaria de Segurança – para apurar o assassinato do vereador por Nossa Senhora do Socorro, José Carlos da Silva, mais conhecido por “Ventinha”. O promotor desconfia de que o crime não foi passional e nem o menor, que confessou a autoria, seja o assassino. O jovem teria servido de “avião” para que matassem Ventinha, um sujeito que tinha uma vida misteriosa, bastante tumultuada, mas que servia a interesses de algumas pessoas importantes da sociedade sergipana. O vereador não só sabia demais, como tinha muitos negócios irregulares em mãos de personalidades poderosas do Estado.

 

A desconfiança do promotor aumentou ontem, depois da notícia da fuga do menor acusado de ter assassinado o vereador e ferido mortalmente o seu motorista. Na sua avaliação, facilitaram a fuga do garoto e mais quatro companheiros. Dificilmente será capturado. Seria o acordo para que ele fizesse o papel de atrair Ventinha, que resolveu visitar sua fazenda, já no município de Pirambu, com esse jovem apaixonante. Há o receio do rapaz aparecer assassinado, como queima de arquivo. Também não está havendo o devido cuidado com o motorista, que se encontra em estado grave no Hospital Geral João Alves Filho. O rapaz chegou a ter uma melhora, mas ontem voltou a sofrer uma recaída e continua em situação que merece maiores cuidados médicos. Ele também é um arquivo vivo e precisaria de segurança especial, para evitar um problema mais grave, inclusive dentro do próprio hospital.

 

A forma como aconteceu o crime também é intrigante. Sabe-se que um carro interceptou a Cherockee que conduzia Ventinha, o motorista e o rapaz. Até o momento não se levou adiante como isso aconteceu. Minutos depois do que tudo aconteceu, uma mulher aparece telefonando para a Polícia, informando do que havia ocorrido e da Delegacia sai uma ligação para o terminal portuário, dizendo que se aparecesse algum carro por lá era para deter. São conversas embaralhadas, que não se encaixam muito bem. Na manhã seguinte ao assassinato, um grupo de pessoas ligadas ao vereador, inclusive um dos seus irmãos, foi à fazenda, em Jatobá, para pegar a documentação, que ainda se encontra em poder do proprietário, porque Ventinha ainda vinha pagando as parcelas. Inclusive, segundo o ex-dono da fazenda, não atrasava as prestações.

 

Na realidade, o vereador José Carlos da Silva era homem que não tinha posses. Absolutamente nada estava em seu nome e, algumas vezes, pedia 50 reais a um amigo, para almoçar. As suas negociações geralmente tinham complicações documentais. Com naturalidade, ele “comprava” alguma coisa e revendia para pagar o que devia e, às vezes, cobria outros débitos, deixando o primeiro vendedor em dificuldade para receber. Há informações de que ele deixou, aproximadamente, R$ 8 milhões em bens, que ficaram nas mãos de terceiros. Fez um loteamento e vendeu a várias pessoas, sem passar a escritura. Ainda tem comprador que anda em busca desses documentos e não vai mais conseguir. Tudo isso será minuciosamente investigado, para que se revele o que tenha levado ao assassinato de Ventinha.

 

Segundo informação que estão em apuração, uma das fazendas que Ventinha tinha em Nossa Senhora do Socorro valia, aproximadamente, R$ 5 milhões, porque tinha uma imensa reserva mineral. Até o Grupo Votorantim tentou comprá-la, mas ele não quis vender. Por quê? Não era útil para ele e todos sabiam que o vereador tinha compromissos a pagar e praticamente andava sem dinheiro. Mas, o que se está procurando saber é quem matou Ventinha. Porque a história de crime passional não está casando muito bem com os fatos, O crime de Ventinha ainda deve oferecer várias manchetes. A não ser que se coloque uma pá de cal no fato e sepulte o assassinato para sempre…

 

LANÇAMENTO

O prefeito Marcelo Déda (PT), candidato à reeleição, praticamente deflagrou sua campanha ao Governo do Estado, no pronunciamento que fez no comício em Boquim.

Para uma multidão considerável, Marcelo Déda prometeu “meu compadre Lula vai ajudar a Boquim”. Déda tem feito questão de lembrar os compadrios com Lula.

 

ATÉ BRASÍLIA

Marcelo Déda disse ainda, que ia levar o candidato a prefeito de Boquim, Pedro Barbosa, para audiências com o seu compadre Lula em Brasília, para que ele conseguisse tudo.

O prefeito Marcelo Déda divulgou que em Aracaju ganha no primeiro turno. O Comício de Pedro Barbosa contou com toda a cúpula da oposição em Sergipe.

 

PESQUISA

Com a pesquisa divulgada pela revista IstoÉ, que dá a Marcelo Déda 49.6%, realmente dá para pensar que se pode ganhar no primeiro turno.

Mas, nesse caso, Déda foi modesto: “não vamos vestir salto alto. Tampouco desrespeitar os adversários. Temos de ir às ruas para defender um projeto de continuísmo”.

 

SUSANA

A candidata do PPS, Susana Azevedo, classificou ótimo o seu resultado na pesquisa publicada pela IstoÉ porque ainda não começaram os programas na televisão.

Susana obteve 30.9% e diz que terá um crescimento real, lembrando que a cúpula do PFL ainda não começou a pedir votos para ela.

 

GARANTIDO

A deputada Susana Azevedo acha, ainda, que pelos resultados divulgados na pesquisa, está garantido o segundo turno em Aracaju.

Ela acha que Jorge Alberto e José Renato não vão estagnar. Todos tendem a crescer e o prefeito já chegou em um nível que não dá para ultrapassar.

 

JORGE

O candidato a prefeito pelo PMDB, deputado federal Jorge Alberto diz que essa pesquisa não lhe incomoda, porque ela foi feita em 26 de julho.

Lembra que colocou sua candidatura na rua dia 31 de julho e no dia 2 de agosto deu entrevista de 15 minutos na TV Sergipe.

 

DIFERENTE

Jorge Alberto considera que hoje é visível para ele que a situação está completamente diferente: “a candidatura está em franca ascensão e já estamos incomodando”, disse.

Para o candidato, alguém está querendo favorecer a candidatura de Marcelo Déda. Quanto à pesquisa, o deputado diz que todos sabem como elas são feitas.

 

RENATO

O candidato Renato Sampaio (PPR) também revela que sua campanha teve início depois da data em que a pesquisa foi feita. Diz que ela não mostra o que se vê pelas ruas.

Lembrou que o prefeito Marcelo Déda está em campanha há quase quatro anos e tem toda uma estrutura que o faz aparecer em primeiro lugar nas pesquisas.

 

FONTES

O deputado federal João Fontes (PSol) disse que quando era candidato a deputado federal pelo PT, seu nome nunca apareceu nas pesquisas proporcionais.

“Entretanto, fui o mais votado do PT”, lembrou. Segundo João, as pesquisas em Sergipe estão desmoralizadas há muito tempo.

 

VENTINHA

O jovem acusado de assassinar o vereador Ventinha passou apenas dois dias preso. Ontem, com mais quatro companheiros, fugiu do Cenam.

É apenas uma suposição: Ventinha não foi assassinado só por este rapaz. Ele pode ser uma espécie de boi de piranha e aparecer morto como queima de arquivo.

 

CONFUSA

Ventinha tinha uma vida muito tumultuada e mesmo que fosse bem acobertado por algumas autoridades, inclusive do judiciário, não tinha bom antecedente.

Muita gente foi enganada por ele. O vereador comprava terras, não pagava e as vendia a terceiros. Além disso, fazia transações altas em dinheiro, que ninguém sabia de onde vinha.

 

CRESCIMENTO

O empresário Alberto Carvalho, da Concorde, disse ontem que o crescimento econômico deste momento não é pela renda, “mas pela facilidade dos créditos”.

Ele reconhece que o setor da exportação está apresentando um crescimento muito grande, em razão do emprego. Mas tudo beneficia o Sul, porque no Nordeste não há mudanças.

 

BOLHA

Alberto Carvalho está sentindo esse crescimento como uma bolha, que a qualquer momento, pode estourar e retornar a patamar de dificuldade.

Assegura que não se trata de um crescimento sustentável, que mantenha o nível da economia estável e promova o desenvolvimento econômico como um todo.

 

PRISÃO

O prefeito de Estância, Jovani Bento, sentiu-se insultado porque um casal de jegues fazia amor em uma das praças da cidade.

Por telefone, Bento acionou um assessor que prendeu o animal. O proprietário do animal, que trabalha com ele, pediu que o soltasse, mas não foi atendido.

 

ENCONTRO

O ex-deputado federal Gilton Garcia (PTN) foi quem intermediou um encontro entre o prefeito Marcelo Déda (PT) e o ex-senador Francisco Rollemberg.

Segundo um político bem informado, Rollemberg ficou chateado porque, para falar com Déda, não precisava de intermediário.

 

Notas

 

VESTIBULAR

O estudante Chrysippo Souza Aguiar, do Tocantins, foi aprovado no vestibular de Direito da Universidade Federal daquele Estado, sem tem concluído o segundo grau.

Através de mandado de segurança junto ao Supremo Tribunal Federal, ele foi autorizado a matricular-se no curso, abrindo jurisprudência em todo país.

A Constituição prevê que é dever do Estado, para com a Educação, será efetivado mediante a garantia de acesso aos níveis mais elevados de ensino, segundo a capacidade de cada um, o que era exatamente o caso de Chrysippo.

 

TERRAS

O desembargador José Alves Neto impetrou mandado de segurança no STF, com pedido de liminar, para suspender a desapropriação da Fazenda Boa Esperança, de sua propriedade, localizada nos municípios de Coronel João Sá e Adustina (BA), que o Incra classificou de grande propriedade rural não produtiva.

O advogado de defesa diz que o Incra não teria respeitado determinações legais e que a vistoria foi realizada em data diversa da constante na notificação ao proprietário, além de desconsiderar de rebanho na fazenda.

 

DIFICULDADES

O presidente regional do Partido dos Trabalhadores (PT), Severino Bispo, diz que a legenda está encontrando algumas dificuldades em relação às candidaturas no interior. Diz que está percorrendo todo o Estado, procurando estar ao lado de todos os candidatos do partido, tanto os majoritários quanto os proporcionais.

Severino Bispo reconheceu que o município em que o Partido dos Trabalhadores está enfrentando maior dificuldade é Laranjeiras, porque houve um processo da própria legenda para afastar o candidato Ricardo Hangenbeck.

 

É fogo

 

Dia 24 de agosto, a Globo divulga o resultado de uma pesquisa do Ibope, feita em todas as capitais brasileiras e nas maiores cidades.

 

Alguns candidatos começaram a incrementar suas candidaturas, para que o resultado dessa pesquisa apresente um quadro mais favorável.

 

José Renato Sampaio acha essas pesquisas um pouco estranhas, porque ele tem uma história de luta que respalda o seu nome.

 

O Governo Federal vai apresentar projeto, na Câmara Federal, para a privatização de 25% da Amazônia. Coisas de um PT boa praça para os estrangeiros.

 

Foi lido ontem, na Assembléia Legislativa, o projeto que transforma a Emsetur em Superintendência.

 

O governador João Alves Filho fará a entrega de veículos à Secretaria de Segurança e o lançamento da Polícia de Fronteira. Será segunda-feira, às 11h30, na praça Fausto Cardoso. João cumpre, assim, mais uma promessa de campanha.

 

O deputado Mardoqueu Bodano (PL) está convidando o superintendente da Polícia Federal, Kércio Silva, para falar sobre a campanha de desarmamento.

 

O deputado federal João Fontes vai ao Rio de Janeiro para protestar contra o leilão que a Petrobras realiza, negociando 25% da extração do petróleo.

 

Jackson Barreto (PTB) diz que o presidente da Petrobras, José Eduardo Dutra, não tem poderes para impedir o leilão feito pela Agência Nacional de Petróleo.

 

Apesar de chateado com a exoneração, Norman Oliveira não fez nenhum tipo de declaração mostrando insatisfação.

 

Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais