Questão das pesquisas

0

O comentário realizado ontem, em Plenário, sobre a divulgação de pesquisas eleitorais no afunilamento da campanha, provocou uma certa reação de leitores. Alguns e-mails foram enviados e até telefonemas foram dados para cobrar imparcialidade. Evidente que não se pode agradar a gregos e troianos, desde que não se tenha coragem de relatar uma posição meramente analítica, que provoque descontentamento junto a determinado grupo de pessoas. Lógico que todas as reclamações e argumentações eram legítimas e absolutamente naturais. Salutares até, porque interagiam com uma coluna que não é feita para impor posições de quem a escreve. É visível que o prefeito Marcelo Déda está em excelente posição e basta administrar o quadro atual para ter o sucesso que ele espera. Desconhecer isso seria de uma cegueira que chegaria ao passionalismo. Claro que os demais candidatos estão na disputa por uma posição no segundo turno, porque, se houver, um deles já é o prefeito Marcelo Déda.

 

Entretanto, não há necessidade de nenhum empurrão de qualquer instituto de pesquisa, principalmente do Ibope, divulgado por uma emissora do alcance da TV Sergipe. Em comentários anteriores, neste mesmo local, foi demonstrada a forma como algumas empresas de pesquisas eleitorais se comportam para faturar o seu produto. Evidente que esse não foi o caso do Ibope, que tem como interessado uma empresa de comunicação de massa, para levar informação aos seus telespectadores. Mas existem outras pesquisas que são feitas sob contrato de candidatos e estes é que indicam os locais, povoados e bairros que devem ser consultados. Evidente que o resultado final vai favorecer a quem entra com o dinheiro, pouca importando, a esses institutos, que estejam oferecendo ao eleitorado um produto que causará grande prejuízo ao futuro de cada cidade e da sua gente.

 

O Ibope ouviu em Aracaju 406 pessoas maiores de 16 anos, de 18 a 20 deste mês, sem especificar bairros. A margem de erro máxima estimada foi de 4,9 pontos percentuais para mais ou para menos, sobre os resultados encontrados no total de amostra. É muito elevada para qualquer avaliação de tendência eleitoral. Essas margens de erros são postas para afastar as contestações, porque servem de argumento para mostrar que elas não estão absolutamente corretas. Um conhecido estatístico do Estado, que não autorizou a revelação do nome porque acha que não deve se envolver em política, admite que 406 pessoas não podem avaliar a vontade de quase 330 mil eleitores, mesmo que tenha cunho científico. Além disso, o Ibope já cometeu erros crassos em Sergipe, que não precisam repetir.

 

Com absoluta sinceridade, para Plenário não interessa quem será eleito. Torce para que seja um dos candidatos que cumpra os seus compromissos com honestidade, seriedade e atento às necessidade da população. O eleitor de Aracaju é quem saberá escolhe o que for melhor e tem consciência de que sofrerá os danos do voto mal dado. Para essa escolha correta, a sociedade tem que avaliar quem oferece melhores propostas e quem tem capacidade de cumpri-las. Entretanto, é o candidato que deve mostrar isso, através de suas ações de campanha e nos programas de televisão. O que fica difícil aceitar é a escolha pela influência das pesquisas eleitorais. Ninguém pode negar que, a cada divulgação de pesquisa, há várias mudanças de posição, com o objetivo de não perder o voto. Isso não é correto.

 

Os debates, só para dar um exemplo, são excelente para avaliar qual o melhor nome para administrar uma cidade. Através de um confronto bem conduzido, movimentado e firme, a possibilidade de escolha do candidato que serve para o município é bem mais qualificada do que a induzida por um resultado de pesquisa. É possível que no próximo pleito elas sejam utilizadas apenas para análises internas dos partidos, porque vários deputados federais devem apresentar projetos à reforma política para proibir a divulgação das pesquisas às vésperas das eleições. Só assim se põe um fim a esse tipo de serviço que pode influenciar para o pior e prejudicar toda uma comunidade.

O bom candidato deve ser escolhido pela sua seriedade, competência, honestidade e projetos que melhorem a vida da população. Jamais pelos números frios de uma pesquisa.

 

DÉDA

A assessoria do prefeito Marcelo Déda (PT), candidato à reeleição, informou que as pesquisas animam e estimulam, mas não influenciam no ritmo da campanha.

O próprio Déda já disse que a única pesquisa que vale é a das urnas, quando elas forem abertas, com o resultado divulgado. Até isso acontecer ninguém vai parar de trabalhar.

 

POSIÇÃO

O fato de estar em uma posição privilegiada, que indica vitória no primeiro turno com uma boa folga, o prefeito Marcelo Déda “não veste sapatos altos e continua de tênis”.

Para este final de semana o prefeito tem uma série de compromissos de campanha, inclusive com a participação do ministro do Turismo, Valfrido Dias.

 

CAMPANHA

O prefeito Marcelo Déda (PT), candidato à reeleição continua em ritmo intenso de campanha. Ontem, fez dois comícios à noite: no Costa e Silva e no Novo Paraíso.

Déda agradeceu pelo apoio da população à sua candidatura, comprovado pela última pesquisa do Ibope, que dá a vitória já no primeiro turno.

 

LEITORES

Alguns leitores enviaram e-mails à coluna reclamando do comentário publicado ontem, criticando divulgação de pesquisas nas proximidades das eleições.

Todos eles foram contrários à posição do colunista e o interpretaram uma parcialidade. Também consideraram que os índices da pesquisa são a vontade do povo.

 

SUSANA

A candidata a prefeita pelo PPS, Susana Azevedo, acha apenas que o Ibope mudou de cliente e agora trabalha para o Partido dos Trabalhadores.

Susana acrescenta que quando Fernando Henrique Cardoso era o presidente, o Ibope fazia trabalhos para o PSDB.

 

CRESCENTE

A deputada considera que a sua campanha vem em ritmo crescente que “não dá para acreditar que ela tenha despencado dessa forma”.

Disse, ainda, que tem recebido muito pedido de adesivos e camisas, além de pessoas que pedem para colocar cartazes e faixas em suas casas.

 

JORGE

O candidato a prefeito Jorge Alberto (PMDB) disse que o Ibope ouviu apenas 406 pessoas em Aracaju e que mantém uma margem de erro muito grande (4,9%), que deixa dúvidas.

Jorge Alberto acha que o percentual de erros pode vir alterando até mesmo os resultados anteriores. O candidato teve um avanço nas pesquisas.

 

MANIFESTAÇÃO

Jorge Alberto disse que esteve, ontem, resolvendo um problema em um dos bancos do centro, e algumas pessoas acenavam para ele com o “Agora é 15”.

Garante que suas passeatas vêm crescendo e o que vê nos bairros oferece uma expectativa diferente da demonstrada pela pesquisa.

 

COMÍCIO

O governador João Alves Filho (PFL) marcou presença no comício do candidato a prefeito de Canindé do São Francisco, Paulo de Deus (PHS), dia 30.

Está havendo um problema: o pessoal do PT e do MST estão ameaçando não subir no mesmo palanque. O PL já resolveu que participa do comício.

 

COLIGAÇÃO

A coligação que apóia a candidatura de Paulo de Deus à Prefeitura de Canindé de São Francisco é politicamente ecumênica.

Dela participam partidos políticos que ideologicamente jamais se uniriam, como é o caso do PFL, PT. É difícil colocar esse pessoal no mesmo palanque.

 

RENATO

O candidato José Renato Sampaio (PRP) reconhece que as pesquisas exercem uma influência grande sobre o eleitorado e causam danos à democracia.

Sugere que as pesquisas sejam feitas com acompanhamento de cada partido, para evitar qualquer dúvida e fortalecer o resultado final.

 

ORLANDO

O candidato à Prefeitura de Canindé do São Francisco, Orlando Andrade, vem crescendo em todas as pesquisas que são realizadas naquela cidade.

Segundo informações de Canindé, o candidato Júnior Galindo caiu muito nas pesquisas e pode ser o terceiro colocado.

 

REUNIÃO

Ficou para depois das eleições o encontro que o PDT realizará pra discutir problemas internos do partido. Os candidatos a vereador estão sem tempo para reunir-se.

Embora tudo esteja aparentemente tranqüilo, o deputado Luiz Garibalde continua chateado com a demissão de seu cunhado da Emdagro.

 

VERA

A candidata Vera Lucia (PSTU) disse que não está preocupada em ter ou não aparecido nas pesquisas, porque o seu objetivo é alertar os trabalhadores do que está acontecendo no país.

Vera diz que o importante é advertir os trabalhadores de que o que “estão falando hoje, já falaram há anos atrás e poderá ser falado em 2006, sem que nada mude”.

 

NORMAL

Vera Lúcia também considerou os resultados da pesquisa do Ibope normal, “porque o resultado não poderia ser muito diferente”.

“A sociedade é sacudida por uma imensa publicidade, sem se aprofundar na forma das realizações que os outros candidatos estão propondo”.

 

Notas

 

MULTA

A juiz Elvira Maria de Almeida multou o Ibope em R$ 53.205,00, porque o instituto não entregou ao cartório da zona eleitoral que fora registrada a pesquisa, não recebeu o resultado reclamado, “causando transtorno, porque inúmeros políticos já demandaram o festejado resultado sem ser possível passar nenhuma informação”.

Em seu despacho a juíza Elvira Maria de Almeida diz que “ocorreu o inverso, ä imprensa e a comunidade em geral, e dela fazer parte os candidatos, tiveram acesso ao resultado da pesquisa sob comento”.

 

VALFRIDO

O ministro do Turismo, Valfrido Mares Guia desembarca hoje em Aracaju, para cumprir uma agenda de campanha. Será ciceroneado pelo deputado federal Jackson Barreto, que o acompanhará em todas as atividades. O ministro vai a Laranjeiras e conhecerá o centro histórico da cidade e os principais monumentos.

À noite, o ministro visitará São Cristóvão e terá reunião com o candidato a prefeito Zezinho da Everest. Valfrido visitará os pontos turísticos da cidade. Também participará de comício do candidato Marcelo Déda (PT), no bairro Siqueira Campos.

 

REMANEJA

O governador João Alves Filho enviou projeto de lei à Assembléia Legislativa que modifica a redistribuição do pessoal da antiga Sergiportos. Extinta em maio, a Sergiportos passa a ser uma superintendência da Secretaria de Infra-estrutura. Os funcionários serão remanejados para esta Pasta com direitos e vantagens.

O projeto ainda não foi distribuído para os deputados e só será apreciado, tanto pelas comissões como pelo plenário, depois das eleições do dia 3 de outubro. No momento, os parlamentares estão em campanha política.

 

É fogo

 

Vários políticos estiveram ontem em Fortaleza para acompanhar o sepultamento do ex-prefeito e ex-deputado José Sobral.

 

Os candidatos participaram, ontem à noite, de mais um debate. Desta vez aconteceu na TV Caju, com uma duração de quase duas horas.

 

Hoje cinco candidatos participam de outro debate na Rede Ilha FM. O prefeito Marcelo Déda não estará presente.

 

A preparação dos candidatos será para o debate do dia 30 de janeiro, que será realizado pela TV Sergipe.

 

Alguns candidatos do PDT estão trabalhando sem pedir votos para o candidato José Renato Sampaio: “para prefeito votem em quem quiser”, aconselham.

 

O deputado Gilmar Carvalho (PV) tem trabalhado na periferia para ajudar aos candidatos a vereador pelo seu partido.

 

A deputada Lilá Moura denunciou o tenente PM Filho, por dar cobertura a agressores contra pessoas indefesas em Pirambu.

 

Muitos parlamentares reclamando da presença de policiais nas campanhas eleitorais de cidades do interior do estado.

 

O prefeito de Poço Redondo, Salvador Enoque, satisfeito com o desempenho da sua candidata à Prefeitura.

 

É possível que o TSE só conclua o julgamento de todos os processos eleitorais, depois da realização do pleito.

 

O prefeito Marcelo Déda trás para o seu comício, amanhã, no Siqueira, Edson Gomes. Encerra a campanha com Zezé de Camargo e Luciano.

 

Se depender do presidente da OAB, Henry Clay, vários municípios sergipanos terão a presença de tropas federais para impedir o abuso do poder econômico.

 

Por Diógenes Brayner
brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários