Sergipe que saiu das urnas… por Antônio Samarone

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Encerrou-se um ciclo de dominação política em Sergipe, iniciado em 1982. O fim de uma Era! Os velhos chefes, que governaram o estado no período, saíram do jogo: João Alves, Albano Franco, Antônio Carlos Valadares, Jackson Barreto e Marcelo Déda. O futuro governo de Belivaldo será uma transição. Uma nova geração de políticos tentará assumir o comando do estado a partir de agora.

Quem saiu na frente em condições de liderar novos projetos de poder?

Quem irá liderar os futuros blocos de hegemonia política em Sergipe com fôlego para disputar a sucessão de Belivaldo Chagas, em 2022? A política é o reino do imprevisto. O futuro depende dos projetos e das circunstâncias; da conjuntura e da capacidade dos líderes em construir caminhos. A disputa para sucessão de Belivaldo, passa obrigatoriamente pelas eleições municipais em 2020, sobretudo pela disputa da Prefeitura de Aracaju.

Num exercício de probabilidades, especulação, construção de cenários, análise de conjuntura, quem são os políticos que saem na frente nessa disputa, e quais as chances de cada um?
Delegado Alessandro – Recebeu um mandato de oito anos. Se tiver vontade e talento, está em condições de liderar um bloco, com o discurso de que é o novo. Antes, Alessandro precisa tomar duas definições: a sua relação com o governo Bolsonaro, e em qual Partido irá ingressar (A Rede não cumpriu as cláusulas de barreira). Dependendo do seu desempenho no Senado, pode apresentar um nome de peso para disputar a prefeitura de Aracaju. Vencendo, pode liderar um polo para disputar do Governo do Estado, em 2022. Como obstáculo, a inexperiência política, a grande expectativa criada e não possuir grupo político.

Rogério Carvalho – Senador eleito. Preside um Partido (PT) que já governou o estado. Se souber controlar os impulsos, Rogério pode liderar a oposição contra Bolsonaro em Sergipe. O PT disputará a prefeitura de Aracaju, em 2020, com possibilidades de vitória. Elegendo o Prefeito de Aracaju, Rogério Carvalho pode liderar um bloco para disputar o Governo. Como complicador, Rogério disputará esse espaço de líder, dentro do próprio PT, com a vice-governadora Eliene Aquino.

Edvaldo Nogueira – Por ser o Prefeito de Aracaju, ter experiência nos bastidores e ser um gestor qualificado, entra na corrida para a sua própria reeleição. Dependerá do seu desempenho no restante do mandato e na construção de um bloco político. Sendo reeleito em 2020, Edvaldo criará condições para disputar, com chances, a sucessão de Belivaldo. Entre os obstáculos: Edvaldo não tem grupo político. Como complicador, o PC do B não cumpriu as cláusulas de barreira.

Belivaldo Chagas – Eleito governador com votação expressiva. Vai depender do exercício do próprio mandato, e da sua postura como líder. Belivaldo vai montar uma equipe, ter projeto próprio, comandar o governo? Esse é o seu grande desafio: realizar uma boa gestão e ter talento para liderar! Com o comando da máquina, ele poderá construir e liderar um novo grupo político, atraindo muita gente que precisa do oxigênio palaciano. Belivaldo é do PSD, que tende apoiar Bolsonaro. Vamos aguardar…

Claro, bola de cristal não funciona em política! Os quatros nomes apontados como favoritos podem emplacar ou não, são conjecturas. Outros cenários poderão ser construídos para 2022.
Pode aparecer outra turma?

Entre os derrotados: Valadares Filho, André Moura e Eduardo Amorim continuam vivos. Entre os eleitos: Fábio Mitidieri, Eliane Aquino e Fábio Henrique podem surpreender. Entre os bens votados e não eleitos: Milton Andrade, Emília Correia, Henri Clay e Emerson Ferreira estão na disputa. Claro, com as redes sociais, a qualquer momento pode emergir gente desconhecida, outsiders!

Quem mais terá projetos para comandar politicamente o Estado de Sergipe?

 

Do radialista David Leite, nas redes sociais: “Alguém sem qualquer traço da nobreza exigida dos homens públicos. Tudo se resume à galhofa, incentivada e aplaudida pela claque ignara e indigesta que o cerca…”

Do advogado e engenheiro agrônomo Airton Rocha: “Acabou a disputa por lado. Agora a disputa tem que ser pela Cidadania! Agora ninguém é mais 13 ou 17. Quem for inteligente, a partir de agora será Brasil! Esqueça seu orgulho, sua militância e seja cidadã(o) fiscalizador(a) das decisões dos seus gestores públicos. Mais que isso: seja exemplo de boa conduta social no seu dia a dia para ter legitimidade em protestar sobre o que não for correto. Assim seja!”

Força em Macambira Em Macambira o prefeito Luciano de Vital, PT, parece que consolidou de vez a sua reeleição dando um passeio na sua expressiva votação de sua cidade para todos os seus candidatos precisamente para governador Belivaldo Chagas.

Flanelinhas infernizando motoristas O leitor  João Luiz ligou para o 190 ontem, por volta das 15 horas, denunciando uma turma de flanelinhas e moto Boys, que infernizam várias ruas da 13 de julho até o hospital São Lucas, pressionando motoristas e fumando maconha o dia todo. As 15h40 voltou a ligar pro 190 e teve como resposta que a viatura estava se deslocando ao local. Até às 19h nenhuma viatura se quer passou pela rua. Não adianta ligar se a polícia não vai chegar.

Comissão de vereadores de Aracaju vai ao TCE interceder para que a Prefeitura pague os artistas sergipanos O vereador Elber Batalha (PSB) esteve na manhã de ontem, 29, no Tribunal de Contas de Sergipe (TCE/SE), no gabinete do conselheiro Luiz Augusto Carvalho Ribeiro, para solicitar que o TCE faça o intermédio com a Prefeitura de Aracaju para que efetue o pagamento dos cachês dos artistas sergipanos que se apresentaram no Forró Caju 2018. Além de Elber, os vereadores Lucas Aribé (PSB), Cabo Amintas, Emília Corrêa, Kitty Lima e Américo de Deus também fazem parte da comissão composta pelos parlamentares de Aracaju que estão nesta luta junto com os artistas.

Festas O Forró Caju foi realizado no mês de junho e até agora nenhum artista sergipano recebeu o cachê por parte da Prefeitura Municipal de Aracaju. Na reunião, a comissão dos vereadores pediu também que o TCE proíba a realização de outras festas na capital, caso o pagamento não seja realizado.

Sem planejamento “Ao que nos parece, a Prefeitura fez um modelo de edital e não houve um planejamento bem claro de como se faria os pagamentos. Isso criou uma discrepância e revolta dos músicos, porque alguns foram pagos com recursos próprios, outros por edital e por patrocinadores. A CMA está sendo muito cordata. Nos unimos porque entendemos que podemos cruzar os braços e viemos pedir o apoio do TCE neste sentido. Nós não queremos inviabilizar o réveillon, que fique claro isso. Essa festa também é de extrema importância para que o nosso famigerado turismo tenha uma movimentação, o que vai gerar emprego e tendo no fim do ano. A grande questão é que a prefeitura não é transparente nas informações. Como fazer uma festa de ainda estão devendo os artistas do São João?”, indagou.

Diálogo “Nós, como representantes do povo, viemos em comissão conversar com o conselheiro Carlos Augusto para saber os caminhos devemos buscar para que o município de Aracaju pague o cachê dos artistas que tocaram no Forró Caju”, disse o vereador Lucas Aribé.
Caminhos Já o conselheiro Luiz Augusto Carvalho Ribeiro indicou alguns caminhos que a comissão dos vereadores poderão recorrer, juntamente com os músicos sergipanos. “O caminho mais ágil e correto é fazer uma representação no TCE. A partir daí, vamos mandar citar o gestor, para que haja uma defesa, e vocês podem entrar com uma medida cautelar para que avaliemos a possibilidade de haver ou não o réveillon até que se pague os artistas do Forró Caju. A Prefeitura precisa seguir uma ordem cronológica de pagamentos, priorizando os artistas que se apresentaram antes”, avaliou.

Operários terceirizados da Petrobras fazem greve por salário e melhores condições de vida Trabalhadores terceirizados da Petrobras estão em greve na sede da Rua Acre, em Aracaju, há duas semanas. A empresa responsável pelo contrato, a Conterp, propôs um reajuste salarial de 3%, que não repõe nem a inflação. Revoltados, os trabalhadores que prestam serviço de manutenção na sede da Rua Acre entraram em greve. No dia seguinte a empresa entrou no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) com um pedido de dissídio e de declaração de abusividade da greve. O julgamento será nesta quarta-feira, 31/10.

Operação A Conterp é a empresa que está assumindo praticamente toda a operação na Petrobras, com contratos na Sede, no Tecarmo e em Carmópolis, seja nas sondas, nas estações e no campo. Os trabalhadores denunciam que essa empresa assumiu o contrato pagando 30% menos que a anterior. Hoje ela paga em média um salário líquido de R$ 1.200,00.
Direitos retirados Os trabalhadores decidiram que não vão aceitar ter seus direitos retirados, nem permitir que a empresa tire de seus salários, para lucrar mais. Todos os dias eles estão concentrados em frente à sede da Rua Acre, a partir das 7h da manhã.

Feira de Oportunidades No dia 10 de novembro, a Faculdade São Luís promove a primeira edição da Feira de Oportunidades, que reunirá empresas do setor privado e instituições como o Centro de Integração Empresa Escola (CIEE); Centro de Estágio e Emprego (CEMPRE); Rede Primavera; Rtrainner e o Núcleo de Apoio ao Trabalho (NAT). O objetivo capacitar jovens que já concluíram ou estão em fase de conclusão do ensino médio a preencher vagas de estágio ou emprego disponíveis no mercado de trabalho. Para tanto, serão realizadas palestras e oficinas. Os interessados em participar devem efetuar, gratuitamente, a inscrição no site www.fsfl.edu.br/carreiras , até o dia 5 de novembro. E ainda é importante ir ao evento munidos de currículo. A feira acontecerá das 9h às 12h, na unidade Salgado Filho (antiga Escola Parque).

PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018

‏ NOTA DE ESCLARECIMENTO – DESO

A Companhia de Saneamento de Sergipe – Deso vem a público esclarecer nota do colunista Cláudio Nunes sobre “Compra de ônibus em detrimento de ações de manutenção de redes em várias cidades do interior”.
A Deso trabalha diuturnamente na manutenção de redes e sistemas na busca permanente de uma prestação de serviço regular de abastecimento de água e esgotamento sanitário com prevalência de aportes financeiros neste sentido.
A aquisição deste ônibus está prevista no programa “Águas de Sergipe”, aprovado e implantado pelo então governador Marcelo Déda, cuja fonte de recursos é o Convênio 8113/2012, entre o governo do Estado e o Banco Mundial, portanto sem ônus para a Deso.
As ações previstas neste programa foram pré-definidas quando da sua contratação, há mais de seis anos.
O ônibus em referência é especial, com projeto de desenvolvimento pelo próprio Banco e com a participação de outras Companhias de Saneamento do país, como: Caesb, Sanepar e Sabesp. Ele virá dotado de equipamentos especiais, visando levar à população conhecimentos de saneamento, higiene e saúde pública.

PELO TWITTER

www.twitter.com/ayres_britto Bom lembrar: o eleitor que vota mal é vítima de sua má escolha e cúmplice de sua própria desgraça.

www.twitter.com/jrobertotgomes No estado democrático de direito o exercício livre e responsável de oposição ao governo eleito é instrumento de controle social imprescindível à fiscalização das contas e políticas públicas.Seja exercido institucionalmente pelos partidos políticos,seja pelo cidadão,como diz a CF.

www.twitter.com/RicMarquesTV Sergipe teve o terceiro maior percentual de votos nulos do país. De acordo com o TSE, 119.746 eleitores anularam os votos. Nosso estado ficou atrás apenas de Minas Gerais e São Paulo.

www.twitter.com/braynerr A vitória dê Bolsonaro não pode ser encarada como uma vingança, mas com ato democrático

www.twitter.com/Luangoreis “Não há derrota definitiva e nem triunfo definitivo”. Pepe Mujica.

www.twitter.com/frednavarro “Só há um jeito de sair desse buraco: cavando um buraco maior.” Millôr Fernandes.

www.twitter.com/ISMARVIANA Em tempos de transparência de atos públicos, está cada vez mais fácil de identificar o agente público que se autointitula defensor do Estado de Direito, mas age funcionalmente como se ainda estivesse sob a égide do Estado Policial.

Siga Blog Cláudio Nunes:

Instragram

 Facebook

 Twitter

Frase do Dia
“É preciso dizer a verdade apenas a quem está disposto a ouvi-la.” Sêneca.