Solidariedade aos jornalistas

0

 

O blog publica hoje diversas manifestações de solidariedade não ao titular deste espaço, mas aos jornalistas sergipanos pela agressão feita pelo deputado Augusto Bezerra. Leia ainda artigo:Quem é o vilão, do aumento dos combustíveis? Veja em:

Bolsonaro caboclo – Adiberto de Souza

Lastimável sob todos os aspectos a covarde agressão feita pelo deputado estadual Augusto Bezerra (DEM) ao jornalista Cláudio Nunes. Pior, ao insinuar, de forma maldosa, que Cláudio é viado, o parlamentar cometeu crime de homofobia devendo, portanto, ser punido na forma da lei. Dizer depois que a agressão foi responsabilidade de um assessor não exime o deputado da culpa, pois ele é quem possui a senha do twitter. Se a distribuiu com gatos e cachorros, que responda judicialmente. É uma pena que um político tão destemperado ainda o escolha como representante. A coluna solidariza-se com o colega Cláudio Nunes.

Bolsonaro em Sergipe? Toda solidariedade aos jornalistas sergipanos

Do leitor Joseilton Nery Rocha -Santa Lúcia/Aracaju:

 Apresento a minha irrestrita solidariedade a V. Sa. no exercício da sua profissão, em razão da agressão moral promovida pelo deputado Augusto Bezerra/DEM-SE, com elevado teor homofóbico, manifestada em seu twitter.

Aliás, essa moção de solidariedade deve ser dirigida a todos os profissionais da comunicação, pois não somente o profissional e indivíduo Cláudio Nunes foi atacado em sua honra, no exercício profissional e no plano pessoal. Na minha ótica, todos que lidam com a comunicação, especialmente os profissionais que atuam  em jornais, rádio, tv e portais de notícias – apresentadores, articulistas, comentaristas, redatores e editores – foram atingidos, pois cria-se um grave precedente ao cerceamento do pleno exercício da livre expressão ou liberdade de imprensa. Se alguém não aceita determinada crítica, então rebate-se com acusações levianas, caluniosas, atentatórias à honra da pessoa. Neste caso, em particular, o parlamentar busca cercear, pela intimidação mais torpe, um atributo da profissão de jornalista.

Penso que a Assembleia Legislativa deve adotar providências formais, conforme o seu regimento interno, ouvindo o "ilustre" parlamentar. Todavia, conforme sua própria declaração em emissora de rádio, nesta sexta, eximiu-se da responsabilidade pelo infeliz feito, transferindo-a para um assessor. Entretanto, defendeu o assessor, afirmou que o protegerá, e entendeu justa sua manifestação, justificando-a como uma reação a uma ação do jornalista. Portanto, praticamente, reiterou o manifesto calunioso, difamatório, eivado de alto teor homofóbico, o que, enquanto cidadãos, não devemos aceitar e prontamente repudiar. E ainda, aproveitando-se de um programa radiofônico (onde muitos que escutam rádio, não acessam internet), mentiu ao afirmar que Cláudio o teria chamado de ladrão (o que não li, nem os demais leitores da sua coluna), passando-se por vítima, para ter o apoio de possíveis ouvintes que não lêem notícias em portais eletrônicos.

Enquanto membro do CONSU (Conselho Universitário), representante da categoria técnico-administrativa da UFS, registrei esse infeliz episódio na sessão ordinária ocorrida nesta sexta-feira, pois penso que a UFS deve acompanhar e se posicionar acerca de certas movimentações extra-muros universitários, ressalvado e assegurado o seu papel institucional.

 Aproveito o ensejo para informar que não conheço pessoalmente o jornalista Cláudio Nunes, mas o acompanho desde o jornal Gazeta de Sergipe, e recentemente leitor mais assíduo por intermédio de sua coluna na Infonet, assim como leio Brayner, Raimundo Brito, Rita Oliveira, entre outros, e também não os conheço pessoalmente.

 Toda a solidariedade ao jornalista Cláudio Nunes, em particular, e aos demais profissionais da comunicação, pelo pleno exercício da livre expressão.

 Todo o repúdio à homofobia e à intimidação ao cerceamento da liberdade de imprensa.

Depois de chamar jornalista de “viado”, perfil do deputado diz que não foi ele quem postou. Mentira! – Cotidiano – Valter Lima 

O deputado estadual Augusto Bezerra (DEM) voltou ao Twitter para tentar justificar o fato de ter chamado o jornalista Cláudio Nunes de “viado”. Uma hora depois de ter publicado o seguinte post “@blogclaudionun Dizem q vc é VIADO e eu nunca lhe destratei e sempre lhe respeitei. Quem diz o quer ouve o que Nao Quer”, o deputado retornou à página e iniciou a publicação de uma série de tweets em resposta às críticas.

Augusto se sentiu ofendido por um tweet de Cláudio Nunes (“Político anunciou que vai a PF denunciar contratos. Pelos processos que têm corre o risco de ficar por lá. A quem servir a carapuça que a vista”). Em resposta, ele twittou o seguinte: “É preciso na vida ser responsável pelo que se escreve. Eu fui chamado de ladrão por este cidadão. E disse que não o destratei”. Depois, Augusto twittou em resposta a alguns jornalistas (a mim, inclusive) mantendo o mesmo teor do primeiro tweet.

Ele twittou ainda que aqueles que estavam lhe fazendo críticas estavam tentando “desviar o foco”. “Eu é que fui ofendido. O jornalista me chamou de ladrão. Este é o fato”, postou. Além disso, Augusto Bezerra vestiu definitivamente a carapuça e disse que Cláudio Nunes “mentiu porque eu Nao tenho nenhum processo na PF”.

Augusto ainda disse que “chamar deputado de ladrão sem provas é coisa de jornalista irresponsável”. Depois de dar uma série de justificativas, uma pessoa que se identificou como Jurandir Lisboa afirmou ser o responsável pelo twitter do deputado Augusto Bezerra. De acordo com esta pessoa, ele achou “o ataque violento e respondi à altura”.

Por fim, este Jurandir Lisboa ainda twittou o seguinte: “Assumo a responsabilidade porque não acho correto um jornalista chamar um deputado de ladrão. Só devo satisfação da minha atitude ao deputado Augusto Bezerra com quem vou me justificar”.

Estes últimos posts já estão dentro de uma estratégia do deputado de dizer que não foi ele o responsável pelas twittadas. Mas segundo apurei com fonte extremamente confiável, os tweets foram postados pelo próprio deputado e não por um assessor.

Preconceito e homofobia – Elcio Santana

 Hoje quero escrever no meu blog para fazer uma justa e sincera defesa à honra e ao compromisso jornalístico que tem o amigo Cláudio Nunes. Os amigos leitores podem está achando que mantenho laços próximos de amizade com Claudio Nunes. Não nos conhecemos, nunca trocamos cumprimentos.

Mas é fantástico como o blog aproxima as pessoas e as unem. Através dos seus artigos e comentários, temos condição de formar opinião sobre vocês. Sou leitor assíduo do Cláudio, escrevo artigos e faço comentários no seu blog e fiquei muito triste, mas não surpreso com o comportamento de Augusto Bezerra deputado estadual do DEM.

O jornalista Claudio Nunes fez uma postagem em seu twitter, “Um político anunciou que vai a PF denunciar contratos. Pelos processos que tem corre o risco de ficar por lá” A reação do deputado foi a mais preconceituosa e homo fóbica possível. Acompanhem o que foi postado no twitter para Cláudio Nunes: @blogclaudionunes.. Dizem q vc e VIADO e eu nunca lhe destratei.

 Acabo de ouvir o deputado Augusto Bezerra em entrevista a Geroge Magalhães. Onde nega ser o autor da postagem no twitter, colocando  o seu assessor parlamentar como responsável. Toda a entrevista foi repleta de demagogia, mentira e cinismo. Ao ponto do deputado colocar que não sabe nem ligar um computador e que isso ele reconhece como uma deficiência pessoal. Vocês acreditam nisso? . Eu não acredito e condeno a atitude do parlamentar

 Fica a minha solidariedade ao amigo e jornalista Claudio Nunes e espero que a sociedade repudie tal comportamento e a Assembléia Legislativa, encaminhe esse caso para a Comissão de Ética. www.elcinhose.blogspot.com

Solidariedade

O blog agradece a todos os vereadores do município de Riachão do Dantas, que na sessão de ontem, apartearam o discurso do vereador Albertino Franco, em solidariedade ao titular deste jornalista por conta da declaração do deputado Augusto Bezerra.

Eduardo Abril

O radialista Eduardo Abril se recupera de um principio de AVC ocorrido há alguns dias. Ele chegou a ficar com uma parte do corpo paralisada, mas já voltou a andar e está de licença da rádio Capital do Agreste (Itabaiana) por 60 dias por orientação médica, que pediu repouso absoluto.

Dutra anuncia saída do comando do partido para cuidar da saúde

Em discurso emocionado aos integrantes do Diretório do PT, José Eduardo Dutra renunciou ontem à presidência do partido para tratar problema de saúde. Ele disse que sofre de epilepsia com crises de ausência da realidade.Dutra afirmou aos companheiros de partido que teve alucinações.

Tipo de epilepsia

Em um dos episódios, afirmou ter certeza de que havia participado de um debate político em Minas Gerais e chegou a postar detalhes no Twitter, mas estava, na verdade, dois dias trancado em um apartamento no Rio."Por incrível que pareça, me lembro perfeitamente do debate: era sobre barulho de madrugada na Praça Cesário Alvim [em Caratinga, Minas]. Só que estava dormindo."Com um laudo médico em mãos, Dutra disse que sofre de um tipo de epilepsia conhecido como "foco irritativo cerebral idiopático" que não provoca crises convulsivas, mas a ausência da realidade.

Estresse e crise hipertensiva

O quadro se agravou nos últimos meses, segundo ele, em consequência do estresse e de crises de hipertensão.Por isso, disse que precisa "mudar de vida e de hábitos" antes de retomar as atividades políticas. "Estou deixando a presidência do PT. Mas não estou me aposentando por invalidez. Vou mudar de vida. Meu quadro clínico exige cuidados", afirmou ele, que foi seguido de aplausos dos colegas. Muitos se emocionaram durante a fala. (FSP).

Mais forte

O governador Marcelo Déda resumiu assim seu sentimento: "O José Eduardo Dutra que saiu desta tribuna saiu mais forte do que o Zé que chegou". Instantes antes, na reunião do Diretório Nacional do PT, em Brasília, nesta sexta, 29, Dutra havia formalizado sua decisão revelando a necessidade de dedicar-se à sua saúde.

Tarefas

Déda foi escolhido pelo novo presidente do partido, Rui Falcão, para homenagear, em nome da militância partidária, "o amigo e o companheiro José Eduardo Dutra". Depois de lembrar a trajetória como militante partidário, senador e presidente da Petrobras, da BR Distribuidora e, por último, do PT, o governador registrou que Dutra "cumpriu todas as tarefas que este partido lhe entregou com êxito, com honra e com dignidade".

Orgulho

"Mas não viemos aqui para fazer despedida, uma cerimônia de adeus, mas dizer que somos completamente solidários, para dizer que temos orgulho do nosso presidente do partido, orgulho [que é de] toda a militância petista".  E dirigindo-se ao amigo: "Você mostrou ao Brasil, mostrou aos seus companheiros, que mantém íntegro o seu raciocínio, que mantém íntegra a sua capacidade política, que mantém íntegras as suas qualidades de dirigente".

Relatoria do Plano Diretor de Aracaju preocupa militantes

A notícia de que parcela expressiva dos vereadores de Aracaju pretende indicar a vereadora Mirian Ribeiro (PSDB) para ser a relatora dos cinco projetos de lei do Plano Diretor, do Código de Obras, do Código de Uso e Parcelamento do Solo, do Código Ambiental e do Código de Posturas, deixou preocupados integrantes do Fórum em Defesa da Grande Aracaju, que já vêm debatendo e estudando o PDDUS da capital sergipana há alguns anos.

Responsabilidade

A preocupação dos integrantes do fórum se dá pelo volume de informações e pelo fato de se tratar de cinco projetos de lei e com particularidades que aumentam a responsabilidade da relatoria.Os coordenadores do Fórum entendem que apenas um vereador ou uma vereadora para relatar os cinco projetos não é bom nem para a população aracajuana nem para a relatora, que se veria envolvida em uma tarefa enorme, durante muitos meses.

Sem restrição a vereadora Miriam

A coordenação do Fórum faz questão de ressaltar que não há qualquer restrição à vereadora Mirian Ribeiro ou a qualquer outro vereador. Para o fórum todos os vereadores têm condições de relatar os cinco projetos, porém apenas um vereador não seria aconselhável.O Fórum em Defesa da Grande Aracaju pretende discutir o assunto na próxima reunião, que acontecerá na sede da CUT e apresentarão suas impressões à Mesa Diretora da Câmara Municipal de Aracaju.

Reunião na OAB

 Membros do Fórum em Defesa da Grande Aracaju participaram de uma reunião com o presidente da OAB/Se, Carlos Augusto Monteiro Nascimento na tarde da última quinta-feira, quando trataram sobre o Plano Diretor que tramita no Poder Legislativo Municipal. A reunião serviu para traçar rumos da parceria que envolve vários segmentos da sociedade civil organizada com o objetivo de contribuir com a provação de um Plano Diretor que seja bom para a maioria da população aracajuana.

Agenda

Na próxima segunda-feira membros do fórum participarão da sessão especial da Câmara Municipal de Aracaju, que vai tratar da Campanha da Fraternidade da Igreja Católica.Ainda na segunda-feira à noite, representantes do Fórum em Defesa da Grande Aracaju participarão de debate sobre o Plano Diretor na sede da OAB/Se.Na terça-feira, 3, pela manhã, será a vez do fórum se reunir com membros da Igreja Católica para definir rumos de ações integradas para a revisão do Plano Diretor de Aracaju.O Fórum volta a se reunir para estudos dos textos na noite da próxima quinta-feira, na sede da CUT/Se.

Realidade da música sergipana

A Associação Movimento Salve, entidade de defesa e valorização dos artistas sergipanos, estará na próxima terça-feira, dia 03 de maio, a partir das 08h da manhã, ocupando o plenário da Assembléia Legislativa, para uma sessão especial que abordará a música em Sergipe. A sessão foi requerida pelo deputado Garibalde Mendonça (PMDB).

Dificuldades

Durante a sessão serão exibidos no painel do plenário do Poder Legislativo, vídeos com clipe e depoimentos mostrando as dificuldades que os músicos sergipanos, em especial os forrozeiros, estão passando. Durante a sessão, músicos estarão usando a tribuna para explanar a realidade da música sergipana nos últimos anos. A Associação Movimento Salve conclama todos os músicos sergipanos a participarem da referida sessão.

Música sergipana na Espanha I

E a música sergipana está em festa! Na quinta-feira, 5, os artistas Café Pequeno, Patrícia Polayne e Cobra Verde embarcam para Madri, capital da Espanha, para participar do Festival TenSamba, o maior evento de cultura brasileira no exterior. O convite aos três partiu da própria organização do festival, após ter acesso a um vasto material de música sergipana produzido pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e Aperipê.

Música sergipana na Espanha II

Por sinal, a Secult está apoiando a ida dos artistas sergipanos a Madri através de uma parceria com o Sebrae-SE. A secretária da Cultura, Eloísa Galdino, também marcará presença no TenSamba, onde participará de uma mesa redonda sobre a internacionalização da música, e apresentará a diversidade cultural de Sergipe aos demais participantes. É o novo momento da cultura sergipana!

PMA vai trazer a Aracaju Aldeias Infantis

O gestor da Organização Aldeias Infantis, Antônio Correia da Silva, apresentou na última quinta-feira, 28, ao secretário municipal de Assistência Social, Bosco Rolemberg, a proposta de implantar casas-lares no município de Aracaju e realizar ações de prevenção junto às comunidades dos bairros Coqueiral e Santa Maria.

Metas

A proposta casa com uma das metas do Plano Decenal da Prefeitura de Aracaju, que já previa a instalação dessas unidades de proteção à infância e à adolescência na capital sergipana. As casas-lares são espaços destinados ao acolhimento de crianças e adolescentes encaminhados pela Justiça como medida de proteção. As unidades recebem até nove crianças e têm uma educadora residente como referência. O vereador Emerson Ferreira participou do encontro.

Estacionamento

A falta de estacionamento no centro de Aracaju e o crescimento desordenado de determinados bairros foi o ponto chave do almoço com Empresários na última sexta-feira, 29, que teve como convidado o Secretário de Planejamento de Aracaju Dulcival Santana.  Ele apresentou aos empresários dados técnicos do Plano Diretor de Aracaju e defendeu a idéia de que estacionamento é um problema que só pode ser resolvido com a interferência da iniciativa privada.

Solução

"O poder público não pode simplesmente lavar as mãos dizendo que estacionamento é de responsabilidade do empresário e não fazer nada, assim as pessoas deixarão de empreender por falta de solução de um problema tão comum", lamenta Alexandre Porto, presidente da ACESE. 

Marcha dos Municípios I

O deputado federal André Moura está convocando os prefeitos sergipanos a participarem da XIV Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, agendada para os dias 10 a 12 de maio. O deputado vem realizando vários pronunciamentos no plenário da Câmara dos Deputados convocando os colegas parlamentares a convidarem  os prefeitos dos Estados que representam.

Marcha dos Municípios II

André que tem como base política o municipalismo vem conversando com vários prefeitos mostrando a importância da participação de cada um nesta luta por melhores condições administrativas. Hoje o repasse do arrecadado pela União, através do Fundo de Participação dos Municípios serve apenas para pagar as despesas fixas das Prefeituras.

Audiência pública comunidades quilombolas

Com o objetivo de fortalecer as comunidades quilombolas em suas lutas e reivindicações e chamar a atenção dos órgãos públicos, nas diversas esferas de governo, para efetivação de políticas públicas que garantam a posse da terra, a identidade cultural e a dignidade dos remanescentes de quilombos em Sergipe, foi realizada, na manhã desta sexta-feira, 29/4, no auditório do Sindicato dos Bancários, audiência pública, promovida pelo Movimento Nacional de Direitos Humanos de Sergipe – MNDH/SE e pelo Comitê Gestor das Comunidades Quilombolas de Sergipe.

Demandas

Entre as várias demandas apontadas pelas comunidades quilombolas de Sergipe estão: regularização urgente de suas terras; com contratação de antropólogos pelo INCRA para os estudos técnicos de reconhecimento das comunidades remanescentes de quilombo; construção de escolas e contratação de professores quilombolas; programas de saúde para as comunidades, assim como o combate à discriminação no atendimento nas unidades do SUS; estudo técnico para combate à desnutrição infantil; acesso a  recursos hídricos; construção de casas populares; projetos de fomento e fortalecimento da cultura quilombola; financiamentos e projetos de desenvolvimento para as comunidades, combate à discriminação e à violência contra os quilombolas; segurança às lideranças ameaçadas de morte, entre outras reivindicações.

Presenças

Para ouvirem os reclames das comunidades foram convidados e se fizeram presentes Carlos Alberto Júnior, ouvidor da Secretaria Especial de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) da Presidência da República; Bruno Teixeira, ouvidor nacional da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República; o deputado federal Domingos Dutra (PT/MA), vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados; Carlos Augusto Monteiro, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Sergipe (OAB/SE); Jorge Tadeu Correia, superintendente em Sergipe do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA); a deputada estadual Ana Lúcia Menezes (PT) e o secretário de Estado dos Direitos Humanos e da Cidadania, Iran Barbosa, que na ocasião também representou o governador Marcelo Déda.Participaram também da audiência Maria Normélia de Melo, representante do Comitê Gestor das Comunidades Quilombolas de Sergipe; Paulo Mary, coordenador Nacional das Comunidades Quilombolas de Sergipe (Conac-SE); Carlos Fontenele, do INCRA/SE; e Robson Anselmo, do Instituto Braços.

Inscrições para o Desafio Sebrae continuam I

As inscrições para o Desafio Sebrae podem ser realizadas  pelo endereço www.desafio.sebrae.com.br até o dia 11 de maio.  O tema do jogo esse ano é uma fábrica virtual que produz veículos sustentáveis, no caso bicicletas. As equipes podem ter de três e cinco pessoas e o custo para participar do evento é de apenas R$ 50.

Inscrições para o Desafio Sebrae continuam II

O Desafio é um jogo virtual que estimula o conhecimento empreendedor entre universitários e permite aos estudantes vivenciar experiências reais no gerenciamento de uma empresa. Podem participar estudantes devidamente matriculados em cursos superiores de instituições reconhecidas pelo MEC.

Vira-vida realiza ação na internet contra exploração sexual

O programa ViraVida está realizando a campanha "50 mil tweets contra a exploração sexual".  A ação começou no último dia 18 de abril e irá até o dia 18 de maio no Twitter, Facebook, Orkut e Flickr. Cerca de 100 artistas e atletas de destaque em todo o pais, além de instituições parceiras, estão participando da campanha, que culminará em um "twittaço" no dia 18 de maio – Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Neste dia a organização da campanha espera atingir pelo menos 50 mil twtees, colocando o assunto entre os mais comentados no microblog.

DO LEITOR

Ainda somos escravos?

E-mail de Mell Vianna: “Mesmo estando nós vivendo em pleno ano de 2011, depois de passar por tempos difíceis, como a escravidão, quando os Senhores de Engenhos, tratava os seus escravos e serviçais como mercadorias, sem nenhum respeito, consideração; Mesmo estando nós vivendo em pleno ano de 2011, depois de passar por tempos difíceis, como a ditadura militar, onde milhares de cidadãos, como estudantes, professores, trabalhadores entre tantos, foram privados do que é mais sagrado para uma pessoa. a sua liberdade;Mesmo estando nós vivendo em pleno ano de 2011, somos obrigados a ser escravos da insegurança, da falta de uma política pública ineficiente de educação, onde governo e professores cumpram de fato os seus papeis nessa conjuntura;Mesmo estando nós vivendo em pleno ano de 2011, somos obrigados a ser escravos de políticas públicas inoperantes de saúde pública, em muitos dos casos, também caberia tanto ao governo como gestor, como por parte da categoria dos jalecos;Mesmo estando nós vivendo em pleno ano de 2011, somos obrigados a ser escravos de políticas públicas na questão de transportes, quando ficamos órfãos da falta de obras estruturantes, que dotem a cidade de avenidas, que solucionem os constantes problemas que enfrentamos;Mesmo estando nós vivendo em pleno ano de 2011, somos obrigados a ser escravos e pessoas demagogas, políticos que não respeitam o voto que recebera, usando mandatos para barganhas pessoais, tornando-se verdadeiros hipócritas; Mesmo estando nós vivendo em pleno ano de 2011, somos obrigados a ser escravos de gestores, que mesmo tendo que se preocupar com campos para cultivar, leite para ordenhar, nos impõe determinadas medidas e atitudes, dignas, infelizmente dos antigos Senhores de Engenho. Talvez esteja relacionado com a genética. Coisa de puro sangue. Ou sangue na veia;Mesmo estando nós vivendo em pleno ano de 2011, somos obrigados a ser escravos dos que ainda apóiam medidas que vão de encontro a tudo que esses povos sonharam, lutaram, sofreram, muitos morreram e que finalmente um dia, conseguiram. DEMOCRACIA! É bom que o verdadeiro dono do pasto veja e que devolva aos seus agricultores das primeiras horas, quando o sol ainda nem havia nascido, pelo menos o direito de colher o que plantaram”.

Falta de combustível e viagem do comando

De um soldado da PM de Sergipe devidamente identificado: “A sociedade sergipana clamando por mais segurança. a PM (e parece boa parte do governo) sergipana sem combustível em seus postos e o nosso comandante geral passeando no rio de janeiro com a família durante alguns dias, sob a desculpa de participar da reunião do conselho de comandantes gerais em são paulo, que ocorreu nos dias 26, 27 e 28 de abril, o coronel Alson Rezende, passou os dias fora do estado com a família, esposa e dois filhos. Com certeza as despesas com passagens e estadia dos familiares do comandante não foram pagos pela PM, mas ele recebeu diárias para toda a semana. O evento foi nos dias 26, 27 e 28 mas a publicação em BGO liberou para o evento nos dias 25, 26, 27, 28 e 29. Na volta, e recebendo diária nesse dia também, o cmt passou pelo rio e visitou o vasco O link:

 http://www.supervasco.com/noticias/comandante-da-pm-de-sergipe-visitou-sao-januario-nesta-6-99410.html”

ARTIGO

Quem é o vilão, do aumento dos combustíveis?  – Narcizo Machado*

 Será que o aumento no preço da gasolina é obra do acaso? É apenas uma decisão dos donos de postos para aumentar os lucros?

Os reajustes da gasolina, para todos nós brasileiros, sem dúvida alguma traz o medo da inflação. Mas de onde ele provém? Como se deu? Ele é local?

 Não, o problema do preço dos combustíveis não é local, trata-se de uma crise nacional. Estados como Paraíba e Mato Grosso, já sofrem com racionamento na distribuição. O processo dos consecutivos aumentos inicia na fabricação do etanol. Não é novidade, que o período da entressafra traz prejuízos na produção gerando aumento, pelo fato da diminuição da oferta de etanol anidro e hidratado. Lógica simples, diminuição da fabricação, demanda alta, preço mais alto. E porque este aumento chega à gasolina? O etanol anidro compõe a gasolina em 20%.

Então temos ai o aumento de dois combustíveis, ocasionados pela entressafra. O hidratado, que é o etanol que se compra nos postos de combustíveis e o da gasolina, que por sua vez, também sofrerá em virtude do aumento no etanol anidro.

 Outra conseqüência que vai implicar na formação dos novos preços, tem a mesma lógica. O aumento do etanol hidratado leva a um consumo maior de gasolina, e já sabemos que a diminuição da oferta de etanol anidro, interfere na fabricação da mesma. Velha e eterna lei da oferta e procura: pouca oferta, grande demanda, gera aumento de preço. O que faz o COPOM, quando o consumo pode influenciar nas metas da inflação? Aumenta a taxa básica de juros, incentivando a redução do consumo, e das linhas de crédito!

Nós brasileiros, patriotas e orgulhosos da auto-suficiência em fabricação de petróleo, logo dizemos, "mas como pode um país com tanto petróleo, ter gasolina cara?".

Não podemos confundir produção de petróleo, com produção de gasolina. Nem todo petróleo que produzimos, segue para produção de combustível, do montante que segue, se divide pela produção do óleo diesel, querosene para aviação, gasolina, etc. Fundamental lembrar também, que diversos outros itens são derivados do petróleo, portanto a "lógica", muito petróleo, gasolina mais barata, não tem lógica.

 Outros dirão, "mais em países visinhos a gasolina é vendida abaixo do preço que vendemos aqui, quase de graça". Parece-me até um pouco, pueril de nossa parte, absorver um fato, sem analisar seu contorno, suas variáveis. Será que nestes países, os combustíveis são tributados como aqui? Será que a cadeia produtiva, e de logística, envolve Estado e iniciativa privada? Tudo isso precisa ser analisado.

 A participação dos postos de combustíveis nesta cadeia de motivos é repassar os consecutivos aumentos. Não há manobras ímpias, é conseqüência!

 Uma informação importante, não há revendedor que esteja comprando combustível hoje, ao preço em que se revendia em março, como não haver repasses?

Concluo dizendo, que é justo, licito prudente, e necessário, que a sociedade se organize, busque seus direitos, exerça sua cidadania, mas para entender o que ocorre hoje no mercado de combustível, é preciso perceber que petróleo e gasolina não são sinônimos! Que a crise não é local! Que os vilões, não são os revendedores!

O debate precisa avançar, há necessidade de diminuir os tributos, não só do produto, mas de todos os impostos que são pagos para se manter um empreendimento neste ramo. Assim, estaremos agindo em protesto no foco certo, não penalizando a imagem dos revendedores como a sociedade costumeiramente faz!

 Uma humilde colaboração, esperando assim, que o debate avance e que ganhemos todos!

 *Narcizo Machado – Relações Públicas, Gerente da Rede de Postos Presidente – Contato: narcizo@grupomirosantos.com Twitter: @Narcizo_Machado

 

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

 

Frase do Dia

“Os cães ladram, mas a caravana passa”. Sêneca.

 

  

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários