Acusados de roubar aves ficarão presos em Itabaiana

0

Integrantes da quadrilha são apresentados pela polícia
A polícia apresentou nessa sexta-feira, 4, os três integrantes da quadrilha de tráfico Internacional de animais silvestres que teriam levado aves raras do Parque dos Falcões, em Itabaiana. Durante a operação foi descoberto que os acusados têm ligações com pessoas em Miami e em Buenos Aires.

Segundo o Delegado Osvaldo Resende, os três presos, Saulo Castelar Coelho, 21 anos, conhecido como ‘Saulin’, Pedro Guilherme Mendonça Magalhães,19, e Kayan de Vasconcelos,18, visitaram o Parque dos Falcões dia 8 de agosto, e na madrugada do dia 9 roubaram os animais. “Eles viram a reportagem na televisão sobre as aves e vieram visitar o parque, passaram o dia planejando e a noite efetuaram o roubo das aves.”

Numa investigação que começou através da internet, por meio de uma página num site de relacionamentos falso, onde animais eram colocados à venda, a polícia trabalhou com duas vertentes, uma que levou a equipe para a cidade de Fortaleza, onde foram presos dois dos integrantes, Pedro e Kayan e a outra chegou à cidade de Campina Grande-PB, onde as aves foram encontradas mortas e Saulo Castelar foi preso.

Delegado Osvaldo Resende liderou operação
Segundo informações da polícia, os Falcões provavelmente foram maltratados durante a viagem e não resistiram. Já o Urubu albino, foi morto pela quadrilha ao chegar em Campina Grande. Foi preciso chamar servidores da prefeitura de Campina Grande, para que pudessem capinar um matagal na margem de uma BR que liga Caruaru à cidade Paraibana, onde foram encontrados os restos mortais das aves.

As investigações também revelaram que os integrantes da quadrilha praticavam a atividade ilegal de falcoaria, que consiste em deixar os gaviões sem alimentação durante dias para depois soltá-los para caçarem outros animais, especialmente outras aves.

S
egundo o Superintendente da Polícia Civil, João Batista Santos Júnior, os acusados serão levados para a cidade de Itabaina ainda nessa sexta, 4. “Eles ficarão a disposição do delegado e juízes de Itabaiana, e ficarão presos até julgamento onde irão responder aos crimes de tráfico de animais silvestres, formação de quadrilha, apologia ao crime”, explicou o Superintendente.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais