Ambientalista comenta o ritmo de tartaruga da transposição

0

O ambientalista Luis Carlos Fontes, uma das vozes mais lúcidas contra a transposição do Rio São Francisco, mas favorável a um projeto de revitalização do Velho Chico, é cético quanto às obras patrocinadas pelo governo.

 

– Em quatro meses de trabalho na transposição não há 500 metros de canal pronto. No ritmo atual, serão precisos 30 anos ou mais para a conclusão da obra da transposição.

 

***

No eixo norte a obra da transposição será de dois quilometros até a barragem; no leste, 5,8 km. Os trabalhos do Exército não ultrapassam essas áreas. A partir daí serão 14 lotes de obras civis – do 1 ao 8 no eixo norte e de 9 a 14 no eixo leste. O Consórcio Águas do São Francisco assinou contrato para o primeiro lote. É formado pelas empresas Carioca S.A., Paulista e Serveng. A idéia do governo é fazer progressivamente um lote de cada eixo – o 1, depois o 9, em seguida o 2 e depois o 10, para que os dois eixos se tornem irreversíveis e tenham de ser concluídos no próximo governo, independentemente de quem venha a suceder o presidente Lula.

 

A previsão é de conclusão do eixo Leste, que parte do ponto de captação em Floresta, até 2010. O eixo norte levará mais tempo e tem previsão de conclusão até 2017. Este eixo terá 402 km de canais artificiais, 22 aquedutos, 6 túneis e 22 reservatórios de pequeno porte. O leste terá 220 km até o Rio Paraíba, com 5 aquedutos, 2 túneis e 9 reservatórios de pequeno porte.

 

O governo espera não ter muito atraso nas obras a não ser por brigas judiciais entre empresas que disputam a execução.

 

Por Ivan Valença

Comentários